Polo tecnológico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Polo tecnológico (AO 1990: Polo tecnológico) designa um ambiente industrial que concentra recursos humanos, laboratórios e equipamentos que têm como resultado a criação de novos processos, produtos e serviços industriais. Todavia, é necessário esclarecer que um agrupamento de empresas e instituições de pesquisa científica não se transforma automaticamente em um polo. Além disso, são necessários outros atributos considerados fundamentais, tais como, a pré-disposição ao intercâmbio entre os agentes envolvidos e arranjos institucionais pouco burocratizados e mais ágeis para facilitar a difusão do progressos técnicos.

Os polos tecnológicos podem assumir, pelo menos, três formas. As duas primeiras são denominadas "polo com estrutura informal" e "polo com estrutura formal" e diferem apenas no fato de que nesta última existe uma entidade coordenadora, formalmente constituída. Em ambos os casos, as empresas e instituições de pesquisa estão dispersas na cidade e também poderá existir uma incubadora para abrigar as firmas nascentes.

A terceira forma que um polo pode assumir é chamada "parque tecnológico". Neste caso, as empresas estão reunidas em um mesmo local, dentro do campus de uma universidade, ao lado deste ou em área próxima (distância inferior a 5 km). Existe uma entidade coordenadora do polo, concebida para facilitar a integração universidade-empresa e para gerenciar o uso das facilidades no polo. Estão disponíveis, para venda ou locação, terrenos e prédios, os quais abrigam um incubadora ou condomínio de empresas.

 Os Pólos Tecnológicos são expressões utilizadas indiferentemente para designar um ambiente que concentra recursos humanos, laboratórios e equipamentos que têm como resultado a criação de novos processos, produtos e serviços. Um agrupamento de empresas e instituições de pesquisa não se transforma automaticamente num pólo. Além disso, são necessários outros atributos considerados fundamentais, quais sejam, pré-disposição ao intercâmbio entre os agentes envolvidos e arranjos institucionais pouco burocratizados e mais ágeis para facilitar a difusão do progressos técnico.Medeiros salienta ainda que os Pólos Tecnológicos podem assumir, pelo menos, três formas. As duas primeiras denominadas "Pólo com Estrutura Informal" e "Pólo com Estrutura Formal" diferem apenas no fato de que nesta última existe uma entidade coordenadora, formalmente constituída. Em ambos os casos, as empresas e instituições de pesquisa estão dispersas na cidade e também poderá existir uma incubadora para abrigar as firmas nascentes. 

A terceira forma que um Pólo pode assumir, considerada a mais completa pelos mesmos autores, é chamada "Parque Tecnológico". Neste caso, "as empresas estão reunidas em um mesmo local, dentro do campus da universidade, ao lado deste ou em área próxima (distância inferior a cinco quilômetros). Existe uma entidade coordenadora do pólo, concebida para facilitar a integração universidade-empresa e para gerenciar o uso das facilidades no pólo. Estão disponíveis, para venda ou locação, terrenos e prédios, os quais abrigam um incubadora ou condomínio de empresas.

Ícone de esboço Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.