Portal:Dinamarca/Artigo destacado/1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Os edifícios que se incendiaram aparecem em amarelo neste mapa de Copenhague em 1728, elaborado por Joachim Hassing.

O Incéndio de Copenhaga de 1728 (português europeu) ou Incêndio de Copenhague de 1728 (português brasileiro) foi o maior incêndio da história de Copenhague/Copenhaga, capital da Dinamarca. Iniciou-se na tarde do dia 20 de outubro de 1728 e durou até a manhã de 23 de outubro. Destruiu aproximadamente 28% da cidade (tomando como referência o número de lotes destruídos segundo o cadastro), deixou 20% da população sem moradia, e a reconstrução só foi concluída em 1737. Nada menos que 47% da parte cidade que datava da Idade Média perdeu-se completamente, e junto com o incêndio de 1795, é a principal razão pela qual existem poucos vestígios da Copenhague medieval atualmente.

Ainda que o número de mortos e feridos tenha sido relativamente baixo em relação à magnitude do incêndio, as perdas culturais foram substanciais. Além de várias coleções privadas de livros, 35 000 textos -incluindo um grande número de obras únicas em sua classe— se perderam junto com a biblioteca da Universidade de Copenhague, e no observatório localizado no último piso da torre Rundetårn, alguns instrumentos e documentos de Tycho Brahe e Ole Rømer foram destruídos.