Por una cabeza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Por una cabeza

Por una cabeza, que em português significa "por uma cabeça", é um tango composto em 1935 com música de Carlos Gardel e letra de Alfredo Le Pera.

A letra da música fala de um apostador compulsivo em corridas de cavalo que compara seu vício pelos cavalos com sua atração por mulheres.

A música foi interpretada por numerosas orquestras de tango e recentemente passou a aparecer mais freqüentemente em filmes e na televisão - não só por sua inquestionável qualidade como também pelo término do prazo dos direitos autorais, que passaram para domínio público após o aniversário de 50 anos da morte de Le Pera e Gardel.

Por una cabeza no cinema e na televisão[editar | editar código-fonte]

Letra[editar | editar código-fonte]

Canção
Espanhol
Por una cabeza de un noble potrillo
que justo en la raya afloja al llegar
y que al regresar parece decir:
no olvides, hermano,
vos sabes, no hay que jugar...
Por una cabeza, metejón de un dia,
de aquella coqueta y risueña mujer
que al jurar sonriendo,
el amor que esta mintiendo
quema en una hoguera todo mi querer.
Por una cabeza
todas las locuras
su boca que besa
borra la tristeza,
calma la amargura.
Por una cabeza
si ella me olvida
que importa perderme,
mil veces la vida
para que vivir...
Cuantos desengaños, por una cabeza,
yo jure mil veces no vuelvo a insistir
pero si un mirar me hiere al pasar,
su boca de fuego, otra vez, quiero besar.
Basta de carreras, se acabo la timba,
un final reñido yo no vuelvo a ver,
pero si algun pingo llega a ser fija el domingo,
yo me juego entero, que le voy a hacer.

Referências[editar | editar código-fonte]