Piroxicam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estrutura química de Piroxicam
Piroxicam
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
(8E)-8-[hydroxy-(pyridin-2-ylamino)methylidene]-
9-methyl-10,10-dioxo-10λ6-thia-9-azabicyclo[4.4.0]
deca-1,3,5-trien-7-one
Identificadores
CAS 36322-90-4
ATC M01AC01 M02AA07, S01BC06
PubChem 5280452
DrugBank APRD01187
Informação química
Fórmula molecular C15H13N3O4S 
Massa molar 331,348 g/mol
Farmacocinética
Biodisponibilidade  ?
Metabolismo 4 a 10% renal
Meia-vida 30 a 86 horas
Excreção 4 a 10% renal
Considerações terapêuticas
Administração oral
DL50  ?

Piroxicam é um medicamento anti-inflamatório não-esteroide usado para aliviar os sintomas da artrite reumatoide e osteoartrite, dor menstrual (dismenorreia primária), dor pós-operatória e dores lombares (lombalgia). Também é usado na medicina veterinária para tratar algumas neoplasias, como o câncer de bexiga, cólon e próstata.

É vendido no mercado brasileiro sob as marcas Feldene, Inflamene e Floxicam e em Portugal com a marca Feldene dos laboratórios Pfizer.

Administração[editar | editar código-fonte]

Somente disponível para via oral em doses de 20mg. Possui efeito prolongado, podendo ser tomado apenas uma vez por dia, ao contrário de outros anti-inflamatório não-esteroides que devem ser tomados de 3 a 6 vezes por dia.

Mecanismo de ação[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: anti-inflamatório não-esteroide

Piroxicam é um AINE e, dessa maneira, é um inibidor não-seletivo da ciclooxigenase(COX) e também inibe a ativação de neutrófilos. O bloqueio das resposta inflamatória, serve para diminuir a dor e a febre.

Farmacocinética[editar | editar código-fonte]

É rapidamente absorvido, mas as maiores concentrações sanguíneas só são alcançadas entre 3-5 horas depois. Após uma semana de doses repetidas, ocorre acumulação do fármaco nos tecido e equilíbrio das concentrações plasmáticas. Faz 99% de ligação a proteínas. A biodisponibilidade no líquido sinovial é de 40%. O piroxicam é passa por circulação entero-hepática, com uma meia-vida de cerca de 50 horas, uma das mais longas entre os analgésicos. A eliminação é 60% renal e 95% é inativado.[1]

Efeitos colaterais[editar | editar código-fonte]

Os efeitos indesejados mais comuns são os gastrointestinais (3 a 6%)[2]:

  • Dor abdominal
  • Náusea e vômito
  • Perda de apetite
  • Diarreia ou constipação
  • Gastrite
  • Úlcera péptica
  • Hemorragia gastrointestinal
  • Flatulência

Cerca de 3% sofrem com erupções cutâneas, 2% com edema periférico (inchaço das pernas) e 1% sofrem problemas renais diversos.[1]

Categoria C nos primeiros seis meses de gravidez e D no último trimestre. Pode causar danos renais, gastrointestinais e vasculares no feto.

Referências

  1. a b http://www.iqb.es/cbasicas/farma/farma04/p034.htm
  2. Lisi P, Hansel K, Assalve D. Aphthous stomatitis induced by piroxicam. J Am Acad Dermatol. 2004 Apr;50(4):648-9