Pop Rock FM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pop Rock FM
Nova sede da Pop Rock
Sede da Ulbracom de 2007 a 2011, no centro de Porto Alegre, onde esteve instalada a Rádio Pop Rock. Hoje, tanto Ulbra TV quanto a Pop Rock estão abrigadas no antigo Museu de Tecnologia da Ulbra, em Canoas.
Fundação Educacional Luterana São Paulo
País  Brasil
Frequência(s) 107.1 MHz (Grande Porto Alegre)
Sede Canoas, RS
Slogan Pop Rock: Tudo pra você curtir
Fundação Como Felusp FM:
22 de julho de 1988 (33 anos)
Como 107.1 FM:
1992 (30 anos)
Como Pop Rock FM:
1 de abril de 1997 (25 anos)
Extinção 19 de setembro de 2013
Pertence a Universidade Luterana do Brasil
Idioma Língua Portuguesa (em português)
Prefixo ZYD 636
Nome(s) anterior(es)
  • Felusp FM (1988-1992)
  • 107.1 FM (1992-1997)
Cobertura Algumas regiões do Rio Grande do Sul
Página oficial http://www.poprock.com.br/
Mix FM Porto Alegre

Pop Rock FM foi uma estação de rádio FM brasileira que junto com a Ulbra TV constituiu a rede de comunicação Ulbracom. Voltada para o público jovem, era, nas décadas de 1990 e 2000, uma das três rádios rock da Grande Porto Alegre, juntamente com a Unisinos FM e a Ipanema FM. A rádio possuía sua matriz localizada cidade de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre e retransmitia sua programação para outras regiões do estado do Rio Grande do Sul. Seu principal programa foi o Cafezinho.

Foi substituída no dia 20 de setembro de 2013 pela Mix FM Porto Alegre, mantendo sua base de comunicadores e o já tradicional Cafezinho.

História[editar | editar código-fonte]

A conhecida "Rádio da Ulbra" foi inaugurada no dia 22 de julho de 1988 na cidade de Canoas pelo reitor da universidade, Ruben Becker. Na época com o nome Felusp FM (sigla da Fundação Educacional Luterana São Paulo) e o slogan "A onda que você esperava" a estação que operava nos 88.9 MHz começou sua jornada. Dois anos depois a emissora migrava para os 107.1 MHz, onde continua até hoje na Grande Porto Alegre.

Em 1992, o então gerente da rádio, Roberto Coconut, deu lugar ao jornalista e fundador da Ipanema FM, Mauro Borba, a convite da diretora da Assessoria de Comunicação Social da Ulbra, Sirlei Dias Gomes. A universidade começava a investir na área de radiodifusão, e um dos primeiro passos para isso foi trocar o nome da emissora, já que Felusp não soava tão comercial. Então surgiu a 107.1 FM.

Em abril de 1997, a rádio passava a se chamar Pop Rock FM, que agradou mais ao público. A rádio com isso ganhava uma nova imagem, mais jovial, uma nova programação e também firmava acordo com novos comunicadores. No mesmo ano ocorria uma importante contratação por parte de Leandro Becker, vice-reitor da Ulbra, chegava para o time Alexandre Fetter, até então locutor da concorrente Atlântida FM do Grupo RBS. Em novembro do mesmo ano Fetter fundava junto com Arthur de Faria, Celso Garavelo e Mauro Borba o programa que é considerado o carro-chefe da programação até hoje, o Cafezinho, que vem a ser um bate-papo decompromissado entre os locutores e com a participação do público. O programa diário fez tanto sucesso que ganhou uma segunda edição, o Café das Cinco.

Mas março de 2007 guardava uma surpresa aos ouvintes e até alguns funcionários. A data marcava um novo momento da "Rádio da Galera" (atual slogan): pela primeira vez, desde que a denominação Pop Rock foi adotada, Alexandre Fetter não se fazia presente, o locutor voltaria para a Atlântida FM levando outros dois comunicadores com ele, Cagê e Mauricio Amaral. Mas a crise durou pouco, pois a rádio fez contratações de peso como por exemplo Adriano Domingues, que havia saído da Cidade FM, além de Simone Cabral e Eron Dalmolin que já fizeram parte do elenco da Atlântida. Ainda em 2007, no mês de julho, a Pop Rock 107.1, emissora matriz de uma rede com várias retransmissoras espalhadas pelo Rio Grande do Sul, anunciava uma mudança significativa, a estação deixava de transmitir sua programação a partir do campus Canoas da Ulbra para operar a partir do centro de Porto Alegre, onde se torna mais acessível aos seus ouvintes e anunciantes.

Com a crise da Ulbra entre 2007 e 2008, a Pop Rock acabou perdendo boa parte de sua audiência e faturamento de outrora, resultando na saída de muitos comunicadores e na extinção do Cafezinho das 17h, das jornadas esportivas e de programas conhecidos (Boys Don't Cry e Garajão Pop Rock; versão em rádio do programa da Ulbra TV), restando apenas sua programação musical. Já em março de 2008 estreava o novo diretor de programação da rádio (cargo antes ocupado por Fetter e Paulo Inchauspe). Thadeu Malta assumiu a função, e em abril já colocava no ar uma de suas apostas fortes para a Pop Rock, A Máquina do Cafezinho, transmitindo mais de 40 partidas da dupla Grenal naquele ano, um grande case no FM, que incomodou não só a concorrência direta, mas também sacudiu até a Rádio Gaucha. Thadeu Malta permaneceu no cargo até a extinção do mesmo (um dos rescaldos da crise da Ulbra)em fevereiro de 2009. A partir daí, Mauro Borba passou a acumular a função, junto a um colegiado de membros da emissora, entre eles Eduardo Santos, demitido meses antes da Ipanema e que chegava a Pop Rock. Mauro trouxe Sabrina Homrich e Dani Hill que estavam na Ipanema. A Radio neste mesmo ano teve a saída de um dos comediantes da emissora, Eron Dalmolin que assumiu a Ipanema FM substituindo Marcelo Ferla que foi para a OI FM. Eron foi substituído pelo Ator, Produtor, Comediante e agora comunicador, Cris Pereira, do Stand Up Primeiro as Damas. Durante um período de 2009 a 2010, a emissora experimentou uma nova fase, passando a focar menos em hits do momento e apostando em clássicos do Pop e do Rock, além de uma programação alternativa, alheia a de seus concorrentes diretos (Atlântida e Jovem Pan 2) e semelhante a de concorrentes não-diretos (Ipanema e a extinta Oi FM).

Em 1 de Novembro de 2010, Márcio Paz anunciou que havia sido demitido da rádio através do seu Twitter. Junto a ele, somaram-se as demissões de Simone Cabral, Ricardão Padão e Adriano Domingues, ambas anunciadas em 22 de Outubro através desta mesma rede social. Em dezembro foram anunciadas duas mudanças: a de programação, retornando aos hits do rádio jovem gaúcho, brasileiro e mundial, e a de sede, que ocupa hoje o prédio do desativado Museu de Tecnologia da ULBRA. Em junho de 2011, perdem a afiliada Pop Rock Serra, uma das principais da rede e que cobria um ponto estratégico de audiência (Gramado, Caxias, São Francisco de Paula entre outros municípios), e anunciam o retorno de Simone Cabral aos microfones da emissora.

Em fevereiro de 2012 quem deixa a rádio é Ramiro Ruschel, contratado pelo Grupo RBS para narrar jogos no PFC e da TVCOM. Com a saída desse, quem retornou foi Eron Dalmolin, depois de 2 anos no Grupo Bandeirantes. Gustavo B. Rock também voltara a rádio, além da contratação do repórter Luciano "Lucho" Silveira (ex-Rádio Guaíba) e Mauricio Trilha (ex-Esporte Interativo) para a Máquina do Cafezinho. Um novo programa foi criado, "Refri, Cerveja e Água" (tradicional grito de vendedores ambulantes de bebidas em estádios e arredores). Quem também passa a integrar o casting de comunicadores da rádio é Oswaldo Júnior, popularmente conhecido como Piá, conceituado DJ e comunicador que dá ênfase à Black Music, demitido da Ipanema FM pouco tempo antes. Em maio a Rede Pop Rock de rádios retorna a crescer, com o início da afiliação da Acústica FM de Camaquã, que possui programação jovem semelhante a da matriz, mas que retransmite somente o Cafezinho e a Máquina do Cafezinho, mantendo seu nome e padrão artístico normalmente. Em julho Eron Dalmolin sai da rádio e anuncia sua volta à Rede Bandeirantes.

Em agosto de 2013, com o agravamento finaceiro, a Ulbra incia uma parceria com o Grupo Mix de Comunicação, que extinguira a Pop Rock da Grande POA para dar lugar a mais nova afiliada da Mix FM, que aconteceu em 20 de setembro de 2013.[1] A nova parceria serve para acirrar a disputa pelo mercado jovem e para inserir a Mix FM Poa em definitivo no Rio Grande do Sul (houve uma tentativa para levar a Mix para a zona Sul do estado, através de uma emissora em São Lourenço do Sul, porém, sem ir adiante).[2]

Notas

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]