Poliedros de Kepler-Poinsot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Abril de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Um poliedro de Kepler-Poinsot é um poliedro regular não convexo. Todas as suas faces são polígonos regulares iguais. E em todos os vértices encontram-se o mesmo número de faces (comparar com sólidos platónicos).

Tabela[editar | editar código-fonte]

Existem quatro Poliedros de Kepler-Poinsot, os quais estão listados a seguir:

Poliedro de Kepler-Poinsot Imagem Faces Vértices Arestas
Pequeno dodecaedro estrelado SmallStellatedDodecahedron.jpg 12 pentagramas regulares 12 30
Grande dodecaedro estrelado GreatStellatedDodecahedron.jpg 12 pentagramas regulares 20 30
Grande dodecaedro GreatDodecahedron.jpg 12 pentágonos regulares 12 30
Icosaedro estrelado GreatIcosahedron.jpg 20 triângulos equiláteros 12 30

História[editar | editar código-fonte]

Johannes Kepler, em 1619, descobriu dois poliedros que são simultaneamente regulares e não convexos - o pequeno dodecaedro estrelado e o grande dodecaedro estrelado.

Dois séculos mais tarde provar-se-ia que existem apenas nove poliedros regulares: os cinco sólidos platónicos e quatro poliedros regulares não convexos - os poliedros de Kepler-Poinsot.