Quebra-pedra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Phyllanthus acutifolius)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaQuebra-Pedra
Quebra-Pedra. Phyllanthus niruri.JPG
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Malpighiales
Família: Phyllanthaceae
Gênero: Phyllanthus
Nome binomial
Phyllanthus acutifolius
Phyllanthus amarus
Phyllanthus niruri
Phyllanthus tenellus

O termo quebra-pedra (também popular as designações arrebenta-pedra e erva-pombinha)[1][2] é a designação comum a várias plantas do gênero Phyllanthus, da família das euforbiáceas, comumente utilizada em chás caseiros para dissolver cálculos.

Espécies e usos medicinais[editar | editar código-fonte]

Quebra pedra (Phyllanthus acutifolius)[editar | editar código-fonte]

O termo quebra-pedra pode ainda remeter mais especificamente ao subarbusto Phyllanthus acutifolius de até 70 cm, com raízes utilizadas contra a icterícia, possuidor de folhas verde escuras, azuladas na parte inferior, flores hermafroditas e frutos capsulares, nativo do Brasil, encontrada praticamente em todas as regiões e muito utilizado para prevenir a formação de cálculos dos rins e da bexiga.

Quebra pedra (Phyllanthus niruri)[editar | editar código-fonte]

É comprovada a sua eficácia no combate ao vírus da hepatite B (mais especificamente a Phyllanthus niruri[3]). Fato que levou uma empresa norte-americana a patentear a planta para usá-la num medicamento contra esta doença.[1][2]

Quebra pedra (Phyllanthus amarus)[editar | editar código-fonte]

Já a espécie Phyllanthus amarus apresenta substâncias anti-cancerígenas e anti-inflamatórias[1], além de combater o vírus da hepatite B[4].

Outras espécies[editar | editar código-fonte]

A quebra-pedra no Brasil é também relacionada à espécie Phyllanthus tenellus, sendo que todas citadas são conhecidas por suas propriedades diuréticas e de combate aos cálculos renais.[1]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Pessoa de Barros, José Flávio; Napoleão, Eduardo - Ewé Òrìsà: Uso Litúrgico e terapêutico dos Vegetais nas casas de candomblé Jêje-Nagô, Editora Bertrand Brasil, 2000, ISBN 8528607445
  • Revista Globo Ciência, Ano 2, nº13, editora Globo

Referências

  1. a b c d «Phyllanthus tenellus - Quebra-pedra» (https). Flora de São Bento do Sul-SC (Homepage) - Projeto de divulgação da flora nativa e exótica da cidade... Consultado em 28 de fevereiro de 2013 
  2. a b Vanni de Jesus Silva; J. W. Teixeira de Souza, K. Prado de Araújo, L. Dobrachinski. «Terapias alternativas Quebra-Pedra (Phyllanthus), no tratamento do cálculo renal, hepatite, inflamação e câncer.». Rede NetSaber (ARTIGOS). Consultado em 28 de fevereiro de 2013 
  3. «QUEBRA PEDRA - Phyllantus niruri.» (html). Plantas que curam - guia de plantas medicinais. Consultado em 28 de fevereiro de 2013 
  4. Blumberg, B. S.; Millman, I.; Venkateswaran, P. S.; Thyagarajan, S. P. (1990-3). «Hepatitis B virus and primary hepatocellular carcinoma: treatment of HBV carriers with Phyllanthus amarus». Vaccine. 8 Suppl: S86–92. ISSN 0264-410X. PMID 2158192. Consultado em 12 de fevereiro de 2019  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Malpighiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.