Pintura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: "Pintor" redireciona para este artigo. Para o profissional de construção, veja Pintor (profissional). Para outros significados, veja Pintura (desambiguação).
Rembrandt, O artista em seu estúdio, 1626-28. Representação do estúdio de um pintor no século XVII.

A pintura refere-se genericamente à técnica de aplicar pigmento em forma pastosa, líquida ou em pó a uma superfície, a fim de colori-la, atribuindo-lhe matizes, tons e texturas.

Em um sentido mais específico, é a arte de pintar uma superfície, tais como papel, tela, ou uma parede (pintura mural ou afrescos). Devido ao fato de grandes obras de arte, tais como a Mona Lisa e A Última Ceia, do renascentista Leonardo Da Vinci, serem pinturas a óleo, a técnica é historicamente considerada uma das mais tradicionais das artes plásticas.[1] Com o desenvolvimento tecnológico dos materiais, outras técnicas tornaram-se igualmente importantes como, por exemplo, a tinta acrílica.

Diferencia-se do desenho pelo uso dos pigmentos líquidos e do uso constante da cor, enquanto aquele apropria-se principalmente de materiais secos.

No entanto, há controvérsias sobre essa definição de pintura. Com a variedade de experiências entre diferentes meios e o uso da tecnologia digital, a ideia de que pintura não precisa, necessariamente se limitar à aplicação do "pigmento em forma líquida". Atualmente o conceito de pintura pode ser ampliado para a "representação visual através das cores". Mesmo assim, a definição tradicional de pintura não deve ser ignorada. O concernente à pintura é pictural, pictórico, pinturesco, ou pitoresco.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História da pintura
Pintura rupestre pré-histórica de auroques (francês: Bos primigenius primigenius), Lascaux, França
A mais antiga pintura figurativa conhecida é a representação de um touro que foi descoberto na caverna Lubang Jeriji Saléh, na Indonésia. Foi pintado 40 000 - 52 000 anos atrás ou antes

As pinturas mais antigas conhecidas têm aproximadamente 40 000 anos, encontradas tanto na região franco-cantábrica na Europa Ocidental, quanto nas cavernas do distrito de Maros (Sulawesi, Indonésia). Em novembro de 2018, no entanto, cientistas relataram a descoberta da então mais antiga pintura de arte figurativa conhecida, com mais de 40 000 (talvez até 52 000) anos, de um animal desconhecido, na caverna de Lubang Jeriji Saléh, na ilha indonésia de Bornéu. (Calimantan).[2][3] Em dezembro de 2019, pinturas rupestres figurativas retratando a caça ao porco no carste de Maros-Pangkepem Sulawesi foram estimados como ainda mais antigos, com pelo menos 43 900 anos de idade. A descoberta foi apontada como “o mais antigo registro pictórico de narrativa e a mais antiga obra de arte figurativa do mundo”.[4][5] Mais recentemente, em 2021, foi relatada a arte rupestre de um porco encontrado em uma ilha da Indonésia e datado de mais de 45 500 anos.[6][7] No entanto, a evidência mais antiga do ato de pintar foi descoberta em dois abrigos rochosos em Arnhem Land, no norte da Austrália. Na camada mais baixa de material desses sítios, são usados ​​pedaços de ocre estimados em 60 000 anos. Arqueólogos também encontraram um fragmento de pintura rupestre preservado em um abrigo de pedra calcária em Kimberley região do Noroeste da Austrália, datada de 40 000 anos.[8] Existem exemplos de pinturas rupestres em todo o mundo - na Indonésia, França, Espanha, Portugal, Itália, China, Índia, Austrália, México, etc.[9] tradições complexas em estilo e assunto. No Oriente, a tinta e a tinta colorida predominaram historicamente na escolha da mídia, com tradições igualmente ricas e complexas.

A invenção da fotografia teve um grande impacto na pintura. Nas décadas após a produção da primeira fotografia em 1829, os processos fotográficos melhoraram e se tornaram mais amplamente praticados, privando a pintura de muito de seu propósito histórico de fornecer um registro preciso do mundo observável. Uma série de movimentos artísticos no final do século 19 e início do século 20 - notadamente o impressionismo, o pós-impressionismo, o fauvismo, o expressionismo, o cubismo e o dadaísmo - desafiaram a visão renascentista do mundo.

A arte moderna e contemporânea afastou-se do valor histórico do artesanato e da documentação em favor do conceito. Isso não impediu a maioria dos pintores vivos de continuar a praticar a pintura como um todo ou parte de seu trabalho. A vitalidade e a versatilidade da pintura no século 21 desafiam as "declarações" anteriores de seu fim. Numa época caracterizada pela ideia de pluralismo, não há consenso quanto a um estilo representativo da época. Os artistas continuam a fazer obras de arte importantes em uma ampla variedade de estilos e temperamentos estéticos — seus méritos são deixados para o julgamento do público e do mercado.

O movimento de arte feminista[10] começou na década de 1960 durante a segunda onda do feminismo. O movimento procurou obter direitos iguais e oportunidades iguais para artistas femininas internacionalmente.

Cor[editar | editar código-fonte]

Na pintura, um dos elementos fundamentais é a cor. A relação formal entre as massas coloridas presentes em uma obra constitui sua estrutura básica, guiando o olhar do espectador e propondo-lhe sensações de calor, frio, profundidade, sombra, entre outros. Estas relações estão implícitas na maior parte das obras da História da Arte e sua explicitação foi uma bandeira dos pintores abstratos ou não-figurativos.

Técnica[editar | editar código-fonte]

Diversos tipos diferentes de tintas

Toda pintura é formada por um meio líquido, chamado médium ou aglutinante, que tem o poder de fixar os pigmentos (meio sólido e indivisível) sobre um suporte.

A escolha dos materiais e técnica adequadas está diretamente ligada ao resultado desejado para o trabalho e como se pretende que ele seja entendido. Desta forma, a análise de qualquer obra artística passa pela identificação do suporte e da técnica utilizadas.

O suporte mais comum é a tela (normalmente feita com um tecido tensionado sobre um chassis de madeira), embora durante a Idade Média e o Renascimento o afresco tenha tido mais importância. É possível também usar o papel (embora seja muito pouco adequado à maior parte das tintas).

Quanto aos materiais, a escolha é mais demorada e, normalmente, envolve uma preferência pessoal do pintor e sua disponibilidade. O papel é suporte comum para a aquarela e o guache, e eventualmente para a tinta acrílica.

As técnicas mais conhecidas são: a pintura a óleo, a tinta acrílica, o guache, a aquarela, a caseína, a resina alquídica, o afresco, a encáustica e a têmpera de ovo. É também possível lidar com pastéis e crayons, embora estes materiais estejam mais identificados com o desenho.

Tipos de pintura[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Qual seria a diferença de um artista plástico de um pintor?». PRONEC®. 18 de setembro de 2019. Consultado em 7 de junho de 2021 
  2. Zimmer, Carl (7 de novembro de 2018). «In Cave in Borneo Jungle, Scientists Find Oldest Figurative Painting in the World - A cave drawing in Borneo is at least 40,000 years old, raising intriguing questions about creativity in ancient societies.». The New York Times. Consultado em 8 de novembro de 2018 
  3. Aubert, M.; et al. (7 de novembro de 2018). «Palaeolithic cave art in Borneo». Nature. 564 (7735): 254–257. Bibcode:2018Natur.564..254A. PMID 30405242. doi:10.1038/s41586-018-0679-9 
  4. Aubert, M.; et al. (11 de dezembro de 2019). «Earliest hunting scene in prehistoric art.». Nature. 576 (7787): 442–445. Bibcode:2019Natur.576..442A. PMID 31827284. doi:10.1038/s41586-019-1806-y 
  5. Ferreira, Becky (11 de dezembro de 2019). «Mythical Beings May Be Earliest Imaginative Cave Art by Humans - The paintings on an Indonesian island are at least 43,900 years old and depict humanoid figures with animal-like features in a hunting scene.». The New York Times. Consultado em 12 de dezembro de 2019 
  6. Brumm, Adam; Oktaviana, Adhi Agus; Burhan, Basran; Hakim, Budianto; Lebe, Rustan; Zhao, Jian-xin; Sulistyarto, Priyatno Hadi; Ririmasse, Marlon; Adhityatama, Shinatria; Sumantri, Iwan; Aubert, Maxime (1 de janeiro de 2021). «Oldest cave art found in Sulawesi». Science Advances (em inglês). 7 (3): eabd4648. Bibcode:2021SciA....7.4648B. ISSN 2375-2548. PMC 7806210Acessível livremente. doi:10.1126/sciadv.abd4648Acessível livremente 
  7. Ferreira, Becky (13 de janeiro de 2021). «Pig Painting May Be World's Oldest Cave Art Yet, Archaeologists Say - The depiction of the animal on an Indonesian island is at least 45,500 years old, the researchers say.». The New York Times. Consultado em 14 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 21 de junho de 2021 
  8. «How Old is Australia's Rock Art?». Aboriginalartonline.com. Consultado em 13 de março de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2013 
  9. «Milhares de pinturas rupestres são descobertas em cavernas no México». BBC News Brasil. 23 de maio de 2013. Consultado em 2 de março de 2015. Cópia arquivada em 12 de abril de 2015 
  10. «A Guide to the Feminist Art Movement's History & Contemporary Impact». Rise Art 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Pintura
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Pintura
  • LICHTENSTEIN, Jacqueline; A pintura - textos essenciais; São Paulo: Editora 34, 14 volumes; 2004; ISBN 85-7326-292-3
  • HARRISON, Hazel; Técnicas de desenho e pintura; São Paulo: Editora Cia dos Livros, 1994; ISBN 85-7390-392-9