Pitavastatina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pitavastatina
Alerta sobre risco à saúde
Pitavastatin structure.png
Nome IUPAC (3R,5S,6E)-7-[2-cyclopropyl-4-(4-fluorophenyl)quinolin-3-yl]-3,5-dihydroxyhept-6-enoic acid
Identificadores
Número CAS 147511-69-1
PubChem 6366718
Código ATC C10AA08
Propriedades
Fórmula química C25H24FNO4
Massa molar 421.44 g mol-1
Farmacologia
Biodisponibilidade 60%
Via(s) de administração oral
Meia-vida biológica 11 h
Ligação plasmática 96%
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Pitavastatina é um fármaco membro da classe das estatinas, usado para tratar a hipercolesterolemia e prevenir doenças cardiovasculares[1].

Histórico[editar | editar código-fonte]

A pitavastatina (anteriormente conhecida como itavastatina, itabavastina, nisvastatina, NK-104 ou NKS-104) foi descoberta no Japão pela Nissan Chemical Industries, Ltd. e desenvolvida por Kowa Pharmaceuticals, de Tóquio. O medicamento foi aprovado para uso no Estados Unidos pela FDA em 2009 sob o nome comercial Livalo[2].

Referências

  1. «FDA aprova novo medicamento para colesterol, a Pitavastatina». 14 de agosto de 2009. Consultado em 24 de junho de 2010 
  2. «FDA Approves LIVALO(R) For Primary Hypercholesterolemia And Combined Dyslipidemia» (em inglês). medicalnewstoday.com. 5 de agosto de 2009. Consultado em 24 de junho de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]