Pierre Vigne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pierre Vigne
Beato, Padre, Missionário, fundador da Congregação das Irmãs do Santíssimo Sacramento
Nascimento 20 de agosto de 1670 em Privas
Morte 08 de julho de 1740 (69 anos) em Rencurel, Vercors
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 3 de outubro de 2004, Roma por João Paulo II
Festa litúrgica 8 de julho
Gloriole.svg Portal dos Santos

Pierre Vigne (Privas, 20 de agosto de 1670Rencurel, 8 de julho de 1740) foi um padre missionário francês, fundador da Congregação das Irmãs do Santíssimo Sacramento.

Vida[editar | editar código-fonte]

O começo[editar | editar código-fonte]

Pierre Vigne nasceu em Privas, em uma família de comerciantes têxteis, num momento ainda profundamente marcado pelo rescalco de Guerras Religiosas do século passado entre católicos e protestantes.[1]

Ele recebeu uma educação de um bom nível. No final da adolescência, acabou reconhecendo a importância do Eucaristia em sua vida e entrou em 1690 para o seminário Sulpician de Viviers.

O padre[editar | editar código-fonte]

Pierre Vigne foi ordenado sacerdote em 18 de setembro de 1694 em Bourg-Saint-ANDEOL e foi enviado para Vigário em Saint-Agreve. Ele pregava muito bem e sempre estava próximo de seus paroquianos.

O missionário[editar | editar código-fonte]

No entanto, sentiu-se chamado para outro lugar, ele queria ser um missionário especialmente entre os pobres, modestos.

Em 1700, entrou para os Lazaristas de Lyon onde recebeu uma sólida educação em missões populares de acolhimento aos pobres. Começou a viajar para cidades e vilas a fim de evangelizar as pessoas.

Em 1706, deixa os Lazaristas e torna-se um missionário itinerante

Assim, percorreu por mais de trinta anos as ruas de Vivarais, de Dauphiné, de Forez, Herault, até Alta Saboia e Haute-Garonne. Ele confessou, celebrou missas e pregou a adoração e veneração à Maria, seguindo o exemplo de São Francisco Régis

O Fundador[editar | editar código-fonte]

A Via Crucis de Boucieu[editar | editar código-fonte]

Em 1712, Pierre Vigne, chega a Boucieu-le-Roi. Ele imediatamente ama a cidade cuja topografia o fez pensar em Jerusalém.

Em 1714, edifica uma Via Crucis apelidada de Le Grand Voyage, com 30 estações, de acordo com o caminho seguido por Jesus em sua Paixão de Ceia na Páscoa.[2] A Via Crucis ainda é seguida pelos habitantes do lugar.

De março a junho de 1715, pregou em Burzet, e surge a oportunidade de restaurar uma Via Crucis já existente.

A Congregação das Irmãs do Santíssimo Sacramento[editar | editar código-fonte]

Pierre Vigne se estabelece em Boucieu-le-Roi que se tornou seu local de residência entre as duas missões.

Em 1713, uma menina, em Nozières, veio a Pierre Vigne pedir conselhos sobre uma possível vocação. Em seguida, a partir de 1715, Pierre Vigne reúne sete jovens e outras que tomaram o nome de Irmãs do Santíssimo Sacramento.

Em 30 de novembro de 1715, na igreja de Boucieu-le-Roi, coloca a cruz e o hábito religioso, convidando-as a adorar Jesus presente na Eucaristia e viver fraternalmente juntas. Era lhes confiada a tarefa de ensinar jovens, o que estabeleceu escolas constituidas pelas irmãs. Elas também foram incumbidas de acompanhar os peregrinos na Via Crucis, para que elas pudessem ajudá-los a rezar e meditar.

Logo, a pequena congregação cresceu e se mudou para o castelo BOUCIEU, uma antiga fortaleza acima da vila.

As primeiras Irmãs do Santíssimo Sacramento pronunciaram seus votos em 8 de setembro de 1722. De lá, a congregação cresceu e atingiu Dauphiné.

A Revolução Francesa dispersa as irmãs, que continuaram, clandestinamente, suas obras de caridade. Em 1804 na cidade de Romans, a congregação pode se reorganizar.

Em 1906, as Irmãs do Santíssimo Sacramento saem de Romans e vão para Valence, onde estão até hoje.

Atualmente, 44 comunidades da Congregação estão localizadas:

Outras fundações[editar | editar código-fonte]

  • Pierre Vigne funda em 1712, a Confraria do Rosário.
  • Em 1719, fundou a Confraria dos Penitentes de Blancs.

Suas obras[editar | editar código-fonte]

Apesar de uma vida plena a serviço de Deus, Padre Vigne escreveu vários livros: regras de vida, as obras de espiritualidade, bem como ' méditations sur le plus beau livre qui est Jésus Christ souffrant et mourant sur la Croix. '

Seu último dia[editar | editar código-fonte]

Durante uma missão em Vercors, Rencurel; estava doente e não conseguiu completar sua pregação e morreu. Era 8 de julho de 1740. Seu corpo foi trazido de volta a Boucieu-le-Roi, onde foi enterrado em uma capela da Igreja.

Um museu, em Boucieu-le-Roi, apresenta a história de Pierre Vigne e das Irmãs do Santíssimo Sacramento. Estão em exibição diversos objetos de fé da sua vida cotidiana.

Beatificação[3][editar | editar código-fonte]

Pierre Vigne foi beatificado pelo Papa João Paulo II no dia 3 de outubro de 2004.

Foi beatificado ao mesmo tempo que:

Referências

  1. uma lenda conta que Pierre Vigne era protestante. Um dia ele foi para Genebra a cavalo, e passa por uma procissão eucarística. Ele recusou-se a venerar e o seu cavalo atirou-o para o chão. Imediatamente, ele converteu-se ao catolicismo. Este episódio é a causa de sua profunda devoção à Eucaristia. (Fonte [1] Arquivado em 17 de janeiro de 2012, no Wayback Machine.)
  2. MCMourgues
  3. «Agenzia Fides - VATICANO - O Papa preside a beatificação de cinco Servos de Deus (...)». www.fides.org. Consultado em 7 de maio de 2009 [ligação inativa]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]




Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.