Physical Address Extension

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Physical Address Extension (PAE) (em português: extensão de endereço físico[1] [2] ) é uma funcionalidade dos processadores x86 que os permite endereçar uma quantidade de memória RAM e dipositivos que ultrapassa os 4 gigabytes.

Foi primeiramente implementado no processador Intel Pentium Pro[1] em 1995 e foi aprimorado pela AMD para adicionar um nível na hierarquia de tabelas de páginas, para permitir endereços físicos de até 52 bits, além de adicionar a funcionalidade do bit NX e torná-lo modelo de paginação do long mode[3] . PAE é fornecido nos processadores Pentium Pro da Intel e seus sucessores, bem como em processadores AMD.

Para utilizar esta funcionalidade é necessário tanto o suporte do sistema operacional quanto da CPU. O kernel Linux inclui suporte completo ao PAE desde a versão 2.3.23[4] , permitindo acesso a até 64 gigabytes de memória em computadores de 32 bits. Várias distribuições Linux passaram a utilizar o kernel com o suporte ao PAE ativado porque ele provê a funcionalidade do bit NX[5] . Windows também possui suporte, porém as versões desktop de 32 bits estão limitadas a 4 gigabytes de memória por questões de licenciamento[6] .

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.