Planetarian: Chiisana Hoshi no Yume

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jogo
Planetarian: Chiisana Hoshi no Yume
Desenvolvimento KEY
Distribuição KEY (PC)
Plataforma PC
Lançamento Japão 29 de Novembro de 2004

Planetarian: Chiisana Hoshi no Yume (planetarian ~ちいさなほしのゆめ~?) é uma Visual Novel produzida pela Key. O primeiro lançamento de Planetarian foi feito pela internet, onde apenas a chave para concluir a instalação obtinha-se através da compra. Mais tarde foi lançada a versão em CD-ROM que incluía as vozes da personagem Yumemi. A versão para PlayStation 2 e para celular foi publicada pela Prototype e lançada em 2006. Key define Planetarian como uma "kinetic novel" uma vez que a jagabilidade não oferece escolhas ou finais alternativos. Consequentemente, o jogador apenas tem que progredir e ler a história. Nesse caso, Planetarian, diferente dos outros trabalhos da Key, não é considerado um jogo. Em adição a isso, Planetarian é um das duas produções da Key que não tem Itaru Kinuue como o artista, mas Eeji Komatsu. A história se centra em um homem de meia-idade que encontra um robô em uma cidade morta. O homem, apenas conhecido por "The Junker", permanece com o robô que se apresenta como Yumemi Hoshinho (Reverie Planetarian, na tradução), até conseguir consertar o projetor do planetário que é o cenário da história.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Diferente das Visual Novels tradicionais, Planetarian não oferece escolhas e só existe um único final; que fez Key referi-lo como "kinetic novel". O jogador apenas pode escolher quando avançar para a cena do próximo diálogo ou colocar o jogo em "auto play". Nesse aspecto, não se "joga" como um vídeo game, mas apenas se acompanha a história junto da trilha sonora e imagens, apenas mantendo outras opções como: Esconder o texto, voltar para as cenas anteriores e salvar em qualquer momento. Pelo comprimento da história, Planetarian é a mais curta das produções da Key. Excluindo a sequência de abertura e encerramento, o jogo é dividido em dezesseis partes, a primeira metade se passa dentro do planetário e a outra é na cidade destruída onde o planetário é localizado. A Visual Novel leva quatro horas e quarenta minutos para ser completada no auto play. Após terminá-la pela primeira vez, duas novas opções aparecem na tela do título: Uma que disponibiliza as CGs vistas no jogo, e outra que permite que o jogador escute oito das nove músicas tocadas durante a história.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O cenário do jogo é um mundo pós-apocalíptico onde devido à depredação dos recursos naturais, superpopulação e o fracasso do Projeto de Exploração Espacial a humanidade passou aos poucos a ser erradicada por uma guerra biológica e nuclear, além das chuvas ácidas que mantiveram o mundo em completa escuridão. Além de uma matança que durou 30 anos depois na guerra em um mundo distópico por máquinas de guerra automatizadas para matar todos que infrigissem seu território. Dos humanos restantes, há os conhecidos por "Junkers" que passam o tempo tentando sobreviver; o protagonista da história é um desses. O local onde a história acontece é o departamente fictício Flowercrest, porém, é baseada no departamento real de Matsubishi em Hamamatsu (em Shizuoka) no Japão. Embora o planetário no telhado seja fictício. Que é onde a história acontece e o protagonista conhece pela primeira vez Yumemi e o projetor chamado "Miss Jena". O lugar tem eletricidade quando ele chega, mas acaba algum tempo depois já que uma vez por ano, por 168 horas, a eletricidade do planetário é operacionada, mas o projetor está quebrado e até o resto do chão do departamento está em ruínas.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Kuzuya (屑屋 "O Junker"?)

O protagonista. É um soldado de meia-idade, sem nome, que vive a vida como um "Junker" (limpando os artigos úteis na cidade para sobreviver). Ele entra em uma cidade desamparada para procurar bens que não foram danificados quando encontra um planetário no telhado de um edifício, do qual pensa a princípio que seja algo como uma base militar. Ali, ele conhece Yumemi Hoshino, uma andróide designada com a aparência de uma jovem garota que muito o aborrece devido ao seu falar constante, em contraste a personalidade dura do protagonista resultante por viver nesse mundo distópico. Carrega consigo um lançador de granas e cobre-se com um casaco impermeável que protege sua pele da chuva ácida. Para beber água, seu cantil tem água por purificá-la da chuva. Ele constantemente está a procura de raras substâncias como cigarros e álcool que podem ser vendidos por altos preços.

  • Yumemi Hoshino (ほしのゆめみ Hoshino Yumemi?)

Yumemi é uma andróide projetada com a aparência de uma garota jovem. É extremamente falante e inocente e vive em um planetário abandonado, que era onde trabalhava antes da população do mundo ser erradicada. Yumemi é completamente inadvertida das mudanças que aconteceram nos últimos 30 anos, o que faz com que trate o protagonista como um visitante e frequentemente o chama de Okyaku-sama (Sr. Cliente), fala do mundo como estava antes da guerra e não entende qualquer informação que lhe dê diferente de coisas relacionadas ao trabalho no planetário. Seu nome "Hoshinho Yumemi" significa literalmente: "hoshi" estrela ou corpos planetários, "no" é uma partícula possessiva. "Yume" significa "sonho" ou "fantasia", "mi" é "ver". O que fez com que seu nome fosse modificado na tradução em inglês do jogo para "Reverie Planetarian" ("Fantasia" e "Planetário", respectivamente). Ela é muito infexível quanto a proteger humanos e fica contente por servi-los. Quando não pode ajudar alguém, fica extremamente preocupada quanto a ser incapaz de oferecer ajuda e tenta fazer algo mesmo que indiretamente.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Planetarian é a quarta Visual Novel da produtora KEY, e foi a que teve o menor número de pessoas principais trabalhando em sua produção. Diferente dos títulos antigos da KEY, a posição de diretor de arte de Planetarian foi dado para Eeji Komatsu em vez de a Itaru Hinoue (que teve essa posição nos três jogos anteriores). Komatsu foi escolhido não apenas por sua especialidade com materiais mecânicos e robôs, mas também porque ele poderia representar ideais humanos em um robô. Yuuichi Suzumoto recebeu a posição de planejador e cuidar do cenário. Algumas pequenas partes das músicas foram compostas por Shinji Orito e Planetarian foi o primeiro jogo na marca KineticNovel. Na versão original, Yumemi é a única personagem com voz nas cenas de começo e final, enquanto outros personagens não o são. Quando Planetarian foi lançado em CD-ROM para pc, Yumemi teve voz durante todas as duas falas. No PlayStation 2 já oferece voz para todos os personagens, e, outra mudança nessa versão inclui uma resolução mais alta de imagens e as músicas mais extensas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]