Persona Non Grata (álbum de UHF)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Persona Non Grata
Álbum de estúdio de UHF
Lançamento Outubro de 1982
Gravação Angel Estúdio, Lisboa
Gênero(s) Rock
Duração 33:29
Idioma(s) Português
Formato(s) LP, MC
Editora(s) Rádio Triunfo
Produção António Manuel Ribeiro
Cronologia de UHF
Estou de Passagem
(1982)
Ares e Bares de Fronteira
(1983)
Singles de Persona Non Grata
  1. "Um Mau Rapaz[carece de fontes?]"
  2. "Voo Para a Venezuela[carece de fontes?]"

Persona Non Grata é o terceiro álbum de estúdio da banda portuguesa de rock UHF. Editado em outubro de 1982, e é o primeiro registo do contrato com a Rádio Triunfo.[1]

Deste álbum saíram os singles "Um Mau Rapaz" (1982), com o tema inédito no lado B "Amigos Até Logo", e "Voo Para a Venezuela" (1983) com "Dança de Canibais" no lado B.[carece de fontes?] As composições das músicas são da autoria de António Manuel Ribeiro com parceria, em alguns temas, com o guitarrista Renato Gomes.[2]

No fim do segundo ano, os UHF romperam o contrato de cinco anos com a EMIValentim de Carvalho e continuaram a gravação do álbum na editora Rádio triunfo, numa transferência que cobriu as manchetes dos jornais na época, de que viriam a arrepender-se mais tarde.[3] A canção "Um Mau Rapaz" reflete, a partir do título, o clima psicológico que envolvia a banda, a sinceridade traduzida em rima, consequência da pouca atenção que a EMI dava ao protagonismo conquistado pelos UHF. Trata-se do álbum mais ferozmente rock da banda, por motivos óbvios.[4]

A edição da capa do disco provocou uma acentuada instabilidade no seio da banda. Na fotografia, António Manuel Ribeiro surge isolado na capa e os outros elementos na contra capa, alimentando a especulação de uma foto promocional para uma futura carreira a solo do vocalista.[5]

Na digressão os UHF totalizaram oitenta e seis concertos,[4] passando por França e Alemanha.[6]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

O álbum de vinil (LP) é composto por nove faixas em versão padrão. Renato Gomes partilha a composição com António Manuel Ribeiro nos temas "Dança de Canibais" e "Quebra-me". Os restantes temas são da autoria de António Manuel Ribeiro.

Lado A
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Persona Non Grata"  António M. Ribeiro 3:12
2. "Agarra-me o Juízo (se puderes)"  António M. Ribeiro 3:10
3. "Voo Para a Venezuela"  António M. Ribeiro 4:40
4. "Fim de Vida"  António M. Ribeiro 5:25
Lado B
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Chamem-me Narciso"  António M. Ribeiro 2:58
2. "Um Mau Rapaz"  António M. Ribeiro 3:16
3. "Dança de Canibais"  António M. Ribeiro / Renato Gomes 4:15
4. "Quebra-me"  António M. Ribeiro / Renato Gomes 4:12
5. "Corpo Eléctrico"  António M. Ribeiro 3:41
Duração total:
33:29
Envolvente balada rock. A canção aborda o pecado vulgar de desejar as mulheres bonitas que passam. A velha estória do engate.[7]

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Membros da banda[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e «Persona Non Grata-Registo sonoro». Bibliotecas Municipais do Porto. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  2. Ribeiro, António (2014). Por Detrás do Pano. Avenida da Liberdade 166 1º andar 1250-166 Lisboa: Chiado Editora. p. 58. ISBN 978-989-51-2692-7 
  3. Ribeiro, António (2014). Por Detrás do Pano. Avenida da Liberdade 166 1º andar 1250-166 Lisboa: Chiado Editora. p. 57. ISBN 978-989-51-2692-7 
  4. a b Ribeiro, António (2014). Por Detrás do Pano. Avenida da Liberdade 166 1º andar 1250-166 Lisboa: Chiado Editora. p. 59. ISBN 978-989-51-2692-7 
  5. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 70. ISBN 989-602-073-6 
  6. «UHF-Biografia». Infopédia-Porto Editora. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  7. Ribeiro, António (2005). Cavalos de Corrida–A Poética dos UHF. Quinta da Graça, Bela Vista, 1950-219 Lisboa: Setecaminhos. p. 56. ISBN 989-602-073-6 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]