Polícrates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Novembro de 2010). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o tirano de Samos. Para bispo de Éfeso no século II dC, veja Polícrates de Éfeso.
Polícrates
Nascimento 574 a.C.
Grécia
Morte 515 a.C. (59 anos)
Sárdis
Ocupação político

Policrates (em grego, Πολυκράτης), filho de Aeaces, era o tirano da Ilha de Samos de 538 a.C. a 522 a.C.

Ele tomou poder durante o festival de Hera com seus irmãos Pantagnoto e Siloson, mas logo teve seu irmão Pantagnoto morto e Siloson exilado para ter o controle somente para si. Ele então se aliou com Amósis II, faraó do Egito, assim como com o tirano de Naxos, Ligdamis.

Ele construiu um aqueduto em Samos (aqueduto de Eupalinos), um grande templo dedicado à Hera (ao qual Amásis dedicou muitos presentes) e um palácio que depois foi reconstruído pelo imperador romano Calígula.

O tirano tinha muito orgulho de um anel de esmeralda, feito por Teodoro de Samos, e o usava frequentemente[1]

Ele morreu quando viajou até a Ásia para pegar dinheiro com Orestes de Sardes, mas este o empalou[2].

Referências

  1. Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 8.14.8
  2. Dião Crisóstomo, Discursos, Volume II, Sétimo Discurso: Sobre a Ganância, 15
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.