Ponte Affonso Penna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou seção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2011)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Disambig grey.svg Nota: Para a ponte em São Gonçalo do Sapucaí, veja Ponte Pênsil Afonso Pena . Para outras pontes pênseis, veja Ponte pênsil (desambiguação) .


Ponte Affonso Penna
Ponte Affonso Penna à noite
Arquitetura e construção
Material Madeira segurada por cabos de aço
Estilo arquitetônico Arts & Crafts, Art nouveau
Design Ponte pênsil
Início da construção 1908
Data de abertura 1ª ponte 15 de novembro de 1909
2ª ponte -
Data de encerramento 1ª ponte: 1972
Comprimento total 158 metros
Geografia
Cruza Rio Paranaíba
Localização Itumbiara(GO) e Araporã(MG), Brasil
Coordenadas 18° 25' 35" S 49° 12' 23" O

Ponte Pênsil Affonso Penna é uma ponte localizada na divisa dos estados brasileiros de Goiás com Minas Gerais. É a ponte pênsil mais antiga do Brasil. É o principal símbolo da cidade de Itumbiara.

História[editar | editar código-fonte]

A antiga Ponte Affonso Penna começou a ser construída em 1908, no então povoado de Santa Rita do Paranaíba, atraindo pessoas de várias pontos da região para acompanhar sua instalação, e foi inaugurada no dia 15 de novembro de 1909, recebeu o nome em homenagem ao Presidente Afonso Augusto Moreira Pena. Após a construção da Rodovia BR-153, no decorrer da década de 1960, o movimento passou para a ponte construída para atender a rodovia. E no início da década de 1970, com a construção da Usina Hidrelétrica de Itumbiara (Furnas), engenheiros da estatal mudou o lugar de origem da Ponte Affonso Penna para atender a Vila Operaria na cidade de Itumbiara (GO) com o canteiro da obra na localidade denominada Araporã (MG).

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A estrutura de ferro da Ponte Affonso Penna veio da Alemanha até o Rio de Janeiro de navio, depois seguiu até Araguari de trem e, de lá para Itumbiara, em carro de boi. A construção da Ponte Affonso Penna significou a ligação do Centro-Oeste brasileiro com as outras regiões do País, já que unia as regiões Sul e Sudeste ao Sul goiano e ao Mato Grosso.

Importância[editar | editar código-fonte]

Sua vinda para a fronteira Goiás/Minas Gerais foi importante para o desenvolvimento do Centro-Oeste brasileiro. A Ponte Affonso Penna, formada somente de ferro, suspensa, do tipo pênsil, é apoiada por pilastras que sustentam apenas as extremidades. Em 1972, foi transferida para a Vila de Furnas, passando a ser usada apenas por carros de médio porte.

Revitalização[editar | editar código-fonte]

Em 2005, a Prefeitura de Itumbiara fez uma revitalização da ponte e instalou uma iluminação especial, realçando o formato da ponte. À noite, a ponte pode ser vista da Avenida Beira Rio e se tornou um dos pontos mais visitados pelos itumbiarenses e visitantes e também uma das imagens mais fotografadas.

Ver também[editar | editar código-fonte]