Políbio Braga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Políbio Braga

Políbio Braga (Jaraguá do Sul, 18 de junho de 1941) é um jornalista e político brasileiro.[1] É filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) desde 1993.[1]

Nascido em Santa Catarina, foi para o Rio Grande do Sul aos 20 anos. Foi presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas entre 1962 e 1963. Foi secretário da Indústria e Comércio e da Fazenda de Porto Alegre, além de secretário de Relações Internacionais e chefe da Casa Civil no governo de Alceu Collares.[2]

Foi preso duas vezes durante o regime militar brasileiro, em 1962 e 1972. Publicou diversos livros, entre eles um livro sobre esta experiência, chamado Ahú, diário de uma prisão política.[2]

Trabalhou nos jornais Diário Catarinense, Correio da Manhã, Última Hora, Gazeta Mercantil, Zero Hora, Correio do Povo e Jornal do Comércio, e nas revistas nas Veja e Exame. Também apresentou e participou de programas de televisão na RBS, Band, TV Pampa e TV Guaíba, além de programas de rádio. Atualmente é editor de um site com notícias sobre economia e política.

É casado e tem três filhos.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.