Port Arthur (Tasmânia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A primeira ideia de colonização da Austrália foi a de torná-la uma colônia penal.[1]

Port Arthur é uma pequena cidade, e o maior antigo presídio australiano, localizada na Península Tasman, na Tasmânia. Port Arthur é um patrimônio nacional e uma das maiores áreas de museu ao ar livre, oficialmente atração turística internacional. Situa-se a cerca de 60 km a sudeste da capital, Hobart. Em 1996 foi cenário do pior assassinato em massa na história australiana pós-colonial.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Davison, Hirst and Macintyre, pp. 157, 254.
  2. «Australian Convict Sites» (em inglês). UNESCO. Consultado em 20 de agosto de 2010. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Davison, Graeme; Hirst, John; Macintyre, Stuart (1999). The Oxford Companion to Australian History. Melbourne, Vic.: Oxford University Press. ISBN 0195535979.
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.