Portal:Ambiente/Biografia destaque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Imagem tridimensional do atractor de Lorenz.


Edward Norton Lorenz (West Haven, 23 de Maio de 1917Cambridge, 16 de Abril de 2008) foi um meteorologista e matemático estadunidense.

Seus trabalhos com os fundamentos matemáticos do sistema de equações da meteorologia nos laboratórios do MIT na década de 1960 foram os primeiros estudos do que na teoria do caos se denominou posteriormente por atrator estranho. Isto é, a partir de estados iniciais ligeiramente diferentes, o sistema de equações diferenciais representando o estado de um fluido em convecção térmica utilizado então como protótipo do estado atmosférico, resultava em soluções completamente diferentes entre si.

Lorenz sabia que um conjunto finito de equações diferenciais parciais poderia ser escrito como um conjunto infinito de equações algébricas. Assim, o conjunto de seis equações diferenciais parciais descrevendo a escoamento convectivo na atmosfera foi reescrito como um conjunto de pouco mais de uma dezena de equações algébricas como aproximação da solução no computador. O resultado foi surpreendente para ele. Além de soluções periódicas (representando as conhecidas soluções das ondas atmosféricas), Lorenz mostrou a existência de soluções na forma de ondas quase-periódicas e também na forma de soluções aperiódicas (não ondulatórias e estocásticas).

As conseqüências do trabalho de Lorenz iam em direção ao conhecimento da previsibilidade atmosférica, que ele mostrou não passar de quinze dias. Isto é, a partir de quinze dias as diferentes previsões de tempo inicializadas com estados iniciais praticamente iguais divergiam significativamente. então, devido aos erros instrumentais nas medidas das variáveis atmosféricas e os problemas de definição de um estado inicial global para a previsão, a chamada previsão do tempo determinística mostrava-se possível somente até quinze dias no máximo.

Os modelos desenvolvidos por Edward Lorenz que poderiam auxiliar na previsão dos padrões meteorológicos, se baseavam em doze equações que aplicadas em seqüência, de forma que a solução de uma variável realimenta as forçantes das demais equações. Ou seja, Lorenz tinha em mãos um sistema complexo do ponto de vista cibernético, que admitia retro-alimentações.

Estes fatores onde as alterações dinâmicas de resultados alargam as probabilidades de determinadas previsões, podem levar a resultados surpreendentes, ora para o caos extremo, ora para resultados de forma ondulatória (determinados).

Leia o artigo completo...

Arquivo[editar código-fonte]

Marjory Stoneman Douglas, já em idade avançada, sentada com um gato ao colo.


Marjory Stoneman Douglas (7 de Abril de 1890 - 14 de Maio de 1998) foi uma jornalista, escritora, feminista e ambientalista norte-americana, conhecida por sua firme defesa dos Everglades da Flórida contra a sua drenagem e o desenvolvimento. Mudou-se ainda jovem para Miami para trabalhar no The Miami Herald, e tornou-se uma escritora freelance, tendo produzido mais de uma centena de contos que foram publicados em revistas. Seu maior trabalho, no entanto, foi o livro The Everglades: River of Grass, publicado em 1947, que redefiniu a concepção popular dos Everglades como um rio precioso ao invés de um pântano inútil. O impacto desta obra pode ser comparado com o do livro Silent Spring, de 1962. Seus livros, contos e sua carreira jornalística lhe trouxe influência em Miami, que ela usou para que suas causas avançassem.

Douglas começou a se interessar pelos Everglades na década de 1920 quando entrou na equipa do Everglades Tropical National Park Committee, um grupo liderado por Ernest F. Coe e dedicado à ideia da criação de um parque nacional nos Everglades. Durante a década de 1960, os Everglades estavam em risco iminente de desaparecer parar sempre por causa do crescimento desordenado em nome do progresso, das especulações imobiliárias e do desenvolvimento agrícola. Encorajada a se envolver pelos lideres dos grupos ambientais, em 1969 (quando tinha, portanto, 79 anos) Douglas fundou a organização Friends of the Everglades para protestar contra a construção de um hangar para jatos dentro do Big Cypress National Preserve, parte dos Everglades. Ela justificou seu envolvimento dizendo: "It is a woman's business to be interested in the environment. It's an extended form of housekeeping." Ela viajou pelo estado fazendo centenas de denuncias sobre o projecto do aeroporto, e aumentou o número de membros do Friends of the Everglades para mais de 3 000 num período de três anos. Ela criou uma rede de informações públicas em tempo integral a partir da sua casa e encontrou muita oposição dos construtores do hangar e seus apoiadntes, que a chamaram "damn butterfly chaser". O presidente Richard Nixon, no entanto, rejeitou a construção do projecto em face de todo o esforço feito por todos os grupos de protecção dos Everglades.

Douglas criticou duas entidades que, segundo ela, eram as que mais prejudicavam os Everglades. A uma coligação de produtores de cana-de-açúcar chamada Big Sugar, acusou de poluir o lago Okeechobee, que é uma das fontes de água potável da área metropolitana de Miami, despejando nele água contaminada com produtos químicos, lixo humano e industrial.

Leia o artigo completo...


Francisco Alves Mendes Filho, mais conhecido como "Chico Mendes" (Xapuri, 15 de dezembro de 1944Xapuri, 22 de dezembro de 1988), foi um seringueiro, sindicalista e ativista ambiental brasileiro. Sua intensa luta pela preservação da Amazônia o tornou conhecido internacionalmente e foi a causa de seu assassinato.

Ainda criança começou seu aprendizado do ofício de seringueiro, acompanhando o pai em excursões pela mata. Só aprendeu a ler aos 20 anos de idade, já que na maioria dos seringais não havia escolas, nem os proprietários de terras tinham intenção de criá-las em suas propriedades. Iniciou a vida de líder sindical em 1975, como secretário geral do recém-fundado Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Brasiléia. A partir de 1976 participou ativamente das lutas dos seringueiros para impedir o desmatamento através dos "empates" - manifestações pacíficas em que os seringueiros protegem as árvores com seus próprios corpos. Organizava também várias ações em defesa da posse da terra pelos habitantes nativos. Em 1979 Chico Mendes reúne lideranças sindicais, populares e religiosas na Câmara Municipal, transformando-a em um grande foro de debates. Acusado de subversão, é submetido a duros interrogatórios. Sem apoio, não consegue registrar a denúncia de tortura que sofrera em dezembro daquele ano. Chico Mendes foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores e um dos seus dirigentes no Acre, tendo participado de comícios com Lula na região.

Em 22 de dezembro de 1988, exatamente uma semana após completar 44 anos, Chico Mendes foi assassinado com tiros de escopeta no peito na porta dos fundos de sua casa, na frente da mulher e dos filhos. Chico anunciou que seria morto em função de sua intensa luta pela preservação da Amazônia e buscou proteção, mas autoridades e a imprensa não deram atenção.

Leia o artigo completo...


Gro Harlem Brundtland
Foto: Harry Wad


Gro Harlem Brundtland (nascida em 20 de Abril de 1939) em Bærum é uma política, diplomata e médica norueguesa, e um líder internacional em desenvolvimento sustentável e saúde pública. Foi membro do Partido dos Trabalhadores da Noruega (social-democratas) desde a sua juventude. Em Fevereiro de 1981 tornou-se a primeira mulher chefe de governo do seu país, sendo actualmente Enviada Especial para as Alterações Climáticas da ONU. Terminou em 1963 os estudos superiores na Escola Médica da Universidade de Oslo e, em 1965 obteve o grau de Mestre em Saúde Pública na Universidade de Harvard. Entre 1966 e 1969, trabalhou como fisica do departamento de saude, (Helsedirektoratet), tendo posteriormente sido responsavel pelos serviços de saude escolar de Oslo.

Em 1974 é nomeada Ministra do Ambiente, e em 1981 é nomeada Primeira Ministra da Noruega. Ocupou o cargo entre fevereiro e Outubro, altura que que os sociais democratas saem derrotados nas eleições prlamentares, tendo sido até a data a unica mulher a chefiar um governo dinamarquês. Nas eleições de 1985, o seu partido saiu vencedor, mas a coligação de Kåre Willoch obteve a maioria parlamentar por um só voto de diferença. Entre 1986 e 1989 dirigiu um governo minoritário socialista. Entre 1983 e 1987 presidiu à Comissão Brundtland, da Organização das Nações Unidas, dedicada ao estudo do meio ambiente e a sua relação com o progresso. Em 1990, ocupou novamente a chefia do governo ao derrotar M. Syse.


Leia o artigo completo...