Piaggio P.180 Avanti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
P.180 Avanti
Avião
Descrição
Tipo / Missão Transporte Executivo
País de origem Itália
Fabricante Piaggio
Período de produção 1986-Em produção
Quantidade produzida 216 (Novembro 2011)[1] unidade(s)
Custo unitário US$ 7 milhões[2]
Primeiro voo em 26 de setembro de 1986 (31 anos)
Introduzido em 30 de setembro de 1990
Tripulação 1/2
Passageiros 9 passageiro(s)
Carga útil 1 860 kg (4 100 lb)
Especificações
Dimensões
Comprimento 14,41 m (47,3 ft)
Envergadura 14,03 m (46,0 ft)
Altura 3,97 m (13,0 ft)
Área das asas 22,02  (237 ft²)
Alongamento 8.9
Peso(s)
Peso vazio 3 400 kg (7 500 lb)
Peso máx. de decolagem 5 239 kg (11 500 lb)
Propulsão
Motor(es) 2 × Pratt & Whitney Canada PT6A-66 Turboélice
Potência (por motor) 850 hp (634 kW)
Performance
Velocidade máxima 737 km/h (398 kn)
Velocidade de cruzeiro 732 km/h (395 kn)
Alcance (MTOW) 732 km (455 mi)
Teto máximo 12 500 m (41 000 ft)
Razão de subida 15 m/s


Piaggio P.180 Avanti é um avião bimotor de transporte executivo fabricada na itália pela Piaggio com motores turboélice invertidos.[3] Tem capacidade para até nove passageiros em uma cabine pressurizada e pode ser operada por um ou dois pilotos. O projeto possui três superfícies de sustentação sendo a asa principal, a empenagem e uma pequena asa na proa, com as longarinas passando por fora da área da cabine de passageiros.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Estudos para o projeto começaram em 1979 e os primeiros testes em túnel de vento na itália e nos Estados Unidos começaram em 1980 e 1981. Uma colaboração com a Learjet para desenvolver a aeronave começou em 1983 mas acabou em 13 de janeiro de 1986, a Piaggio continuou o desenvolvimento de maneira autônoma. O primeiro protótipo voou em 23 de setembro de 1986.[4] A certificação americana e italiana foram obtidas em 2 de outubro de 1990.[5]

As primeiras doze fuselagens foram fabricadas em Wichita, no Kansas com a H & H Parts e a Plessey Midwest e levadas a Itália para montagem final. A Avanti Aviation Wichita foi a falência em 1994. O projeto ficou abandonado até um grupo de investidores liderados por Piero Ferrari se envolverem em 1998. O centésimo avião foi entregue em outubro de 2005 e o de número 150 em maio de 2008. Segundo a Piaggio, em outubro de 2010, as frotas de Avanti e Avanti II somavam mais de 500 000 horas de voo.[6]

Uma versão melhorada, o Avanti II obteve certificação européia e estadunidense em novembro de 2005. Seis meses depois, setenta aeronaves estavam encomendadas, incluindo trinta e seis pela Avantair. O Avanti II tinha recursos atualizados como os motores turboélice Pratt & Whitney Canada PT6 e voava em média 18 km/h (11,2 mph) mais rápido, com melhor economia de combustível, novos conjuntos de instrumentos de cabine com painéis digitais planos em LCD que juntam o sistema anti-colisão (TCAS), o alarme de proximidade com solo (TAWS) e a demonstração meteorológica gráfica em tempo real.

O Avanti é reconhecido por ser mais rápido do que outros turboélices e muitos jatos de médio porte, enquanto é 40% mais eficiente em consumo de combustível que seus concorrentes a jato.[7]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Murdo Morrison (6 de dezembro de 2011). «IN FOCUS: Piaggio looks to special missions market with P180 Avanti and new jet» (HTML) (em inglês). Flightglobal. Consultado em 11 de outubro de 2015 
  2. Jason Paur (23 de agosto de 2010). «Piaggio's Unusual Airplane Maximizes Efficiency» (HTML) (em inglês). Wired. Consultado em 11 de outubro de 2015 
  3. «Fuel Miser» (HTML) (em inglês). FLYING. 30 de dezembro de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2015 
  4. Taylor 1988, p. 163
  5. Taylor 1999, p. 439
  6. Murdo Morrison (19 de outubro de 2010). «NBAA: Piaggio embarks on 'new phase' of jet development» (HTML) (em inglês). Flightglobal. Consultado em 12 de outubro de 2015 
  7. Jason Fogelson (15 de março de 2012). «Piaggio's P180 Avanti II Turboprop Challenges Executive Jets» (HTML) (em inglês). Forbes. Consultado em 12 de outubro de 2015 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Taylor, John W.R (1988). Jane's All The World's Aircraft 1988–89 (em inglês). Coulsdon, UK: Jane's Information Group. ISBN 0-7106-0867-5