Pisadeira (folclore)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Pisadeira (Folclore))
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde outubro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Pisadeira.

Pisadeira ou pesadeira é um mito brasileiro que ocorre principalmente no estado de São Paulo e parte de Minas Gerais.Segundo o folclore, é uma mulher que pisa na barriga das pessoas com o estômago cheio e as deixava com falta de ar, que costuma fazê-lo durante a madrugada. Essa lenda pode ser associada com a paralisia do sono.

Aparência[editar | editar código-fonte]

Geralmente é descrita como uma mulher muito magra, com dedos compridos e secos, unhas enormes, sujas e amareladas. Tem as pernas curtas, cabelo desgrenhado, nariz enorme com muitos pelos, como um gavião. Os olhos são vermelho fogo, malignos e arregalados. O queixo é revirado para cima e a boca sempre escancarada, com dentes esverdeados e à mostra. Nunca ri, gargalha. Uma gargalhada estridente e horripilante.

Vive pelos telhados, sempre à espreita. Quando uma pessoa janta e vai dormir com o estômago cheio, deitando-se de barriga para cima, a pisadeira entra em ação. Ela desce de seu esconderijo e senta-se ou pisa fortemente sobre o peito da vítima que entra em um estado letárgico, consciente do que ocorre ao seu redor, porém fica indefesa e incapaz de qualquer reação.

Pisadeira em telenovela[editar | editar código-fonte]

A lenda da Pisadeira foi usada para criar um dos mutantes da telenovela da Rede Record Os Mutantes - Caminhos do Coração. As suas três temporadas foram ao ar entre 28 de agosto de 2007 a 3 de Agosto de 2009.[1] A mutante Pisadeira, interpretada pela atriz Zulma Mercadante, tem o poder de neutralizar os poderes mutantes de outros personagens, assim como matar as pessoas pisando nelas.[2]

Referências

  1. Muniz de Medeiros, Rosana (2011). Televisão e aprendizagem social na infância. Impacto de um programa. (PDF). Aveiro: Universidade de Aveiro. 61 páginas 
  2. Muniz de Medeiros, Rosana (2011). Televisão e aprendizagem social na infância. Impacto de um programa. (PDF). Aveiro: Universidade de Aveiro. 68 páginas 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.