Pirogênio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pirogênios são produtos do metabolismo de organismos, como bactérias e fungos, que podem causar febre.[1] São lipídeos associados a moléculas transportadoras que podem ser polissacarídeos ou peptídeos. Existem Pirogênios endógenos (citocinas), geralmente produzidas pelos leucócitos, ou exógenos (produtos bacterianos) estimulam a síntese de prostaglandinas PGE2 nas células vasculares e perivasculares do hipotálamo.

Na produção de medicamentos injetáveis é proibida a presença de pirogênios, por isso são realizados testes de controle de qualidade in vitro e in vivo.[1]

Ação[editar | editar código-fonte]

Atuam no hipotálamo, aumentando o ponto fixo da temperatura corporal.[2] Às vezes, pirogênios exógenos estimulam os leucócitos a produzirem pirogênio endógeno.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b DESTRUTI, Ana Beatriz. Senac, ed. Noções básicas de farmacotécnica. 1998. [S.l.: s.n.] Consultado em 22 de novembro de 2011 
  2. Termorregulação - Newton da Cruz Rocha - UFF