Pitimbu (Natal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pitimbu
  Bairro do Brasil  
Localização do Pitimbu em Natal.
Localização do Pitimbu em Natal.
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Região administrativa Zona Sul de Natal
Município  Natal
Área
 - Total 739,57 hectares
População
 - Total 22,985
Limites Norte: Candelária;
Sul: Parnamirim;
Leste: Neópolis e Parnamirim;
Oeste: Planalto e Cidade Nova
Fonte: Não disponível

Pitimbu é um bairro localizado na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, que foi construído oficialmente em 5 de abril de 1983.

O bairro consta de um complexo de conjuntos habitacionais, são eles: Conjunto Cidade Satélite, Conjunto Bancários e Conjunto Vale do Pitimbu. A construção do maior deles, Conjunto Cidade Satélite, foi subdividida em três etapas. Na Etapa I, as ruas recebem nomes de serras brasileiras e pássaros. Na Etapa II, as ruas recebem nomes de rios. Na Etapa III, as ruas recebem nomes de árvores brasileiras. O Conjunto Cidade Satélite é um dos maiores conjuntos habitacionais da América Latina.

Cercado por cadeias de dunas e pelo Parque da Cidade, o Pitimbu vem adquirindo maior destaque na cena local, devido ao crescimento veloz da construção civil na região metropolitana, convertendo-se em um dos espaços mais disputados pelas construtoras, fato esse que faz do bairro um dos mais procurados pela nova e emergente classe média potiguar.

População[editar | editar código-fonte]

Segundo o Censo 2000 a população é composta por aproximadamente 23.000 habitantes sendo 46,51% homens e 53,49% de mulheres, predominantemente de jovens e adultos jovens [25-40 anos]. 99,25% da população vive em casas os 0,75 restantes moram em apartamentos (0,30%), cômodos (0,32%) e residências improvisadas ou coletivas (0,13%). A média de moradores por domicílio é de 4.04 pessoas. 85% dos responsáveis por domicílios possuem mais de 8 anos de educação a maioria possuem entre 11 e 14 anos de instrução. A taxa de alfabetização está em 95,68%

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Ainda segundo o Censo 2000, 98,5% da população recebe água da rede geral, 0,32% por meio de poços próprios e 1,18% de outras fontes.

As residências são os imóveis mais presentes no bairro cerca de 97,62%, os estabelecimentos comerciais são 1,65%, industriais 0,38% e prédios públicos são 0,32%. O bairro conta com 40 estabelecimentos industriais, 268 estabelecimentos comerciais, e 245 estabelecimentos de serviços. Cerca de 85% dos imóveis são próprios (comprados, em aquisição ou cedidos).

O esgoto é principalmente despejado em fossas mas foi iniciada uma rede de coleta de esgoto. O lixo produzido no bairro é recolhido pelo serviço de limpeza porém uma infima parte é conduzida a outros destinos. No bairro existe um programa de coleta seletiva, que passa nas casas em dias da semana recolhendo o lixo reciclável.

Considerações adicionais[editar | editar código-fonte]

A distância do centro e de outras importantes localidades da cidade de Natal fez com que o desenvolvimento do Pitimbu fosse praticamente nulo até os primeiros anos do século XXI.

Os moradores dos demais bairros da cidade achavam a região do conjunto Cidade Satélite muito distante. Reclamava-se também da infraestrutura de comércios e serviços, algo que era praticamente inexistente no local até bem pouco. Morar no bairro, era o mesmo que se isolar da realidade da cidade.

Atualmente, o bairro é uma das raras localidades de Natal onde ainda existem grandes terrenos desocupados. Fora isso, encontra-se no bairro do Pitimbu uma das áreas de proteção ambiental mais importantes da Grande Natal: a região de mata ciliar do rio que dá nome ao bairro, o Pitimbu.

Descoberto pelas imobiliárias e construtoras potiguares, o Pitimbu passou, a abrigar importantes e ambiciosos projetos imobiliários. O primeiro desses grandes empreendimentos aconteceu no ano de 2006, quando a Construtora Capuche lançou nas proximidades da BR-101, dois grandes condomínios verticais. Recentemente, também as construtoras Metro Quadrado, Moura Dubeux e Cyrella passaram a investir na região do Pitimbu.

Com a construção do prolongamento da avenida Prudente de Morais, que já foi liberada para o tráfego, faltando apenas alguns ajustes finais, espera-se uma grande valorização imobiliária do bairro. Mas, além das vantagens trazidas pela valorização imobiliária, o vertiginoso crescimento do bairro vem acarretando a destruição de dezenas de hectares remanescentes da Mata Atlântica.

Transporte público[editar | editar código-fonte]

O bairro não possui terminais de ônibus, contam com as linhas de outros bairros.

  • 24 - Planalto/Ribeira
  • 33 - Planalto/Mãe Luiza via Prudente de Morais
  • 33A - Planalto/Mãe Luiza via Hermes da Fonseca
  • 33B - Planalto/Lagoa Seca
  • 37 - Ribeira/Cidade Satélite
  • 44 - Ribeira/Cidade Satélite
  • 83 - Felipe Camarão/Ponta Negra.

O bairro possui apenas uma estação de trem urbano, da linha Natal/Parnamirim/Natal.

Principais edificações[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]