Philibert Charles Berjeau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Desenho de Berjeau do extinto Fregilupus varius.

Philibert Charles Berjeau (Paris, 10 de julho de 1845 - 1927) foi um ilustrador de história natural e litógrafo francês, ativo em Londres na era vitoriana tardia. Os temas de suas obras variaram amplamente, incluindo mamíferos, répteis e especialmente aves, bem como fósseis.

Ele fez ilustrações para o Museu de História Natural de Londres, e para a revista da Sociedade Geológica de Londres. Fez um esboço do casal de rinoceronte-de-sumatra que deram à luz nos estábulos de Charles William Rice no Commercial Road, em dezembro de 1872.[1] Trabalhou como ilustrador para Robert Falcon Scott na Expedição Nimrod e na Expedição Discovery.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • The Varieties of Dogs, as They Are Found in Old Sculptures, Pictures, Engravings, and Books: With the Names of the Artists by Whom They Are Represented, Showing How Long Many of the Numerous Breeds Now Existing Have Been Known, London: Dulau & Co, 1863
  • The Horses of Antiquity, Middle Ages, and Renaissance: From the Earliest Monuments Down to the XVIth Century, London: Dulau & Co., 1864
  • Beggars, Rogues, and Vagabonds. Drawn from life by Charles Berjeau. Engraved by Jean Philibert Berjeau, 1866

Referências

  1. Rookmaaker, L. C. "The birth of the first Sumatran Rhinoceros Dicerorhinus sumatrensis (Fischer, 1814) – London Docks 1872". Rhino Resource Center.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.