Picuí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Picuí
Bandeira de Picuí
Brasão de Picuí
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 09 de março de 1904 (111 anos)
Gentílico picuiense
Prefeito(a) Acácio Araújo Dantas[1] (DEM)
(2013–2016)
Localização
Localização de Picuí
Localização de Picuí na Paraíba
Picuí está localizado em: Brasil
Picuí
Localização de Picuí no Brasil
06° 33' 18" S 36° 20' 56" O06° 33' 18" S 36° 20' 56" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Borborema IBGE/2008 [2]
Microrregião Seridó Oriental Paraibano IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Cuité, Nova Floresta, Frei Martinho, Cubati, Baraúnas e Carnaúba dos Dantas-RN
Distância até a capital estadual: 226 km
federal
: 2 116 km[3]
Características geográficas
Área 661,657 km² [4]
População 18 634 hab. IBGE/2014[5]
Densidade 28,16 hab./km²
Altitude 426 m
Clima semiárido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,608 médio PNUD/2010 [6]
PIB R$ 102 551 mil IBGE/2012[7]
PIB per capita R$ 5 612,45 IBGE/2012[7]
Página oficial

Picuí é um município brasileiro no estado da Paraíba, localizado na microrregião do seridó oriental paraibano. De acordo com o censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano de 2010, sua população é de 18.222 habitantes. Sua população foi estimada em 2014 pelo IBGE em 18.634 habitantes. Área territorial de 661 km².

Caracterizada pelas festas tradicionais, como o São Pedro, a Festa de São Sebastião (padroeiro) e a festa da carne de sol.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros registros para a incursão da colonização de Picuí ocorreram entre 1704 e 1706, quando o Presidente da Província da Paraíba era Fernando Barros Vasconcelos. No dia 26 de dezembro de 1704, Dona Isabel da Câmara, Capitão Antônio de Mendonça Machado, Alferes Pedro de Mendonça Vasconcelos e Antônio Machado requereram, e obtiveram por sesmaria, três léguas de terra (18 km) no riacho chamado Pucuhy. Posteriormente, no inicio do século XIX, outras famílias que vinham dos estados vizinhos requereram e obtiveram sesmarias nesta região, onde implantaram propriedades e algumas fazendas de gado.

Entre 1750 e 1760, novas correntes de povoamento se registraram com a aquisição de algumas propriedades, que tinham sido instaladas pelos primitivos. O povoamento inicial da região ocorreu onde hoje se encontra o município de Pedra Lavrada, tendo sido construída a primeira capela em 1760. No ano de 1856, o Nordeste brasileiro foi cenário de uma terrível epidemia de cólera-morbo, que matou milhares de pessoas. Portanto, os moradores da região, assustados com a mortandade e liderados pelo Coronel José Ferreira de Macedo, decidiram recorrer ao Mártir São Sebastião e juntos fizeram uma promessa ao santo. Após constatarem que não havia mais o surto da doença, começaram a construir a capela de São Sebastião, hoje elevada à matriz de São Sebastião, padroeiro da cidade. Paralelamente à construção da capela, o Coronel construiu a primeira casa do povoado, conhecida como "A Venda Grande". Ele ocupou o cargo de fiscal e, com o seu prestígio, conseguiu trazer para o aglomerado o primeiro mestre-escola, o primeiro costureiro de roupas masculinas e o primeiro mestre de música. Dizem até que foi ele quem sugeriu o acréscimo de Triunfo ao nome de São Sebastião. Por isso, o Coronel José Ferreira de Macedo é considerado o autêntico fundador de Picuí.

No dia 3 de setembro de 1857, o Padre Francisco de Holanda Chacon, de Areia, celebrou a primeira missa e, em volta da capela, surgiu o povoado de São Sebastião do Triunfo.

Em 1874, através da Lei Provincial nº 597 de 26 de novembro, foi criado o Distrito de Paz da Povoação de São Sebastião do Triunfo. O distrito passou a chamar-se apenas de Triunfo. Mas, em 1888, quando a povoação foi elevada à categoria de vila pela Lei Provincial nº 876 de 27 de novembro, o nome passou a ser Picuhy.

O município de Picuí foi criado pelo Decreto nº 323 de 27 de janeiro de 1902, sendo instalado no dia 9 de março, a Lei Estadual nº 212 de 29 de outubro de 1904 mudou a sede do município de Cuité para Picuí. No ano de 1924, em 18 de março, Picuí passou ao posto de cidade através da Lei Estadual nº 599.[8] .

Geografia[editar | editar código-fonte]

Relevo e hidrografia[editar | editar código-fonte]

Paisagem da caatinga paraibana

O município de Picuí tem 661,657 quilômetros quadrados. O município de Picuí apresenta-se, de uma forma geral, bastante diversificado, cuja altimetria varia entre 200 e 700 metros, inserido na unidade geomorfológica do Planalto da Borborema, com drenagem temporária, representada pelas bacias hidrográficas do Piranhas e parte do rio Curimataú (à Leste). Sob o ponto de vista geológico, toda a área encontra-se sobre rochas do chamado Complexo Cristalino, um conjunto de rochas ígneas e metamórficas, existindo também, na região, resquícios de capeamento sedimentar. Devido a natureza dessa região ser de uma origem geomorfológica, geológica e hidrológica complexa, isso contribuiu para que os solos dominantes sejam pouco desenvolvidos e pedregosos (litossolos e regossolos, que estão associados a solos não-cálcicos e afloramentos rochosos.[9]

Ecologia e meio ambiente[editar | editar código-fonte]

Vegetação da caatinga

A região está caracterizada pelo bioma caatinga, bem expressiva, porém bastante degradada ao longo do tempo para a exploração da lenha, produção de carvão, ocupação do solo com agricultura e com pasto para a pecuária, além da mineração. Pode-se detectar também que a vegetação predominante nessa região é reflexo do solo, do relevo e do clima predominante; por isso, predomina um alto grau de empobrecimento da vegetação, constituindo-se de extratos compostos por árvores, arvoretas, arbustos e ervas que secam no período de seca.[10]

Clima[editar | editar código-fonte]

Predomina o clima de estepe local. Ao longo do ano existe pouca pluviosidade em Picuí. A classificação do clima é BSh segundo a Köppen e Geiger. A temperatura média anual em Picuí é 24.7 °C. Tem uma pluviosidade média anual de 410 mm. O município está compreendido no Polígono das Secas, onde a precipitação de chuva anual é baixa. A incidência solar no município é alta devido ao posicionamento em relação ao eixo da linha do Equador.[11]

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Picuí Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 31,3 30,9 30,2 29,2 28,3 27,0 26,8 27,6 29,3 30,6 31,2 31,4 29,5
Temperatura média (°C) 25,9 25,6 25,3 24,7 24,3 23,3 22,0 23,3 24,4 25,2 25,6 25,9 21,5
Temperatura mínima média (°C) 20,5 20,4 20,4 20,3 20,3 19,7 19,1 18,9 19,5 19,8 20,1 20,4 19,9
Chuva (mm) 26 55 111 112 39 22 19 6 3 3 2 12 410
Fonte: Climate Data (médias de temperatura e chuva)[12]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional de
Picuí[13]
Ano População
1991 18 895
1996 18 727
2000 17 896
2007 18 716
2010 18 222

Em 2010 com o censo demográfico realizado pelo IBGE foi constatado que o município tinha 18.222 habitantes. Em 2014 a população foi estimada em 18.634 habitantes[14] . Da população total 8.953 pessoas são homens enquanto 9.269 são mulheres; 71,31% da população é alfabetizada (12.995 pessoas); 84% dos habitantes (15.469) são católicos, 9% (1.684) são evangélicos e 7% (1069) de ateus, espíritas ou outras crenças.[15] O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) de Picuí é 0,608[16] segundo o IBGE-2010, sendo considerado médio para os níveis de classificação do PNUD.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Por ser um município pequeno, Picuí tem um número pequeno de bairros em sua sede (Zona Urbana), porém também contém inúmeros sítios na Zona Rural. Os seguintes bairros, marcam o tracejado do município[17] :

  • Cenecista
  • Centro
  • Felizardo Ferreira
  • Francisco Adauto
  • Limeira
  • JK
  • Mirante
  • Monte Santo
  • Pedro Salustino

Economia[editar | editar código-fonte]

O Produto Interno Bruto do município de Picuí é de 102551 mil reais à preços correntes, tendo destaque para a prestação de serviços que representa grande parte da renda bruta municipal. Dessa reanda total 5064 mil reais são de impostos sobre produtos líquidos de subsídios.[18]

Setor primário A agricultura é o setor menos relevante da economia de Picuí. De todo o PIB da cidade 3281 mil reais é o valor adicionado bruto da agropecuária. Segundo o IBGE em 2013 o município possuía um rebanho de 6.959 bovinos, 1.360 caprinos, 80 equinos, 29.324 galináceos, 2.495 ovinos, 725 suínos.[19] . Em 2013 a cidade produziu 413 mil litros de leite de 765 vacas e 12 mil dúzias de ovos de galinha. Na lavoura temporária são produzidos principalmente a mandioca(200 toneladas), a batata-doce(80 toneladas), feijão(181 toneladas) e o milho(60 toneladas).[20] . Já na lavoura permanente são produzidos principalmente castanha de caju(60 toneladas), goiaba(12 toneladas), manga(80 toneladas), maracujá(315 toneladas) e agave(80 toneladas).[21] .

Setor secundário A indústria atualmente é o segundo setor mais relevante para a economia picuiense 14572 mil reais do PIB municipal são do valor adicionado bruto da indústria (setor secundário). A indústria tem uma representatividade de 14,20% na economia do município paraibano.

Setor terciário O setor terciário atualmente é a maior fonte geradora do PIB picuiense 79634 mil reais do PIB municipal são do valor adicionado bruto da prestação de serviços. De acordo com o IBGE a cidade possuía no ano de 2013 287 empresas e 2 812 trabalhadores, sendo 1 550 pessoal ocupado total e 1 262 ocupado assalariado. Salários juntamente com outras remunerações somavam 23 526 mil reais e o salário médio mensal de todo município era de 2 salários mínimos.[22]

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade abriga um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB).

Referências

  1. Prefeito eleito Eleições 2012. Visitado em 14 de Julho de 2013.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  3. Distâncias entre Cidades.
  4. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  5. Censo Populacional 2014 Censo Populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 14 de agosto de 2015.
  6. IDH-M dos municípios do Brasil (2010). Visitado em 13 de agosto de 2015.
  7. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 15 ago. 2015.
  8. História de Picuí
  9. Relevo de Picuí
  10. Meio Ambiente em Picuí
  11. Clima de Picuí
  12. Clima: Picuí Climate Data. Visitado em 13 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 13 de agosto de 2015.
  13. IBGE. População Residente - Paraíba. Visitado em 15 de agosto de 2015.
  14. População 2014~ População 2014
  15. IBGE-2010 Picuí IBGE 2010-Picuí
  16. IDH-M Picuí (IBGE)
  17. Bairros de Picuí
  18. PIB IBGE 2012
  19. Pecuária IBGE 2013
  20. [http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=251140&idtema=137&search=paraiba%7Cpicui%7Cproducao-agricola-municipal-lavoura-temporaria-2013 Agricultura 2013
  21. Lavoura temporária 2013
  22. Serviços 2013

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.