Portal:Campina Grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo · Temas gerais · Resumo do conhecimento · Portais · Categorias · Listas · Glossários · Índices · Índice A-Z

Portal de Campina Grande
Brasaocampinagrande.jpg
Campina Tropeiros.jpg
Campina Grande é a segunda cidade mais populosa do estado de Paraíba. Fica a 120 km da capital do estado, João Pessoa. É considerada um dos principais pólos industriais e tecnológicos da Região Nordeste do Brasil. A cidade possui uma agenda cultural variada, destacando-se os festejos de São João, que acontecem durante todo o mês de junho (chamado de "O Maior São João do Mundo"), a Micarande, um dos mais tradicionais carnavais fora de época do país, o Encontro da Nova Consciência, um econtro ecumênico realizado durante o carnaval, além do Festival de Inverno. Campina Grande tem destaque nas áreas de informática, serviços (saúde e educação), no comércio e na indústria, principalmente indústria de calçados e têxtil, que são suas principais atividades econômicas. Sedia empresas de porte nacional e internacional. Campina Grande também é conhecida como cidade universitária, pois conta com duas universidades públicas. É comum estudantes do Nordeste e de todo o Brasil virem morar na cidade para estudar nas universidades locais. Além de ensino superior, a cidade oferece capacitação para o nível médio e técnico.
Ver artigo principal: Campina Grande
História

Os Ariús formaram a primeira rua do lugar, com casas de taipas. Mais tarde a rua foi chamada de Rua do Oriente, que hoje é a rua Vila Nova da Rainha. A igreja construída no alto da ladeira deu origem a várias casas em seus arredores e atualmente é a Catedral de Campina Grande. O largo da Matriz, a rua onde foi construída a igreja, posteriormente tornou-se uma das ruas mais importantes da cidade: a Avenida Floriano Peixoto. A economia do povoado era sustentada pela feira das Barrocas, por onde passavam vários boiadeiros e tropeiros. Assim, aos poucos, o povoado torna-se vila, devido ao progresso comercial que havia obtido. Quando o povoado de Campina Grande surgiu, poucos locais populosos existiam na Paraíba, a exemplo: Alhandra e Jacoca, Baía da Traição e Cabedelo, no litoral; Monte-mor, Taipu e Pilar, na região da Várzea; Boqueirão, no Cariri; e Piranhas e Piancó, no Sertão.

Assim, Campina Grande alcançou a categoria de vila em 1790. A vila então possuía câmara municipal, cartório e pelourinho. Entretanto, a Vila Nova da Rainha não despertou grande interesse da província e crescia ainda muito lentamente: depois de oito anos criada a vila, possuía pouco mais de cem casas com apenas três mil habitantes. No dia 6 de abril, Campina Grande passou a ser chamada oficialmente de Vila Nova da Rainha, em homenagem à Rainha Dona Maria I. Apesar da mudança de nome, os habitantes locais continuaram a chamar o lugar de Campina Grande, e somente em textos oficiais e formais o nome Vila Nova da Rainha era utilizado. A cadeia de Campina Grande foi construída em 1814, no largo da Matriz (atual Avenida Floriano Peixoto). Este prédio hoje em dia é o Museu Histórico e Geográfico de Campina Grande.

Em 11 de outubro de 1864, de acordo com a Lei Provincial nº 137, Campina Grande se eleva à categoria de cidade. Neste momento, a Paraíba tinha dezesseis vilas e mais seis cidades: Parahyba (atual João Pessoa), Mamanguape, Areia, Sousa e Pombal (Paraíba). Com o tempo a cidade ia se desenvolvendo, mas somente no início do século XX foi que mudanças econômicas e mudanças nas condições de vida vieram a realmente acontecer significativamente. A produção de algodão teve um impulso importante com a chegada das linhas ferroviárias para a cidade. Com o uso do trem, houve uma grande mudança na economia local: Campina pôde mais facilmente exportar sua produção de algodão (o "Ouro Branco"), assim como outros produtos para os portos mais próximos, principalmente o de Recife.

Ver artigo principal: História de Campina Grande
Artigos em destaque

Museu Luiz Gonzaga

O Museu de Luiz Gonzaga é um museu brasileiro dedicado ao compositor popular Luiz Gonzaga. Localiza-se na cidade de Campina Grande, Paraíba. O acervo é composto de fotos, discos, jornais, gravações sobre o Rei do Baião Luiz Gonzaga. O museu localiza-se na Rua Presidente Costa e Silva n° 1304, Bairro Santa Rosa.

Iguatemi Campina Grande

O shopping center Iguatemi Campina Grande está localizado em Campina Grande, estado da Paraíba, Brasil. Inaugurado em 29 de abril de 1999, o shopping está próximo ao Terminal Rodoviário e possui 110 lojas com 6 lojas âncoras (Hiper Bompreço, Lojas Americanas, Lojas Riachuelo, Insinuante, Game Station e cinemas Multiplex Iguatemi Campina Grande), além de 1.700 vagas de estacionamento.

Teatro Severino Cabral

O Teatro Severino Cabral foi inaugurado no dia 30 de novembro de 1963, às 10 horas da manhã. Foi construído por Severino Bezerra Cabral, prefeito de Campina que lhe deu nome. Às 21:00h do mesmo dia, apresentou-se no palo o ator José de Vasconcelos, um dos maiores humoristas do rádio e da TV brasileira. Com a inauguração do Teatro Municipal, a cidade ganhou a mais importante casa para espetáculos da região. Durante suas quatro décadas de vida, o teatro serviu a produções artísticas tanto da Paraíba, quanto da própria Campina Grande. O teatro se encontra no centro da cidade, na Avenida Floriano Peixoto, a principal avenida do Centro. Sua arquitetura moderna tem inegável importância história, artística e patrimonial, tendo sido palco de eventos nacionais e regionais.

Aeroporto Presidente João Suassuna

O nome "João Suassuna" foi escolhido em homenagem ao ex-presidente da Paraíba, João Suaçuna (à época os governantes dos estados eram chamados presidentes). O terminal foi inaugurado no ano de 1963, contribuindo para o desenvolvimento da cidade. O aeroporto dista sete quilômetros do centro de Campina e fica a 500 metros de altitude. Sua última reforma e ampliação, realizada pela Infraero, foi inaugurada em 2003 pelo presidente da República Luís Inácio Lula da Silva. O presidente chegou ao estado às 9h30 do dia 30 de outubro de 2003, sendo essa a primeira vez que vem à Paraíba enquanto presidente do país.

Campinenses em destaque

Marcelinho Paraíba

(Campina Grande, 17 de Maio de 1975) é um jogador de futebol brasileiro de posição meio-campista. Jogava pelo Hertha Berlim, mas acabou saindo devido à problemas de relacionamento com os dirigentes do clube. Depois de ter abandonado seu ex-clube, acabou acertando contrato com a equipe turca Trabzonspor. Já atuou por diversos clubes pela carreira, como Grêmio onde ganhou a Copa do Brasil em 2001 e foi convocado para defender a seleção brasileira em um jogo decisivo contra o Paraguai marcando um dos gols da vitória brasileira no estádio Olímpico em Porto Alegre que deu a classificação para a Copa do Mundo de 2002, Iniciou sua carreira no Campinense Clube da Paraíba onde foi Campeão Paraibano, time que a imprensa Nacional não cita na sua biografia.

Cássio Cunha Lima

Cássio Rodrigues da Cunha Lima (Campina Grande, 5 de abril de 1963) é um político brasileiro filiado ao PSDB, sendo o atual governador da Paraíba, sendo eleito em 2002 e reeleito em 2006. Em 2007, Foi cassado duas vezes pelo TRE da Paraíba, e permanece como governador por força de liminar concedida pelo TSE até o julgamento final dos processos. É formado em direito pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Filho do ex-deputado federal e ex-senador Ronaldo Cunha Lima (PSDB), que governou o estado de 1991 a 1994 e de Maria da Glória Rodrigues Cunha Lima. Tem três irmãos: Ronaldo Filho, Glauce e Savigny. É casado com Sílvia Almeida Cunha Lima e tem três filhos: Diogo, Marcela e Pedro.

Ver artigo principal: Lista de campinenses ilustres
Curiosidades

No decorrer do século XX Campina Grande chegou a ser a cidade mais importante do estado, já que, nesse período, Campina Grande despontava como importante pólo comercial e industrial não só do estado, mas também da Região Nordeste. João Pessoa, nessa época, perdeu importância econômica e se estagnou, momento que durou até os anos 60, quando João Pessoa recebeu investimantos estaduais e federais e mais indústrias. Nos anos 40, Campina Grande era a segunda exportadora de algodão do mundo, sendo o primeiro lugar Liverpool, na Grã-Bretanha.

Em 1967, a cidade recebe o primeiro computador de toda a Região Nordeste do Brasil, que ficou no Núcleo de Processamento de Dados da Universidade Federal da Paraíba, Campus II (hoje Universidade Federal de Campina Grande).

A revista americada Newsweek escolheu, na edição de abril de 2001, nove cidades de destaque no mundo que representam um novo modelo de Centro Tecnológico. O Brasil está presente na lista com Campina Grande, que foi a única cidade escolhida da América Latina. Em 2003, mais uma menção foi feita à cidade: desta vez referenciada como o "Vale do Silício brasileiro", graças, além da high tech, às pesquisas envolvendo o algodão colorido ecologicamente correto.

Imagens em destaque
Bairros e distritos
Mapa dos bairros de Campina Grande.
Localização de Campina Grande no estado e no Brasil.

Bairros

Distritos