Pierre Bouguer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outras acepções do sobrenome Bourguer, veja Bouguer (desambiguação).
Pierre Bouguer
Nascimento 16 de fevereiro de 1698
Croisic
Morte 15 de agosto de 1758 (60 anos)
Paris
Nacionalidade França Francês

Pierre Bouguer (Croisic, 16 de fevereiro de 1698Paris, 15 de agosto de 1758) foi um matemático, físico e hidrógrafo francês.

Seu pai, Jean Bouguer, um dos melhores hidrógrafos do seu tempo, foi professor em Croisic e autor de um tratado sobre navegação. Em 1713 foi contratado para suceder a seu pai. Em 1727 foi premiado pela Académie des Sciences pela sua apresentação Sur la meilleure manière de former et distribuer les mâts des bateaux (Sobre a melhor forma de distribuir os mastros dos navios) e obteve ainda outros dois prémios pelas suas dissertações Sur la meilleure méthode pour observer l'altitude des étoiles en mer (Sobre o melhor método de observar a altura das estrelas no mar) e Sur la meilleure méthode pour observer la variation de la boussole en mer (Sobre o melhor método de observação da variação da bússola no mar), tendo em conta certas anomalias da força gravítica.

Em 1729 publicou Essai d'optique sur la gradation de la lumière (Ensaio de óptica sobre a gradação da luz), cujo objectivo é a determinação da quantidade de luz perdida quando esta atravessa uma dada distância na atmosfera terrestre. Descobriu que a luz solar é cerca de 300 vezes mais intensa que a da Lua. Este ensaio é realmente inovador. Por um lado, é o primeiro registo de medidas fotométricas de luminância, por outro, nele Bouguer demonstra o fenómeno de adaptação do olho à luminosidade, determinando um valor relativo (1/64) a partir do qual a distinção entre duas intensidades luminosas diferentes é impossível. Este último trabalho precede em dois séculos os trabalhos de psicofísica, e um dos fundadores desta disciplina, Ernst Heinrich Weber, utilizará o seu nome para designar a relação entre o limiar de detecção e intensidade: trata-se da relação de Bouguer-Weber.

Em 1730 foi nomeado professor de hidrografia em Le Havre, sucedendo a Pierre Louis Maupertuis como geómetra associado da Académie des Sciences. Foi também o inventor dum heliómetro, mais tarde melhorado por Joseph von Fraunhofer. É eleito para a Académie des Sciences para tomar o lugar de Maupertuis, estabelecendo-se então em Paris.

Em 1735 viajou pelos Andes com Charles Marie de La Condamine e Louis Godin, com o propósito de medir um grau do meridiano próximo do equador. Foram necessários dez anos para completar esta tarefa, cujo relato foi publicado em 1749 em Détermination de la Figure de la Terre (Determinação da forma da Terra). Durante esta viagem efectuou observações gravimétricas em altitude, pondo em evidência a anomalia que tem o seu nome. Em 1746 publicou sua obra-prima, Traité du navire (Tratado do navio), a primeira síntese de arquitectura naval, onde explicou a utilização do metacentro como medida da estabilidade dos navios. Quase todos os seus escritos ulteriores são sobre a teoria de navegação e arquitectura naval.

Na matemática, Pierre Bouguer desenvolveu trabalhos na área das curvas sobre o plano. Introduziu em 1734 os símbolos \ge para  maior ou igual  e \le para  inferior ou igual.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Entretiens sur la cause de l'inclination des orbites des planètes, où l'on répond à la question proposée par l'Académie royale des sciences (1724)
  • De la mâture des vaisseaux, pièce qui a remporté le prix de l'Académie royale des sciences proposé pour l'année 1727 (1727)
  • Essai d'optique sur la gradation de la lumière (1729)
  • Traité du navire, de sa construction et de ses mouvemens (1746)
  • Nouveau Traité de navigation, contenant la théorie et la pratique du pilotage (1753)
  • La Figure de la terre, déterminée par les observations de Messieurs Bouguer et de La Condamine, envoyés par ordre du Roy au Pérou pour observer aux environs de l'équateur, avec une Relation abrégée de ce voyage qui contient la description du pays dans lequel les opérations ont été faites, par M. Bouguer (1749)
  • De la Manœuvre des vaisseaux, ou Traité de méchanique et de dynamique dans lequel on réduit à des solutions très simples les problèmes de marine les plus difficiles, qui ont pour objet le mouvement du navire (1757)
  • Traité d'optique sur la gradation de la lumière, ouvrage posthume de M. Bouguer (1760)