Pontos extremos da Oceania

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Oceania, projeção ortográfica

Os pontos extremos da Oceania são os locais da Oceania que, em relação à sua posição geográfica, altitude, acessibilidade ou distância ao mar, têm dimensões extremas (máximas ou mínimas).

Os pontos geográficos extremos[editar | editar código-fonte]

Os pontos geográficos extremos da Oceania são os seguintes:

Pontos mais elevados[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Dado que alguns geógrafos consideram que a Austrália não integra a Oceania, e nesse caso, seria a ilha Jacquemart, a sul da ilha Campbell, Nova Zelândia (52° 37′ S, 169° 08′ L).
  2. Se não se considerar parte da Oceania, ilha Ducie, nas ilhas Pitcairn (24° 24′ S, 124° 48′ O).
  3. Por vezes não se consideram as ilhas McDonald, pertencentes à Austrália, por se situar demasiado longe do continente.
  4. Se não se considerar a Austrália, o ponto mais a oeste seria:
  5. A Pirâmide Carstensz, na Indonésia, fica na parte oeste da Nova Guiné, e o monte Wilhelm, 4509 m, na Papua-Nova Guiné (5° 48′ S, 145° 02′ L) é por vezes considerada como a montanha mais alta da Oceania.
  6. Se não se considerar a Austrália, a altitude mínima da Oceania será o nível do mar, 0 m.