Pieter van Musschenbroek

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pieter van Musschenbroek
Conhecido(a) por Garrafa de Leiden
Nascimento 14 de março de 1692
Leiden
Statenvlag.svg República das Sete Províncias Unidas dos Países Baixos
Morte 19 de setembro de 1761 (69 anos)
Nacionalidade Países Baixos Neerlandês
Alma mater Universidade de Leiden
Orientador(es) Herman Boerhaave

Pieter van Musschenbroek (Leiden, Países Baixos, 14 de março de 169219 de setembro de 1761) foi um cientista neerlandês. Ele foi professor em Duisburg, Utrecht e Leiden, onde ocupou cargos em matemática, filosofia, medicina e astronomia. É creditado como responsável pela invenção do primeiro condensador em 1746: o Leyden jar. Ele realizou trabalhos pioneiros sobre o encurvamento de struts comprimidos. Musschenbroek também foi um dos primeiros cientistas (1729) a fornecer descrições detalhadas das máquinas de teste para tensão, compressão e testes de flexão.[1][2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou medicina na Universidade de Leiden e passou a interessar-se por electrostática.

Naquela época, a energia eléctrica transitória podia ser gerada por máquinas de fricção mas como não havia forma de armazená-la, Musschenbroek e o seu aluno Andreas Cunaeus descobriram a possibilidade de armazenar energia numa garrafa cheia de água, onde estava mergulhada uma haste de bronze; a mão do experimentador fechava o circuito. A esta invenção deu-se o nome de Garrafa de Leiden.

Referências

  1. van Musschenbroek, P. (1739). Essai de Physique, Vol. 1 (translated by P.Massuet). [S.l.]: Leyden 
  2. Bell, James F. (1971), «The experimental foundations of solid mechanics», in: Truesdell, Clifford A., Handbuch der Physik, VI a/1, Berlin: Springer Verlag 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.