Philippus de Caserta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Philippus de Caserta ou Philipoctus de Caserta (em italiano, Filippo da Caserta; 1350? – 1435?) foi um musicólogo e compositor italiano, expoente da corrente musical conhecida como Ars subtilior. Atuou no século XIV em Avinhão, e a ele são atribuídos pelo menos quatro tratados de música. Várias de suas composições sobreviveram, em sua maioria baladas a três vozes.

Informação biográfica[editar | editar código-fonte]

Esteve a serviço da corte papal de Avinhão, por volta de 1370. De sua obra, restam sete baladas, um rondó, um virelai e um Credo. Uma dessas baladas, Par les bons Gedeons, é dedicada ao Antipapa Clemente VII. Uma outra balada, cujo tema é En attendant souffrir m'estuet grief payne, foi dedicada ao condottiero Bernabò Visconti (cujo motto era exatamente Souffrir m'estuet). Esse mesmo tema foi retomado em outras composições, como o Gloria "En attendant" de Matteo da Perugia ou a sequentia Gaude Virgo de Guillaume Dufay.

Filippo da Caserta é o autor de vários tratados de música, dentre os quais Regule contrapuncti. Por muito tempo lhe foi atribuído também o Tractatus figurarum (ou de diversis figuris), importante texto de referência sobre notação musical, mas essa atribuição é atualmente contestada.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • (em inglês) "Ars subtilior," "Ars nova" in The New Grove Dictionary of Music and Musicians, ed. Stanley Sadie. 20 vol. London, Macmillan Publishers Ltd., 1980. ISBN 1-56159-174-2.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.