Philip Pullman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Philip Pullman
Pullman em abril de 2005
Data de nascimento 19 de outubro de 1946 (69 anos)
Local de nascimento Norwich, Norfolk, Inglaterra,  Reino Unido
Nacionalidade Reino Unido britânico
Género(s) Literatura fantástica
Ocupação Escritor, ex-professor
Alma mater Universidade de Exeter
Religião Nenhuma; Ateísta
Magnum opus Trilogia Fronteiras do Universo
Cônjuge Judith Speller
Filhos Jamie Pullman, Tom Pullman
Influências John Milton, William Blake, Arthur Conan Doyle, Norman Lindsay
Prêmios Lancashire Children's Book of the Year (1987)

Medalha Carnegie (1995)
Guardian Prize (1996)
Prémio Memorial Astrid Lindgren (2005)

Philip Pullman, CBE (Norwich, 19 de Outubro, 1946) é um escritor britânico, mais conhecido por ser o autor da aclamada série literária Fronteiras do Universo (no original, His Dark Materials), composta pelos livros A Bússola de Ouro, A Faca Sutil e A Luneta Âmbar, vencedora de inúmeros prêmios literários pelo mundo.

Em 2008, o The Times elegeu Pullman um dos "50 maiores escritores britânicos desde 1945".[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Philip Pullman nasceu em 19 de outubro de 1946 em Norwich, no condado de Norfolk, no leste da Inglaterra, no Reino Unido, filho de Evelyn Merrifield, uma dona-de-casa, e de Alfred Pullman, piloto da Real Força Aérea Britânica e veterano da Segunda Guerra Mundial.

Durante a infância, Pullman viajou pelo mundo inteiro, pois o seu pai e o seu padrasto eram ambos membros da Real Força Aérea. Passou parte da sua infância na Austrália, aonde descobriu as histórias em quadrinhos, que cresceu lendo, em particular, o Superman e o Batman.

Aos 11 anos, quando voltou para a Grã-Bretanha, passou a viver no Norte de Gales. Era uma época em que as crianças podiam passear em qualquer lugar, jogar nas ruas, brincar sobre as colinas, e ele tomou plena vantagem disso. Essa liberdade seria posteriormente retrata em seus livros. A sua professora de inglês, Enid Jones, exerceu uma grande influência sobre Pullman, e ele passou muito tempo lhe enviando cópias dos seus livros em agradecimento.

Depois de sair da escola, Pullman costumava ir à Universidade de Exeter, em Oxford, para ler. Fez alguns serviços temporários, e então voltou a Oxford para tornar-se um professor. Ensinou em várias escolas para crianças de doze anos, e então se mudou para a Universidade de Westminster, em Oxford, para ser conferencista a tempo parcial. Ensinou cursos sobre romance vitoriano e contos populares, e também um curso que fazia uma análise de como palavras e imagens poderiam assentir juntas. Ele eventualmente largou o magistério para escrever em tempo integral.

Pullman é casado com Judith Speller, e tem dois filhos com ela: Jamie Pullman e Tom Pullman, que são músicos.

Carreira[editar | editar código-fonte]

O primeiro livro de Pullman, The Haunted Storm, foi publicado em 1972 e ganhou o New English Library's Award para jovens escritores.

Em 1985, Pullman lançou a série Sally Lockhart Quartet. O primeiro livro, The Ruby in the Smoke, foi seguido por The Shadow in the North, lançado no ano seguinte. O terceiro, The Tiger in the Well, foi publicado em 1990 e o quarto e último volume, The Tin Princess, foi publicado em 1994.

Em 1995, com o lançamento de Northern Lights, primeiro livro da série His Dark Materials, Pullman alcançou o prestígio da crítica britânica. O livro foi tão bem recebido que venceu o Guardian Children's Fiction Prize. Assim, em 1997, chegou as prateleiras The Subtle Knife, segundo livro da série. Ele venceu o prêmio da American Library Association de Melhor Livro para Jovens Adultos. Em 2000, The Amber Spyglass foi lançado como o último livro da série.

Nos anos seguintes, Pullman ainda lançou dois livros derivados de His Dark Materials: Lyra's Oxford, publicado em 2003, e Once Upon a Time in the North, publicado em 2008. Ele também se dedicou a outros trabalhos, como o livro The Good Man Jesus and the Scoundrel Christ, publicado em 2010, e Fairy Tales from the Brothers Grimm: A New English Version, publicado em 2012.

Próximos projetos[editar | editar código-fonte]

Durante o lançamento de Fairy Tales from the Brothers Grimm: A New English Version, Pullman afirmou que pretende passar o ano de 2013 focado na escrita de The Book of Dust, um novo e último derivado de His Dark Materials.[2]

Obras[editar | editar código-fonte]

His Dark Materials[editar | editar código-fonte]

Livros associados a His Dark Materials[editar | editar código-fonte]

Sally Lockhart[editar | editar código-fonte]

  • 1985 The Ruby in the Smoke
  • 1986 The Shadow in the North (publicado inicialmente como The Shadow in the Plate)
  • 1990 The Tiger in the Well
  • 1994 The Tin Princess

The New-Cut Gang[editar | editar código-fonte]

  • 1994 Thunderbolt's Waxwork
  • 1995 The Gasfitter's Ball

Livros isolados[editar | editar código-fonte]

  • 1972 The Haunted Storm
  • 1976 Galatea
  • 1982 Count Karlstein
  • 1987 How to be Cool
  • 1989 Spring-Heeled Jack
  • 1990 The Broken Bridge
  • 1992 The White Mercedes
  • 1993 The Wonderful Story of Aladdin and the Enchanted Lamp
  • 1995 Clockwork, or, All Wound Up
  • 1995 The Firework-Maker's Daughter
  • 1998 Mossycoat
  • 1998 The Butterfly Tattoo (reimpresso como The White Mercedes)
  • 1999 I was a Rat! or The Scarlet Slippers
  • 2000 Puss in Boots: The Adventures of That Most Enterprising Feline
  • 2004 The Scarecrow and his Servant
  • 2010 The Good Man Jesus and the Scoundrel Christ (parte da colecção Canongate Myth)
  • 2012 Fairy Tales From The Brothers Grimm

Peças de teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1990 Frankenstein
  • 1992 Sherlock Holmes and the Limehouse Horror

Não ficção[editar | editar código-fonte]

  • 1978 Ancient Civilizations
  • 1978 Using the Oxford Junior Dictionary

Banda desenhada[editar | editar código-fonte]

  • 2008 The Adventures of John Blake em The DFC

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Em 2002, a New Line Cinema comprou os direitos autorais da série His Dark Materials e iniciou a adaptação do primeiro livro. O resultado foi o filme The Golden Compass, lançado em 2007.

Em 2006, a BBC adquiriu os direitos da série Sally Lockhart Quartet e transformou o primeiro livro, The Ruby in the Smoke, em um telefilme. Em 2007, adaptou o segundo livro, The Shadow in the North, também em um telefilme. Os planos da BBC eram o de adaptar os quatro livros para a televisão, mas o terceiro e o quarto livros da série não tiveram suas produções iniciadas.

Em 2008, o romance The Butterfly Tattoo virou um filme independente pela Dinamyc Entertainment.

Outro livro de Pullman que iria para as telas do cinema era Count Karlstein, que chegou a ser roteirizado pelo diretor Henry Selick, mas sua produção foi interrompida sem maiores explicações.

Frases[editar | editar código-fonte]

Você não pode mudar o que você é, só o que você faz.

Referências