Plugue anal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Desenho digital de um plugue anal

Um plugue anal é um brinquedo sexual projetado para ser inserido no reto a fim de obter prazer sexual.[1] Eles são semelhantes a um dildo em alguns aspectos, mas tendem a ser mais curtos e possuem uma extremidade inferior larga para evitar que o dispositivo seja totalmente inserido no reto.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Os plugues anais foram originalmente projetados para usos terapêuticos e posteriormente comercializados como uma cura para a insanidade e a constipação.[3]

Uso[editar | editar código-fonte]

Ao contrário da vagina, que é fechada pelo colo do útero, o reto leva ao sigmoide. Objetos que são inseridos no reto podem, portanto, chegar acidentalmente até o intestino. Para evitar isso, a maioria dos plugues anais possui uma extremidade alargada. Alguns dildos não têm uma extremidade alargada e, portanto, não é aconselhável usá-los analmente, pois podem corpos estranhos retais podem ficar presos e exigirem extração médica.

Além disso, o intestino grosso, que está localizado acima do reto, é facilmente perfurado. Por esse motivo, os plugues anais tendem a ser mais curtos do que os consolos, e seu tamanho marcado geralmente indica a circunferência do dispositivo em vez do seu comprimento. Eles também costumam ser lisos para evitar danos ao reto ou intestino. Para levá-los ao reto, os plugues anais apresentam um perfil de um cone com extremidade arredondada que se estreita à medida que passa pelo esfíncter anal, com a parte alargada fora do corpo, impedindo que o plugue anal seja inserido totalmente. O músculo esfíncter também ajuda a manter o plugue no lugar, evitando que ele deslize para fora involuntariamente.

Tal como acontece com outras atividades que envolvem a penetração anal, como o sexo anal, a aplicação de lubrificante sexual e uma abordagem suave e lenta são necessárias para inserir ou remover um plugue anal com segurança.[4]

Os plugues anais às vezes são cobertos por preservativos, o que garante maior higiene e torna a esterilização mais fácil depois do uso. Os plugues anais não devem ser compartilhados com outras pessoas, devido ao risco de transmissão de infecções sexualmente transmissíveis, incluindo o HIV, pela transferência de fluidos corporais de uma pessoa para outra durante a relação sexual.[5]

Modelos[editar | editar código-fonte]

Os plugues anais existem em uma variedade de cores, formas, tamanhos e texturas. Alguns são projetados para se parecerem com um pênis, enquanto outros contam com texturização ou ondulação. A maioria, entretanto, tem a forma mostrada na foto acima, tendo uma ponta fina que é mais larga no meio, um entalhe para mantê-la no lugar depois de inserida e uma base alargada para evitar a inserção completa no reto. Alguns plugues são projetados (geralmente longos, flexíveis e curvos) para penetrar no cólon sigmoide.

Os plugues anais são fabricados em uma variedade de materiais, sendo o mais comum o látex. Outros materiais incluem silicone, neopreno, madeira, metal e outros. O silicone também é um material comum, pois pode ser desinfetado em água fervente.

Existem plugues anal que imitam a ejaculação e esguicham água ou outros fluidos viscosos no reto. Existem também plugues acoplados com vibradores e plugues que podem inflar e expandir. Alguns plugues anais são projetados especificamente para a estimulação da próstata.

Plugues fetichistas[editar | editar código-fonte]

Um plugue anal grande com estrutura incomum

Os plugues fetichistas são plugues anal cujos modelos são incomuns, excitantes ou únicos de alguma forma. Um plugue fetichista é chamado assim porque atende a fetiches sexuais.

Um tipo comum de plugue fetichista é o plugue anal com cauda de animal falsa. A cauda do animal, geralmente feita com pele sintética, é presa à extremidade não inserível do plugue de modo que, quando usado ou inserido, dê a impressão de que o usuário tem cauda de animal. Alguns plugues anais populares usados na prática sexual conhecida como pet play são moldados em silicone, permitindo a simulação do ato de abanar a cauda.[6]

Riscos[editar | editar código-fonte]

Os brinquedos sexuais usados no ânus podem causar danos à saúde, pois conforme os músculos retais se contraem há uma tendência de sucção do objeto, potencialmente obstruindo o cólon. Para evitar que isso ocorra, recomenda-se que as pessoas usem somente brinquedos sexuais que possuem base alargada.[7] No entanto, mesmo os brinquedos sexuais com base alargada não são um método infalível para evitar que o plugue entre no reto completamente. Os plugues de topo com diâmetro excessivo podem, especialmente quando inseridos com muita rapidez e / ou muita força, causar ruptura do esfíncter, descolamento ou outra falha retal. Os exercícios de Kegel podem ajudar a manter a função esfincteriana normal e saudável. Ao inserir um plugue anal, deve-se ser delicado, usar lubrificação, começar com tamanhos menores e ter paciência. Embora os dados médicos sejam escassos, é recomendado não deixar um plugue anal inserido por mais de duas a três horas.[8][9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Taormino, Tristan (1997). The Ultimate Guide to Anal Sex for Women. Cleis Press. [S.l.: s.n.] ISBN 978-1-57344-028-8 
  2. Jack Morin (2000). Anal Pleasure & Health: A Guide for Men and Women. Down There Press. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-940208-20-9 
  3. Robert Kravetz MD, Rectal Dilators.
  4. Morin, Jack (1998). Anal Pleasure and Health. Down There Press 3rd ed. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-940208-20-9 
  5. «Is It Safe To Share Sex Toys?». Sex And Psychology (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2020 
  6. Human Pup Play Tails Retrieved October 19, 2013.
  7. Regina Nuzzo (24 de maio de 2011). «Good Vibrations: U.S. Consumer Web Site Aims to Enhance Sex Toy Safety». Scientific American. Consultado em 25 de julho de 2017 
  8. Butt Plug Safety Guide Retrieved October 19, 2013.
  9. " There are no good research studies that evaluate the short or long-term effects of using butt plugs... short-term use probably is not much different than bowel movements, anal sex, or medical procedures. Long-term use, however, probably is." Mark P. Behar, PA-C quoted in Shepard Express "More on Wearing Anal Plugs Long Term" http://shepherdexpress.com/article-permalink-12522.html

Bibliografia[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre sexo ou sexualidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.