Pierre Broué

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pierre Broué, 1970.

Pierre Broué (Privas, 8 de maio de 1926Grenoble, 26 de julho de 2005) foi um historiador trotskysta francês. Seu trabalho cobre vários assuntos, incluindo a história do Partido Bolchevique, a Revolução Espanhola, além da vida e obra de Leon Trotsky.

Na sua juventude, durante a Segunda Guerra Mundial, como jovem membro do Partido Comunista Francês, Broué lutou na Resistência Francesa contra os invasores nazistas. Quando Stálin dissolveu a Comintern em 1943, Broué tornou-se um forte crítico do stalinismo e deixou o PCF. Juntou-se à Quarta Internacional e permaneceu trotskysta pelo resto de sua vida, militando ativamente no Partido Comunista Internacionalista e na Organização Comunista Internacionalista, que deixou em 1989.

Broué faleceu aos 79 anos, em consequência de um câncer de próstata.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • La Révolution et la guerre d'Espagne (com Émile Temime), Les Éditions de Minuit, 1961, reed. 1996 (traduizido em 10 línguas).
  • Le Parti bolchévique - histoire du PC de l'URSS, Les Éditions de Minuit, 1963.
  • Révolution en Allemagne, 1917 -1923, Les Éditions de Minuit, 1971
  • La question chinoise dans l'Internationale communiste (1926-1927), EDI, 1965 réédition 1990
  • L'assassinat de Trotsky, Bruxelles : Éditions Complexe, 1980
  • Histoire du XXe siècle , 2 volumes, Université des sciences sociales de Grenoble, Institut d’Études politiques, 1985.
  • Trotsky, Fayard, 1988.
  • Trotsky (com Alain Dugrand), Payot, 1988.
  • Leon Sedov, fils de Trotsky victime de Staline, Éditions de l'Atelier, 1993.
  • Staline et révolution - cas espagnol, Editions Fayard, 1993.
  • Quand le peuple révoque le président : le Brésil de l'affaire Collor, L'Harmattan, 1993.
  • Rakovsky, Fayard, 1996.
  • Histoire de l'Internationale communiste, 1919-1943, Fayard, 1997.
  • Prefácio de Les Soviets en Russie - 1905-1921, de Oskar Anweiler, Gallimard, 1997.
  • Meurtres au maquis (com Raymond Vacheron), Grasset, 1997.
  • Communistes contre Staline - Massacre d'une génération, Fayard, 2003.
  • Mémoires politiques, Fayard, outubro de 2005.

Livros traduzidos em português[editar | editar código-fonte]

  • Os Processos de Moscovo. Livraria Morais, 1966
  • A Primavera dos povos começa em Praga. Kairós, 1979
  • União Soviética - da revolução ao colapso. Editora da Universidade/UFRGS, 1996
  • O Partido Bolchevique - dos primeiros tempos à revolução de 1917. Pão&Rosas, 2005
  • História da Internacional Comunista, 2v. Sundermann, 2007
  • A Revolução Espanhola 1931-1939. Perspectiva, 2015

Referências

  1. (em inglês) Pierre Broué - Revolutionary historian who probed Stalinism (obituário). Por Michael Eaude. The Guardian, 31 de agosto de 2005.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Em francês
  • Pierre Broué (1926 - 2005) Archive Internet des Marxistes. Section française.
    Dados biográficos. Obras disponíveis na íntegra:
    • 1956 La révolution hongroise des conseils ouvriers
    • 1961 La Révolution et la Guerre d’Espagne (avec E. Témime)
    • 1963 Le parti bolchévique
    • 1966 Critiques de gauche et opposition révolutionnaire au front populaire (1936-1938) (avec N. Dorey)
    • 1971 Révolution en Allemagne.
      La Révolution Espagnole - 1931-1939
    • 1980 Les trotskystes en Union Soviétique (1929-1938)
    • 1986 "Van, le militant, l'ami, l'homme" (maio de 1986)
    • 1988 Trotsky
  • Arquivo dos Cahiers Léon Trotsky, publicados de 1979 a 2003 pelo Institut Léon Trotsky (fundado em 1977 por Pierre Broué).
Em inglês
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.