Perdões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Perdões
"Cidade da amizade"
Bandeira de Perdões
Brasão de Perdões
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1911
Emancipação 1 de junho de 1912
Gentílico perdoense
Padroeiro(a) Senhor Bom Jesus dos Perdões[1]
CEP 37260-000 a 37261-999[2]
Prefeito(a) Hamilton Resende Filho (MDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Perdões
Localização de Perdões em Minas Gerais
Perdões está localizado em: Brasil
Perdões
Localização de Perdões no Brasil
21° 05' 27" S 45° 05' 27" O21° 05' 27" S 45° 05' 27" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Oeste de Minas IBGE/2008 [3]
Microrregião Campo Belo IBGE/2008 [3]
Municípios limítrofes Ribeirão Vermelho, Lavras, Ijaci, Bom Sucesso, Santo Antônio do Amparo, Santana do Jacaré, Cana Verde e Nepomuceno.
Distância até a capital 211 km
Características geográficas
Área 276,978 km² [4]
População 20 140 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 72,71 hab./km²
Altitude 848 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,784 alto PNUD/2000 [6]
PIB R$ 219 876,640 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 10 936,42 IBGE/2008[7]
Página oficial
Prefeitura www.perdoes.mg.gov.br
Câmara www.cmperdoes.mg.gov.br

Perdões é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2010 é de 20.140 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A capela de Bom Jesus dos Perdões, ao redor da qual se formou o arraial dos Perdões, foi edificada por iniciativa do alferes português Romão Fagundes do Amaral e de Rubens Airão, na época da colonização, no século XVIII. Conta a tradição que Romão Fagundes, fugitivo da justiça, ofereceu a D. Maria I, em troca do seu perdão, um cacho de bananas todo em ouro maciço, originando-se, desse fato, a denominação de Perdões. O arraial de Bom Jesus dos Perdões figurava, em 1802, entre o termo da vila de São José, sendo elevado à categoria de freguesia em 1855, com o nome reduzido para Perdões. Passa a ser município em 1911, desmembrando-se de Lavras. Inspirando poetas e compositores, Perdões, situada entre vales e colinas.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Igreja Matriz - A igreja é um ótimo local para oração e participar das mais diversas atividades desenvolvidas, situada na Praça da Matriz, em um dos pontos mais altos da cidade de Perdões. No finais de semana a praça da igreja fica repleta de jovens.

Igreja do Rosário - Em 3 de agosto de 1770, Romão Fagundes recebeu promissão canônica, para a bênção dessa Igreja de Lavras, que era sede paroquial, então conservamos essa Igreja como sinal de berço de nosso município. Desde o início dedicada ao Senhor Bom Jesus essa Igreja é a primitiva capela do Senhor dos Perdões e depois dedicada a Nossa Senhora do Rosário, quando construiu a Igreja Matriz. No antigo altar estava o lugar onde se encaixava a cruz da imagem do Crucificado, Senhor dos Perdões; não foi possível conservar esta tábua sem nenhuma pintura, apenas com ‘guaque’. O senhor Bom Jesus e sua Mãe Santíssima tem abençoado essa terra há 223 anos. Na construção, tudo tão difícil, o fundador de nosso município erguia a capela na Serra do Senhor Bom Jesus. Como consta nos documentos antigos, a Serra do Senhor Bom Jesus a sua Capela custou tanto trabalho, forças e dedicação de escravos naquele tempo.

Não sabemos contar quantos passos subiram esses degraus; não sabemos contar quantas pessoas passaram nesta Igreja, lançando olhar de esperança e quanto olhar de ressurreição. Acompanhavam também os seus ao cemitério, nem sabemos quantos foram sepultados dentro da Igreja, primeiro cemitério de nossa paróquia. Aqui, dentro da Igreja, está sepultado o fundador de nosso Município, Romão Fagundes do Amaral. Esta Igreja serviu de escola, durante muitos anos, várias pessoas estudaram nela e fazendo do corpo da Igreja como salas de aulas, e durante algum tempo foi utilizada como Igreja Matriz do município.

Retirado do Museu da Município de Perdões

Geografia[editar | editar código-fonte]

Situa-se no km 677 da rodovia Fernão Dias, que liga a cidade de São Paulo a Belo Horizonte.

Referências

  1. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 24. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  2. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  3. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Lago de Furnas
Aguanil | Alfenas | Alpinópolis | Alterosa | Areado | Boa Esperança | Cabo Verde | Camacho | Campo Belo | Campo do Meio | Campos Gerais | Cana Verde | Candeias | Capitólio | Carmo do Rio Claro | Coqueiral | Cristais | Divisa Nova | Elói Mendes | Fama | Formiga | Guapé | Ilicínea | Itapecerica | Lavras | Nepomuceno | Paraguaçu | Perdões | Pimenta | Ribeirão Vermelho | São João Batista do Glória | São José da Barra | Três Pontas | Varginha
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.