Período de mobilização para a supressão da rebelião comunista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Período de mobilização para a supressão da rebelião comunista (chinês tradicional: 動員戡亂時期, pinyin: Dòngyuán Kānluàn Shíqí) foi um termo político usado pelo governo da República da China e pelo partido Kuomintang para descrever o seu domínio da China continental de 1947 a 1949, de Taiwan de 1949 a 1987 e de Kinmen, Ilhas Matsu e Ilhas Spratly de 1949 a 1991 sob lei marcial. [1] Em Taiwan, o termo "Terror Branco" é muitas vezes usado para descrever a época. [2]

Fim[editar | editar código-fonte]

O período foi formalmente encerrado pelo presidente Lee Teng-hui em 1 de maio de 1991, assinalando assim a disposição da República da China de abandonar a unificação da China por meios violentos.[3]

Referências

  1. Hsueh Hua-yuen (2001). «Constitution Day and Constitutional Government». Consultado em 21 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 7 de março de 2016 
  2. Huang Tai-lin (20 de maio de 2005). «White Terror exhibit unveils part of the truth». The Taipei Times. Pages full of despair and fear could be written about the era known as the White Terror in Taiwan. 
  3. Van Vranken Hickey, Dennis (2001). The Armies of East Asia: China, Taiwan, Japan, and the Koreas. Boulder, CO: Lynne Rienner Publishers. p. 120. ISBN 9781555879921 – via Questia. (pede subscrição (ajuda))