Pipo Pegoraro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde setembro de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde fevereiro de 2013).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

Pipo Pegoraro, nome artístico de Felipe S. Pegoraro (São Paulo, 13 de novembro de 1978), é um músico e produtor musical.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pipo teve contato com a música desde pequeno. Começou a aprender seu principal instrumento de composição o violão aos 7 anos de idade. Apenas quando completou sua formação acadêmica em comunicação aos 24 anos de idade, decidiu não exercer carreira como comunicador para se dedicar exclusivamente à música. Em 1999 Pipo teve suas primeiras experiências em estúdios de gravação profissional ao lado de Yuri Kalil (Cidadão Instigado). A partir desse ano começou a desenvolver suas habilidades para gravação e para o registro de suas composições.

Pipo Pegoraro Junto com o grupo Q’Saliva gravou em 2005 o disco DELA e seguiu em turnê pela Europa por seis meses, tocando em diversos clubes e festivais europeus como o antológico Paradiso (Amsterdã) e Supernatural (UtrechtHolanda).

Voltando da Europa, Pipo realizou diversos trabalhos em estúdios de gravação profissional colaborando para artistas como: Zé Barbeiro, Blubell, Alexandre Ribeiro, Arrigo Barnabé, Alessandro Penesi, Ceumar, Roberta Estrela D'alva, Lavoura, Cláudia Schapira, Thera Blue, Eugênio Lima, Noite Clara, Kiko Dinucci, Bruno Morais, Andrea Drigo, Maurício Takara, Anabel Bian, Cássio Carvalho, Silvia Tape, Fabrício Rossil, Dj Merije, Rodrigo y Castro, Ilana Volcov, entre outros.

Em 2008 lançou o álbum Intro. Seu primeiro trabalho solo autoral, no melhor estilo “do it yourself”, revelando uma atmosfera de situações imagéticas.

No final de 2011 lançou o segundo álbum solo titulado Taxi Imã - pela gravadora YB, produzido em parceria com o compositor e cantor Bruno Morais. Taxi imã foi festejado pela crítica e público, sendo destaque em várias listas de jornalistas e blogs como um dos 10 melhores álbuns, inclusive na lista da MTV e UOL; e concorreu ao melhor álbum de MPB do Prêmio Dynamite.

No segundo semestre de 2012 participou como músico e arranjador do programa veiculado no canal Brasil “Cantoras do Brasil”, acompanhando nomes como Tulipa Ruiz, Luisa Maita, Roberta Sá, Mallu Magalhães e Gaby Amarantos.

Em 2014 lançou seu terceiro disco titulado Mergulhar Mergulhei

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Mergulhar Mergulhei (2014)
  • Taxi imã (2011)
  • Intro (2008)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • O Estado de S. Paulo (05/11/11) -[1]
  • Folha de S.Paulo (14/12/2012) - [2]
  • www.soulart.org (01/02/2013) - [3]
  • Folha de S.Paulo (16/11/11) - [4]

Fontes[editar | editar código-fonte]