Plenarinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde agosto de 2015).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Logomarca
Gênero Portal
Cadastro Público, gratuito
País de origem Brasil
Idiomas Português
Lançamento 6 de agosto de 2004
Posição no Alexa [| 483º no Brasil]
Desenvolvedor Câmara dos Deputados, Secretaria de Comunicação Social
Página oficial [| http://www.plenarinho.leg.br]

O portal Plenarinho é um canal de educomunicação da Câmara dos Deputados, voltado para o universo infantil: crianças de 7 a 14 anos, pais e professores. Traz informações, jogos e atividades sobre cidadania, direitos sociais e política, com ênfase no Poder Legislativo, objetivando estimular o pensamento crítico e o protagonismo de crianças e adolescentes[1]. Outros temas sociais e educativos relacionados ao cotidiano infantil também são abordados, como saúde, ecologia, educação e lazer[2].

No Brasil, o Plenarinho foi pioneiro na construção de conteúdo explicitamente político, voltado para crianças, e o primeiro na internet[3]. A partir disso, é considerado referência para outros sites institucionais que têm a mesma finalidade[4].

São mais de 3 mil páginas de conteúdo disponíveis, e uma média mensal de 50 mil visitas. Somente de usuários fiéis, os chamados “Plenamigos”, são 13 mil crianças cadastradas em todo o País[5].

O portal integra o programa de relacionamento da Câmara dos Deputados com a comunidade e inclui as ações Câmara Mirim e Eleitor Mirim, bem como a produção e distribuição de material impresso. Seu slogan é: “O jeito criança de ser cidadão”.

No Câmara Mirim, crianças e adolescentes são deputados por um dia, em uma simulação da atividade parlamentar. Diversas propostas de sua autoria tornaram-se projetos de lei em tramitação real na Câmara[6][7].

O Eleitor Mirim é promovido a cada dois anos (anos eleitorais). Professores e estudantes participam da eleição de candidatos fictícios, desde a campanha até a votação em uma urna eletrônica virtual[8].

O Plenarinho produz e distribui a Revista do Plenarinho, com histórias em quadrinhos e passatempos; as cartilhas da Saúde e da Cidadania; livretos especiais para exposições de arte na Câmara; o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA - em tirinhas; e materiais impressos específicos para participação em feiras ou comemoração de efemérides.

O Portal[editar | editar código-fonte]

O Plenarinho é o principal canal de interação entre a Câmara dos Deputados e o universo infantil[9]. O portal é fruto de uma proposta de servidores da Câmara dos Deputados, de 2002[10]. O site foi lançado em 2004 e alçado à categoria de portal em 2006, com mais recursos e uma plataforma distinta de alimentação e manutenção de dados[11].

O menu principal do Plenarinho se divide por assuntos (Câmara, Deputado, Cidadania, Brasil, Educação, Ecologia, Saúde), outras categorias (Notícias, Sala de Leitura, Diversão, Seu Espaço) e ainda programas (Câmara Mirim)[12].

Os produtos podem ser divididos em:

  • Conteúdo formal – em grande parte, material textual informativo sobre os assuntos, que podem estar associados a outros produtos, como animações e infográficos;
  • Diversão – concentração de material lúdico;
  • Interação – cadastro no Clubinho, bate-papo virtual com deputados federais, Fale Conosco;
  • Ações – Câmara Mirim, Eleitor Mirim;
  • Educação – voltado para o público adulto, de professores.

Turma do Plenarinho[editar | editar código-fonte]

Seis personagens foram criados para serem os porta-vozes do Plenarinho, formando uma turma. Cada um tem uma característica própria, com o objetivo de representar diferentes segmentos e funções na sociedade, além de personificar cada área do Portal atual (tabela 1):

TABELA 1 - PERSONAGENS
Personagens O que fazem Área do Portal
Zé Plenarinho e Ana Légis deputados Câmara, Deputado, Cidadania
Xereta repórter Notícias
Cida e Adão (cuja união de nomes forma “cidadão”) irmãos que representam os cidadãos comuns Seu Espaço, Diversão
Edu Coruja (o único personagem da turma que não é humano) educador Educação, Sala de Leitura

Personagens da Turma do Plenarinho

Em 2005, um concurso com a participação de cerca de 500 crianças definiu as características do sétimo personagem, o cadeirante Vital, representante da acessibilidade.

Outros aparecem em situações específicas, como a professora Josefa.

Os personagens ilustram e apresentam textos, figuram em histórias e quadrinhos, animações, jogos e infográficos.

Um programa de Educomunicação[editar | editar código-fonte]

O Plenarinho não é um projeto independente nem comercial. O lugar de fala é bem preciso, dentro da Câmara dos Deputados, no Congresso Nacional, que é a instituição maior do Poder Legislativo federal[13].

Em nome da clareza, informações sobre Estado e legislação ganham “tradução”[14]. Os assuntos são abordados de forma simples, mas sem distorção nem “tatibitate”. Em suma, o desafio diário do Plenarinho é tratar um assunto, geralmente árido, de forma criativa e compreensível para as crianças, com o objetivo de incentivá-las a conhecer seus direitos e exercitar sua cidadania[15][16].

Para lidar com proteção da infância, muitas vezes o Plenarinho precisa tratar de temas como o abuso sexual de crianças e adolescentes[17] e o trabalho infantil[18] – não tendo o público-alvo como referente da mensagem (quando se fala sobre ele), mas como destinatário (quando se fala para ele). Assim, há conteúdos que são exclusivos do portal.

Os canais de comunicação são um ponto forte do portal. Há textos explicativos, matérias jornalísticas, histórias em quadrinhos, animações, jogos, passatempos, fotos, imagens, infográficos, histórias em áudio e músicas. Esses formatos também estão disponíveis para envio de material pelas crianças[19]. O Plenarinho ainda tem publicações impressas, como revistas, cartilhas, folderes, jogos de cartas e outros.

O material informativo do Plenarinho visa também a fornecer subsídios para pesquisas escolares[20].

Câmara Mirim[editar | editar código-fonte]

O Câmara Mirim é um programa educativo que simula a atividade parlamentar. Estudantes do 5º ao 9º ano de escolas públicas e particulares do País fazem o papel de deputados mirins, propondo, discutindo em votando projetos de lei elaborados pelas próprias crianças. As propostas aprovadas no Plenário Ulysses Guimarães, na Câmara dos Deputados, são encaminhadas para análise das comissões permanentes da Casa e podem ser apadrinhadas por deputados federais, transformando-se em projetos de lei de verdade[21].


Ser “deputado por um dia” é uma experiência transformadora para as crianças participantes. Seja pela visibilidade na mídia, pelo contato real com o parlamento e os deputados ou pela oportunidade de expor seus argumentos influenciar o processo legislativo, é uma prática que contribui para seu empoderamento social e político[22].

TABELA 2 – NÚMERO DE PROJETOS INSCRITOS NO CÂMARA MIRIM
Ano Número de projetos inscritos
2006 150
2007 204
2008 495
2009 534
2010 857
2011 1237
2012 641
2013 411
2014 782

Dos 27 projetos vencedores nas nove edições, sete foram “apadrinhados” por deputados federais e tramitam na Câmara, trazendo referências explícitas ao Câmara Mirim, conforme a tabela 3:

TABELA 3 – NÚMERO DE PROJETOS INSCRITOS NO CÂMARA MIRIM
Ano Autor (a) Cidade / UF Ementa Desdobramentos
2006 Pedro Augusto Barbosa Carvalho Natal - RN Toda criança órfã residente em abrigo coletivo sem fins lucrativos terá acesso prioritário a vaga na rede pública de ensino. Embasou o PL 1685/2007 [23], do deputado Frank Aguiar (apensado ao PL 1579/2007 [24]). PL 563/2011, do Dep. Lindomar Garçon, garante cursos profissionalizantes e estágios a adolescentes residentes em orfanatos e/ou abrigos.
2007 Karinne Souza Mendonça Taguatinga - DF Dispõe sobre o fim do trabalho infantil Embasou o PL 2398/2007 [25], do Deputado João Campos, apensado ao PL 7650/2006 [26].
2007 Mallena Nogueira Lira Iracema - CE Proíbe o transporte de alunos em veículos abertos (“paus de arara”) Embasou o PL 2561/2007 [27], do Deputado Paulo Henrique Lustosa, apensado ao PL 2397/2007 [28], do Deputado João Campos.
2009 Richard Santos Oliveira São José dos Campos - SP Todos os prédios públicos a serem construídos deverão ter um sistema de armazenamento e reaproveitamento de água das chuvas. Embasou o PL 7231/2010 [29], do deputado Bernardo Ariston, apensado ao PL 5733/2009 [30], do Senador Marcelo Crivella.
2010 Lorena Gomes Mendes Resende Sobradinho - DF Todos os ônibus deverão ter cadeirinhas com cinto de segurança para crianças até cinco anos. Embasou o PL 7910/2010 [31], do deputado Moreira Mendes, apensado ao PL 6932/2010 [32]., do deputado Washington Luiz.
2010 Patrícia Bezerra da Rocha João Ramalho – SP Fica obrigatória a instalação de dispositivo para fixação de bicicletas nos prédios e logradouros públicos, em todos os municípios brasileiros. Embasou o PL 7909/2010 [33], do Deputado Moreira Mendes.
2013 Maila Gabriela Miranda dos Santos Primavera do Leste – MT Arborização do Programa Minha Casa, Minha Vida Embasou o requerimento do Dep. Wellington Fagundes [34], ao Executivo. A proposta está abarcada como um dos itens do Selo Azul da Caixa, banco responsável pelo Minha Casa, Minha Vida[35]

Eleitor Mirim[editar | editar código-fonte]

O Eleitor Mirim tem por objetivo conscientizar as crianças sobre a importância da participação na vida política. É realizado nos anos eleitorais, com a parceria dos professores. Eles recebem uma cartilha, com textos que abordam de forma divertida os vários aspectos do processo eleitoral, como a importância do voto, a necessidade de se acompanhar o trabalho daquele que foi eleito, as possibilidades de engajamento, entre outros. Além disso, a cartilha traz sugestões de atividades para serem desenvolvidas em sala de aula. A etapa final é uma eleição fictícia, cujos candidatos são criados pelas próprias crianças. Trata-se de um exercício lúdico de cidadania, seja na criação das plataformas, seja na escolha do melhor candidato, até a votação em uma urna virtual idêntica à que é usada pelos adultos [36].

TABELA 4 – VENCEDORES DO ELEITOR MIRIM
Edição do Eleitor Mirim Candidato Vencedor Total de votos
2010 Super Ary, do partido PIPOCA (Partido Inteligente Contra a Pedofilia Orientando Crianças e Adolescentes), com 4.955 votos 14.193
2012 Amancinho, do partido VsM (Partido Viver sem Medo, com 27.430 votos 43.956
2014 Felicinha, do PCF (Partido da Criança Feliz), com 19.835 votos 38.408


História[editar | editar código-fonte]

2002 – O projeto “www.plenarinho.gov.br: não apenas um site, um instrumento a serviço da cidadania”, elaborado por servidores da Câmara dos Deputados, vence o Prêmio Câmara em Ideias 2002 [37].

2003 – A Diretoria Geral da Câmara dos Deputados publica a Portaria nº 7, de 30/01/2003, para constituição do Grupo de Trabalho destinado a desenvolver o Projeto Plenarinho[38].

2004 – O site é lançado. No dia do lançamento, selecionou-se uma escola pública de cada unidade da federação. Em cada escola, um deputado fez a apresentação do site e participou de um chat sobre o futuro da criança brasileira[39][40].

2005 – O programa recebe o Selo Nota 10 como reconhecimento internacional pela DHNet - Rede Direitos Humanos e Cultura – que premia os melhores sites em língua portuguesa de todo o mundo[41][42].

2005 – Lançamento do curso a distância "Plenarinho para Professores", em parceria com o Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento – Cefor - da Câmara dos Deputados [43].

2005 – Publicação da primeira edição da Revista Plenarinho.

2006 – O site é alçado à categoria de portal.

2006 – Primeira edição do Câmara Mirim. Primeira vez que crianças participam de uma sessão legislativa no Congresso Nacional.

2006 – Primeira edição do Eleitor Mirim.

2008 - Assinatura de Acordos de Cooperação Técnica com a Escola de Educação Fazendária - ESAF [44] e com a Organização internacional do Comércio - OIT [45]


Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

http://www.plenarinho.leg.br

http://www.camara.leg.br

https://www.facebook.com/plenarinho

https://twitter.com/plenarinho


Referências

  1. Palavra de Professor. Cidadania para crianças. ISE Veracruz (Ano 2, vol. 2, dezembro de 2005), [1], Visitado em dezembro de 2014
  2. MELO, M. R. M. Educação política para a cidadania: A Contribuição da Câmara dos Deputados. Brasília: Cefor – Câmara dos Deputados, 2008, [2], (em Português). Visitado em março de 2014
  3. Agência Câmara Notícias. Plenarinho, TV e Rádio Câmara são premiados (20 de janeiro de 2005), [3], (em Português) Visitado em novembro de 2014
  4. A HANDBOOK on Child Participation in Parliament. Handbook For Parliamentarians No. 18 – 2011. Inter-Parliamentary Union e Unesco, [4], (em Inglês). Visitado em maio de 2014
  5. BOCCHINO, E. V. & MELO, M.R.M. Desmistificando o Legislativo: o papel da Consultoria para uma comunicação acessível. Cadernos ASLEGIS, nº 30. Brasília-DF, jan-abr 2007, [5], (em Português). Visitado em outubro de 2014
  6. MELO, M. R. M. Educação política para a cidadania: A Contribuição da Câmara dos Deputados. Monografia de Especialização. Brasília: Cefor – Câmara dos Deputados, 2008, [6], (em Português). Visitado em março de 2014
  7. MARTINS, L. M. Educomunicação para a democracia: o programa Plenarinho e o nível de letramento político infanto-juvenil. Brasília: Cefor - Câmara Dos Deputados, 2012, [7], (em Português). Visitado em março de 2014
  8. COSTA, A.C. & MELO, A. M. Plenarinho: o jeito criança de ser cidadão. Prisma.com - Revista de Ciências e Tecnologia de Informação e Comunicação, nº 11. Porto / Portugal: Cetac.Media, 2010, [8], (em Português). Visitado em maio de 2014
  9. ZABELLA, G. Z. & PÉRSIGO, P. M. Comunicação Pública Digital: um estudo do site Plenarinho. Inovcom, Vol 6, Nº 2, 2014, [9], (em Português). Visitado em maio de 2014
  10. COSTA, A.C. & MELO, A. M. Plenarinho: o jeito criança de ser cidadão. Prisma.com - Revista de Ciências e Tecnologia de Informação e Comunicação, nº 11. Porto / Portugal: Cetac.Media, 2010,[10], (em Português). Visitado em maio de 2014
  11. BOCCHINO, E. V. & MELO, M.R.M. Desmistificando o Legislativo: o papel da Consultoria para uma comunicação acessível. Cadernos ASLEGIS, nº 30. Brasília-DF, jan-abr 2007,[11], (em Português). Visitado em outubro de 2014
  12. COSTA, A.C. & MELO, A. M. Plenarinho: o jeito criança de ser cidadão. Prisma.com - Revista de Ciências e Tecnologia de Informação e Comunicação, nº 11. Porto / Portugal: Cetac.Media, 2010,[12], (em Português). Visitado em maio de 2014
  13. COSTA, A.C. & MELO, A. M. Plenarinho: o jeito criança de ser cidadão. Prisma.com - Revista de Ciências e Tecnologia de Informação e Comunicação, nº 11. Porto / Portugal: Cetac.Media, 2010,[13], (em Português). Visitado em maio de 2014
  14. Planeta Sustentável. Política é super legal. (19 de dezembro de 2008). Ed. Abril,[14], (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  15. ZABELLA, G. Z. & PÉRSIGO, P. M. Comunicação Pública Digital: um estudo do site Plenarinho. Inovcom, Vol 6, Nº 2, 2014,[15], (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  16. Agência Brasil. Câmara dos Deputados lança o Plenarinho, site dedicado a crianças. (8 de agosto de 2004) ,[16], (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  17. Selo Unicef. Plenarinho lança revista em quadrinhos para enfrentamento à exploração sexual. ,[17], (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  18. Agência DIAP. Trabalho infantil: Turma do Plenarinho é escolhida para campanha mundial. (5 de junho de 2008). ,[18], (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  19. Promenino - Fundação Telefônica. Portal da Câmara dos Deputados ensina noções de política e cidadania a crianças. (2008),[19], (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  20. ZABELLA, G. Z. & PÉRSIGO, P. M. Comunicação Pública Digital: um estudo das estratégias do site Plenarinho. V Sipecom – Seminário Internacional de Pesquisa em Comunicação (15 a 17 de outubro de 2014) ,[20], (em Português). Visitado em março de 2014
  21. MELO, M. R. M. Educação política para a cidadania: A Contribuição da Câmara dos Deputados. Brasília: Cefor – Câmara dos Deputados, 2008, [21], (em Português). Visitado em março de 2014
  22. MONTEIRO, T. Oralidade e cidadania: a experiência dos alunos da Escola Estadual “Maroja Neto”, de Belém (PA), no projeto Câmara Mirim 2013. , [22], CAVALHEIRO, J.; JESUS, C. R. R.; JUSTINIANO, J. (orgs.). Abralin em Cena Amazonas: Anais. Manaus: UEA Edições, 2014.ISBN 978- 85-7883-280-3 (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  23. BRASIL. Projeto de Lei 1685/2007. , [23], (em Português). Visitado em maio de 2014
  24. BRASIL. Projeto de Lei 1579/2007. , [24], (em Português). Visitado em maio de 2014
  25. BRASIL. Projeto de Lei 2398/2007. , [25], (em Português). Visitado em maio de 2014
  26. BRASIL. Projeto de Lei 7650/2006. , [26], (em Português). Visitado em maio de 2014
  27. BRASIL. Projeto de Lei 2561/2007. , [27], (em Português). Visitado em maio de 2014
  28. BRASIL. Projeto de Lei 2397/2007. , [28], (em Português). Visitado em maio de 2014
  29. BRASIL. Projeto de Lei 7231/2010 . , [29], (em Português). Visitado em maio de 2014
  30. BRASIL. Projeto de Lei 5733/2009 . , [30], (em Português). Visitado em maio de 2014
  31. BRASIL. Projeto de Lei 7910/2010 . , [31], (em Português). Visitado em maio de 2014
  32. BRASIL. Projeto de Lei 6932/2010 . , [32], (em Português). Visitado em maio de 2014
  33. BRASIL. Projeto de Lei 7909/2010. , [33], (em Português). Visitado em maio de 2014
  34. BRASIL. Requerimento ao Executivo, [34], (em Português). Visitado em maio de 2014
  35. Caixa Econômica Federal. Estudante quer tornar obrigatória arborização do Minha Casa, Minha Vida. (2013). , [35], (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  36. COSTA, A.C. & MELO, A. M. Plenarinho: o jeito criança de ser cidadão. Prisma.com - Revista de Ciências e Tecnologia de Informação e Comunicação, nº 11. Porto / Portugal: Cetac.Media, 2010. , [36], (em Português). Visitado em maio de 2014
  37. MELO, M. R. M. Educação política para a cidadania: A Contribuição da Câmara dos Deputados. Monografia de Especialização. Brasília: Cefor – Câmara dos Deputados, 2008. , [37], (em Português). Visitado em março de 2014
  38. BRASIL. Portaria nº 7, de 30/01/2003. , [38], (em Português). Visitado em novembro de 2014
  39. MELO, M. R. M. Educação política para a cidadania: A Contribuição da Câmara dos Deputados. Monografia de Especialização. Brasília: Cefor – Câmara dos Deputados, 2008. , [39], (em Português). Visitado em março de 2014
  40. Agência Câmara Notícias. PLENARINHO vai informar crianças sobre política. (06 de agosto de 2004) , [40], (em Português)Visitado em novembro de 2014
  41. COSTA, A.C. & MELO, A. M. Plenarinho: o jeito criança de ser cidadão. Prisma.com - Revista de Ciências e Tecnologia de Informação e Comunicação, nº 11. Porto / Portugal: Cetac.Media, 2010. , [41], (em Português). Visitado em maio de 2014
  42. Agência Câmara Notícias. Plenarinho, TV e Rádio Câmara são premiados (20 de janeiro de 2005) , [42], (em Português) Visitado em novembro de 2014
  43. MELO, M. R. M. Educação política para a cidadania: A Contribuição da Câmara dos Deputados. Monografia de Especialização. Brasília: Cefor – Câmara dos Deputados, 2008. , [43], (em Português). Visitado em março de 2014
  44. Veja.com Combate à pirataria. (4 de Dezembro de 2009) , [44], (em Português). Visitado em dezembro de 2014
  45. Agência DIAP. Trabalho infantil: Turma do Plenarinho é escolhida para campanha mundial. (5 de junho de 2008) , [45], (em Português) Visitado em dezembro de 2014