Philipp Lahm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Philipp Lahm
Philipp Lahm
Philipp Lahm em 2015
Informações pessoais
Nome completo Phillip Lahm
Data de nasc. 11 de novembro de 1983 (35 anos)
Local de nasc. Munique, Alemanha Ocidental
Nacionalidade alemão
Altura 1,70 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Lateral, meio-campista, volante
Clubes de juventude
1989–1995
1995–2001
FT Gern München
Bayern de Munique
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003–2017 Bayern de Munique
0517 000(16)
Seleção nacional3
1999
2000
2001–2002
2002–2003
2003
2004–2014
Alemanha Sub-17
Alemanha Sub-18
Alemanha Sub-19
Alemanha Sub-20
Alemanha Sub-21
Alemanha
0001 0000(0)
0001 0000(0)
0009 0000(1)
0006 0000(0)
0003 0000(0)
0113 0000(5)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 23 de março de 2019.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 13 de julho de 2014.

Philipp Lahm (Munique, 11 de novembro de 1983), é um ex-futebolista alemão que atuava como lateral.

Lahm foi um dos principais jogadores e capitão da seleção alemã até sua última partida, disputando três Copas do Mundo, em 2006, 2010 e 2014. Na última se sagrou campeão, participando do tetracampeonato mundial da Alemanha. Pelo Bayern de Munique, clube que o revelou, somou mais de 500 partidas no total.

Jogador polivalente, atuava tanto na lateral-direita, como na esquerda. Depois da chegada de Pep Guardiola ao Bayern, passou a ser volante.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Philipp Lahm, começou a jogar profissionalmente no time B do Bayern de Munique. Ele era considerado um jovem muito talentoso por seus treinadores[1]. Após este início, Lahm foi emprestado ao Stuttgart para as temporadas 2003-04 e 2004-05.

Stuttgart[editar | editar código-fonte]

Lahm fez sua estreia na Bundesliga no primeiro dia da temporada 2003-04 contra o Hansa Rostock, quando entrou vindo do banco aos 76 minutos, substituindo o meio-campista Silvio Meissner.

Em janeiro de 2005, Lahm sofreu uma fratura no pé direito, e ficou fora dos gramados por quatro meses, fazendo o seu regresso em 9 de abril de 2005, contra o Schalke 04. Apenas cerca de cinco semanas depois (17 de maio de 2005), se machucou novamente. Desta vez sofreu uma fratura no ligamento cruzado, que encerrou sua temporada e, simultaneamente, também a sua carreira no Stuttgart.[2]

Bayern de Munique[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2005, Lahm voltou para o Bayern de Munique.[3]. No entanto, o rompimento do ligamento cruzado que ele havia sofrido um pouco antes de seu retorno, o obrigou a iniciar no Bayern na reabilitação. Seu primeiro jogo na Bundesliga pelo Bayern foi contra o Arminia Bielefeld, em novembro de 2005.

Na temporada 2007-08, o Bayern comprou o lateral esquerdo alemão Marcell Jansen e Lahm deveria ser revertido para a direita, tanto para acomodar Jansen e substituir o francês Willy Sagnol. Durante toda a temporada, havia vários rumores sugerindo que Lahm iria deixar o Bayern no verão de 2008. Ele iria para o Barcelona e a transferência parecia estar quase certa.[4]. Porém, acabou renovando contrato com a equipe de Munique até 20 de junho de 2012. Como razões para a sua decisão de permanecer fiel ao Bayern, ele afirmou que teve uma boa conversa com o gerente Uli Hoeneß e também com Jürgen Klinsmann, o novo treinador.

Durante a temporada 2009-10 no âmbito do novo treinador Louis van Gaal , Lahm foi capaz de jogar na sua posição preferida, como lateral-direito. Depois de algumas dificuldades no início da temporada, ele jogou uma de suas melhores temporadas, formando uma excelente parceria na ala direita com o meia holandês Arjen Robben, marcando um gol e dando 12 assistências em todas as suas partidas.[5]. E sendo inclusive vice-campeão da Liga dos Campeões da UEFA de 2009-10, perdendo a final em Madrid contra a equipe italiana da Internazionale de Milão, Lahm também foi eleito como vice-capitão de Van Gaal.

Após a saída do capitão Mark van Bommel, em janeiro de 2011, Lahm foi feito o novo capitão para o restante da temporada 2010-11.[6]

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Em 8 de fevereiro de 2017 anunciou que encerraria sua carreira ao fim da temporada, em junho, surpreendendo os dirigentes do clube. No comunicado, afirmou que não teria condições de atuar em alto nível por mais um ano.[7]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Lahm começou na seleção principal na Eurocopa 2004, em Portugal, e jogou 90 minutos em todos os três jogos. Embora a Alemanha não tenha conseguido passar da fase de grupos, o desempenho Lahm foi considerado promissor, e muitos alemães o viram como o único ponto positivo do torneio.

Jürgen Klinsmann viu Lahm como a primeira opção para a posição de lateral-esquerdo. Ele marcou o primeiro gol da Copa do Mundo FIFA de 2006, na Alemanha, contra a Costa Rica. A Alemanha viria a terminar nessa Copa em terceiro lugar, perdendo para a Itália na semifinal. Ele também foi o jogador alemão que mais jogou pela sua Seleção, além de ter sido eleito para a Seleção da Copa.

Fez parte também do grupo que integrou a Euro 2008 na Áustria e na Suíça e agora com um novo treinador, Joachim Löw que havia sido assistente de Klinsmann durante quatro anos. Em 25 de junho de 2008, ele marcou o gol da vitória na semifinal contra a Turquia, aos 45 minutos do segundo tempo, e, foi eleito o homem do jogo.[8] .

Em 29 de junho de 2008, Lahm disputou a final da Euro 2008 contra a Espanha. Aos 33 minutos, Xavi lançou uma bola que perfurou a defesa alemã, e Fernando Torres, livre, fez o único gol do jogo. Foi o primeiro título da Eurocopa para Espanha em 44 anos.

Lahm como capitão da Seleção Alemã

Copa do Mundo de 2010[editar | editar código-fonte]

Após a retirada do capitão Michael Ballack da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, Lahm foi escolhido como capitão da equipe no torneio.[9]. Em 13 de junho de 2010, ele foi capitão da seleção alemã no jogo de abertura Copa contra a Austrália, se tornando o jogador mais jovem a ser um capitão de equipe alemã em uma Copa do Mundo. A Alemanha venceu a Austrália por 4 a 0, ficou com o primeiro lugar do Grupo D, mas novamente foi eliminada em uma semifinal, dessa vez contra a Espanha, que mais tarde viria a ser campeã do mundo. O zagueiro Puyol, de cabeça, marcou o gol da vitória por 1 a 0.

Aposentadoria da Seleção[editar | editar código-fonte]

No dia 18 de julho de 2014, aos 30 anos, anunciou sua aposentadoria da Seleção Alemã. Disputou sua primeira Copa em 2006, como lateral-esquerdo; em 2010, já capitão, era lateral-direito; no Brasil, ele atuou como volante nas quatro primeiras partidas e depois voltou ao lado direito da defesa. Foi considerado um dos melhores jogadores do torneio. Além das três Copas, Lahm participou das campanhas alemãs em três edições da Eurocopa: 2004, 2008 e 2012. A decisão do jogador tem como justificativa o fato de ele querer dedicar-se exclusivamente ao Bayern de Munique.[10]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bayern de Munique
Seleção Alemã

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Philipp Lahm