Pop barroco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pop barroco
O cravo é um instrumento musical comum no pop barroco.
Origens estilísticas
Contexto cultural Década de 1960 nos Estados Unidos e Reino Unido
Instrumentos típicos
Formas derivadas

Pop barroco (ou rock barroco)[2] é um gênero de fusão que combina rock com elementos típicos da música clássica.[3] Surgiu em meados da década de 1960, uma vez que os artistas possuiam um som majestoso e orquestral, e é identificável pela apropriação de estilos de composição barroca (melodias contrapuntais e padrões de harmonia funcional) e gestos dramáticos ou melancólicos. Os cravos figuram de forma proeminente, enquanto os oboés, as trompas francesas e os quartetos de cordas também são comuns.

Embora os cravos tenham sido empregados para uma série de hits pop desde a década de 1940, a partir da década de 1960, produtores musicais como Phil Spector e Brian Wilson colocaram cada vez mais o instrumento em primeiro plano nos seus arranjos. Inspirado em parte pela música dos Beatles "In My Life" (1965), vários grupos começaram a usar instrumentação barroca e clássica até o início de 1966. O termo "rock barroco" foi inventado em material promocional para o grupo The Left Banke, que freqüentemente usava cravos e violinos em seus arranjos. Sua canção de 1966 "Walk Away Renée" exemplificou o estilo.

A popularidade do pop barroco desapareceu pela década de 1970, em parte porque o punk rock, o rock progressivo, a música disco e o hard rock assumiram; No entanto, a música ainda era produzida dentro da tradição do gênero. Estilos como Philadelphia soul na década de 1970 e o Chamber pop na década de 1990 incorporaram o espírito do pop barroco.

Início[editar | editar código-fonte]

No início dos anos 60 Phil Spector investe em novas tecnicas de produção, formas de composição e instrumentação associada a musica classica. Foi seguindo a mesma tendencia de Spector que Brian Wilson produziu os trabalhos dos Beach Boys ainda em 1963.

The Zombies em julho de 1964 lança a She's Not There, uma canção muito influente para o estilo pop barroco. Outro registro foi When I Grow Up (To Be a Man) dos The Beach Boys lançada em agosto de 1964, que inclui o cravo.

The Beatles em 1965 gravam Yesterday e In My Life. A partir deste periodo, o grupo explorou em vários discos a influência erudita.

Outros grupos que gravaram no estilo foram; The Moody Blues, The Left Banke, The Rolling Stones, Love e Procol Harum.

Atualmente[editar | editar código-fonte]

No álbum Honeymoon da cantora Lana del Rey é feita uma volta ao pop barroco. [4]

Referências

  1. Hawkins, Stan (2015). «Queerness in Pop Music: Aesthetics, Gender Norms, and Temporality». Google Books 
  2. Google Books
  3. Baroque pop music AllMusic
  4. «Honeymoon». Amino. Consultado em 13 de setembro de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre Rock é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.