Poesias Completas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Poesias Completas
Folha de rosto da edição de 1902.
Autor(es) Machado de Assis
Idioma Português
País  Brasil
Gênero Poesia
Editora Livraria Garnier
Lançamento 1901

Poesias Completas é uma coletânea de poesias escritas por Machado de Assis e publicada pela Livraria Garnier em 1901. O objetivo do livro era reunir a edição conjunta de seus quatro livros de poemas já antes publicados (Crisálidas, Falenas, Americanas e Ocidentais).[1] A primeira referência ao livro dá-se justamente numa carta do dia 30 de outubro de 1899 enviada de Machado a seu editor Baptiste-Louis Garnier, propondo-lhe essa reunião num único volume.[2] Trata-se de uma de suas últimas publicações ao lado de Esaú e Jacó (1904), e uma tentativa do autor trazer a público sua obra poética da juventude.

O livro teve uma boa repercussão, embora Machado tivesse resistência em dar a edição das Poesias Completas por ser crítico a seu próprio trabalho poético.[3] Silvio Romero já elogiava o livro escrevendo que Machado era a mais alta figura da literatura brasileira.[4] Carlos Magalhães de Azeredo sentiu "emoções profundas" especialmente nos poemas do último período e elogiou sua estética, embora tenha ficado descontente por não receber um exemplar autografado pelo próprio autor.[4]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Keila Grinberg, Lucia Grinberg, Anita Almeida, Para Conhecer Machado de Assis (Jorge Zahar Editor Ltda, 2005), p.118.
  2. Ubiratan Machado, Machado de Assis: roteiro da consagração (EDUERJ, 2003), p.235.
  3. Quincas Borba, Machado de Assis, Ediouro Publicações SA, 2003, p.395. ISBN 850000584X
  4. a b Citado por Editora Record, Vida e Obra de Machado de Assis, p.157.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]