Portal:Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Logo do Portal dos Estados Unidos
Logo do Portal dos Estados Unidos
 ver · editar O Portal dos Estados Unidos


Os Estados Unidos da América (EUA; em inglês: United States of AmericaUSA; pronunciado: [juːˈnaɪ.təd ˈsteɪʦ əv əˈmɛ.ɹɪ.kə]), ou simplesmente Estados Unidos ou América, são uma república constitucional federal composta por 50 estados e um distrito federal. A maior parte do país situa-se na região central da América do Norte, formada por 48 estados e o Distrito de Colúmbia, o distrito federal da capital. Banhado pelos oceanos Pacífico e Atlântico, faz fronteira com o Canadá ao norte e com o México ao sul. O estado do Alasca está no noroeste do continente, fazendo fronteira com o Canadá no leste e com a Rússia a oeste, através do estreito de Bering. O estado do Havaí é um arquipélago no Pacífico Central. O país também possui vários outros territórios no Caribe e no Oceano Pacífico. Com 9,37 milhões de km² de área e uma população de mais de 330 milhões de habitantes, o país é o quarto maior em área total, o quinto maior em área contígua e o terceiro em população. Os Estados Unidos são uma das nações mais multiculturais e etnicamente diversas do mundo, produto da forte imigração vinda de muitos países. Sua geografia e sistemas climáticos também são extremamente diversificados, com desertos, planícies, florestas e montanhas que abrigam uma grande variedade de espécies.

 ver · editar Artigo destacado


"4 Minutes" é uma canção da artista musical americana Madonna, contida em seu décimo primeiro álbum de estúdio, Hard Candy (2008). Conta com a participação vocal dos artistas–– compatriotas Justin Timberlake e Timbaland e foi composta pelos três juntamente com Danja, sendo produzida por Timberlake, Timbaland e Danja. O desenvolvimento da faixa foi motivado por um senso de urgência em salvar o planeta da destruição, e como as pessoas podem se divertir neste processo. A composição foi concluída através de discussões entre Madonna e Timberlake sobre diferentes situações, problemas e relacionamentos. De acordo com a cantora, a música inspirou a produção de seu documentário, I Am Because We Are (2008). Inicialmente intitulada "4 Minutes to Save the World", a canção foi gravada no Estúdio Sarm West em Londres, enquanto a sua mixagem foi realizada no estúdio The Hit Factory, localizado em Miami. O engenheiro de gravação e mixagem, Demacio "Demo" Castellon, começou trabalhando nos vocais da faixa, e depois trabalhou nas batidas, enquanto os sintetizadores foram compostos por Timbaland e Danja.

Após ser ilegalmente divulgado na Internet, o tema estreou em 17 de março de 2008 durante um anúncio do shampoo Sunsilk, sendo disponibilizada digitalmente em vários países no mesmo dia, servindo como o primeiro single de Hard Candy, sendo também comercializado em CD single, maxi single e vinil. Diferentes remixes da faixa foram incluídos em aparelhos celulares de diversas marcas, como parte da divulgação global do disco. Musicalmente, "4 Minutes" é uma canção dance-pop de andamento acelerado com influências de gêneros urbanos como o hip hop e apresenta batidas de bhangra, características de Timbaland, enquanto a sua instrumentação inclui metais, sirenes e campana. Liricamente, transmite uma mensagem de conscientização social, inspirada pela visita de Madonna à África e pelo sofrimento humano testemunhado por ela no continente.

"4 Minutes" obteve análises positivas de críticos especializados em música contemporânea, que a descreveram como uma canção dançante movimentada e elogiaram sua produção e sua composição musical, comparada com as de bandas marciais; a participação de Timberlake foi vista de forma ambivalente, com alguns elogiando sua química com Madonna enquanto outros notaram que ele recebeu maior destaque na canção do que ela. A obra foi condecorada com o troféu de Gravação do Ano do gênero inglês nos Premios Oye! e foi indicada a outras diversas premiações, incluindo às categorias de Melhor Vocal Pop Colaborativo e Melhor Gravação Remixada, Não Clássica nos Grammy Awards de 2009. Obteve grande recepção comercial, liderando as tabelas musicais de 21 países, como Alemanha, Austrália, Canadá e Reino Unido. Nos Estados Unidos, "4 Minutes" atingiu um pico na terceira colocação da Billboard Hot 100, dando a Madonna seu 37.º single a classificar-se entre as dez primeiras posições da tabela, quebrando o recorde anteriormente detido por Elvis Presley. É a música mais vendida digitalmente da cantora no país, acumulando três milhões de unidades.

O vídeo musical correspondente foi dirigido pelo duo francês Jonas & François e lançado em 3 de abril de 2008 na iTunes Store. A gravação apresenta Madonna e Timberlake cantando e fugindo de uma tela preta gigante que devora tudo em seu caminho. No final do vídeo, os dois cantores são consumidos pela tela. O projeto recebeu análises mistas de críticos musicais, que elogiaram a química e a dança entre Madonna e Timberlake mas tiveram opiniões divergentes sobre sua produção e conceito, e foi um sucesso em canais televisivos e portais na Internet, recebendo indicações em diversas premiações. "4 Minutes" foi interpretada por Madonna na turnê promocional Hard Candy Promo Tour e na mundial Sticky & Sweet Tour (2008-09). Nesta última, a canção serviu como a abertura do segmento Rave, onde a cantora usava um equipamento robótico futurista. Durante as performances da canção, Timberlake e Timbaland apareceram nos telões e cantaram suas linhas, com ambos participando pessoalmente de alguns concertos. A obra foi usada nos créditos finais do filme Get Smart (2008) e regravada pelo elenco da série musical Glee no episódio "O Poder de Madonna", feito em homenagem à cantora e que incluiu diversas canções de seu catálogo.

 ver · editar Você sabia que?


 ver · editar Biografia social selecionada


John Felix Anthony Cena, Jr. (West Newbury, 23 de abril de 1977) é um lutador profissional, rapper e ator estadunidense, que atualmente trabalha para a WWE , é considerado o maior de todos os tempos por muitos. Ele é uma personalidade polêmica entre os fãs de luta profissional, apesar de interpretar um personagem heroico durante a maior parte de sua carreira.

Ele começou a competir na Ultimate Pro Wrestling em 1999, onde venceu o Campeonato Peso-Pesado da UPW. Posteriormente, ele assinou um contrato de desenvolvimento com a World Wrestling Federation (WWF, mais tarde renomeada para WWE) em 2001, estreando no plantel principal em 2002. Até de , Cena ganhou 25 campeonatos, obtendo o recorde de 13 reinados como campeão da WWE, além de ganhar o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da empresa em três ocasiões (somando um total de 16 títulos mundiais); ele foi também campeão dos Estados Unidos cinco vezes, campeão mundial de duplas da WWE em duas oportunidades (uma com Shawn Michaels, e uma com Batista),[1] e campeão de duplas da WWE duas vezes (com David Otunga e The Miz). Cena também venceu as lutas Royal Rumble de 2008 e 2013, bem como o combate Money in the Bank do Raw em 2012.

Fora da luta profissional, Cena lançou o álbum de rap You Can't See Me, o qual estreou na décima-quinta posição da Billboard 200; e estrelou os filmes Busca Explosiva (2006), 12 Rounds (2009) e Legendary (2010). Ele também fez participações especiais em programas de televisão como Manhunt, Deal or No Deal, MADtv, Saturday Night Live, Punk'd, Psych, entre outros. Cena também foi um participante do reality show Fast Cars and Superstars: The Gillette Young Guns Celebrity Race, onde ele chegou à última rodada antes de ser eliminado, terminando na terceira colocação da competição global.

 ver · editar Citação selecionada
 ver · editar Aniversários para fevereiro 24
 ver · editar Imagem selecionada
 ver · editar Local selecionado


O Oklahoma ou Oclaoma (/ˌoʊkləˈhoʊmə/, ) é um dos 50 estados dos Estados Unidos. Limita-se ao norte com o Colorado e o Kansas, a leste com o Missuri e o Arkansas, ao sul com o Texas, e a oeste com o Texas e o Novo México. Com um pouco mais de 181 mil quilômetros quadrados, é o 20º maior estado americano em área do país.

O produto interno bruto do Oklahoma foi de 86 bilhões de dólares, em 1999, e sua renda per capita foi de . As principais fontes de renda do Oklahoma são a mineração, a agropecuária e a manufatura. O Estado é o terceiro maior produtor de gás natural dos Estados Unidos, e o quarto maior produtor de trigo e carne e leite bovino do país.

O Oklahoma foi o 46º Estado dos Estados Unidos a entrar na União, em 16 de novembro de 1907. Possui a segunda maior população nativo americana dos Estados Unidos, atrás apenas da Califórnia.

 ver · editar Biografia cultural selecionada


Roman Vishniac (; Pavlovsk, 19 de agosto de 1897Nova Iorque, 22 de janeiro de 1990) foi um fotógrafo russo-estadunidense, mais conhecido por filmar a cultura dos judeus na Europa Central e Oriental antes do Holocausto. Um arquivo completo de seu trabalho esta no Centro Internacional de Fotografia.

Fotógrafo extremamente variado, biólogo experiente, colecionador e professor de História da arte, ao longo de sua vida, ele fez importantes contribuições científicas nas áreas de microfotografia e fotografia time-lapse. Era muito interessado em história, especialmente na de seus antepassados. Um por um, ele era fortemente amarrado para suas origens judaicas e virou um sionista mais tarde na sua vida.

Roman Vishniac ganhou aprovação internacional para sua fotografia: suas fotografias no shtetlach e gueto judeu, retratos de celebridades, e imagens de biologia microscópica. Seu livro A Vanished World (Um Mundo Desaparecido), publicado em 1983, foi uma das primeiras documentações pictoriais da cultura judaica no Leste Europeu daquele período. Também é conhecido pelo extremo humanismo e respeito pela vida, sentimentos que podem ser vistos em todos os aspectos de suas obras.

 ver · editar Notícias
 ver · editar Categorias
 ver · editar Panorama selecionado


O Crystal Range, visto do Vale da Desolação, perto do Lago Aloha
O Crystal Range, visto do Vale da Desolação, perto do Lago Aloha
Credito: Mike Grindstaff
O Crystal Mountains como visto do Vale da Desolação, perto de Lake Aloha
 ver · editar Conteúdo em destaque


James Madison (16 de março de 175128 de junho de 1836) foi um estadista, diplomata e pai fundador dos Estados Unidos. Ele ocupou o cargo de presidente dos EUA de 1809 a 1817. Madison é aclamado como o “Pai da Constituição” pelo seu papel fundamental na elaboração e promoção da Constituição dos Estados Unidos e da Declaração de Direitos dos EUA.

Madison nasceu em uma proeminente família de proprietários de escravizados na Virgínia. Ele foi membro da Câmara dos Delegados da Virgínia e do Congresso Continental, durante e após a Guerra de Independência Americana. Insatisfeito com o frágil governo nacional estabelecido pelos Artigos da Confederação, ajudou a organizar a Convenção Constitucional, que elaborou uma nova constituição destinada a fortalecer o governo republicano contra assembleias populares. O Plano de Virgínia, elaborado por Madison, foi a base para as deliberações da convenção, na qual Madison era uma voz influente. Ele tornou-se um dos líderes do movimento para ratificar a Constituição e juntou-se a Alexander Hamilton e John Jay na escrita de The Federalist Papers, uma série de ensaios pró-ratificação que se destaca até os dias de hoje entre os trabalhos de ciência política da história americana. Madison emergiu como um importante líder na Câmara dos Representantes e foi um conselheiro próximo do presidente George Washington.

Durante o início da década de 1790, Madison se opôs ao programa econômico e à centralização de poder que o acompanhava, promovidos pelo secretário do Tesouro, Hamilton. Ao lado de Thomas Jefferson, ele organizou o Partido Democrata-Republicano em oposição ao Partido Federalista de Hamilton. Depois que Jefferson foi eleito presidente em 1800, Madison ocupou o cargo Secretário de Estado de 1801 a 1809 e apoiou o presidente no caso Marbury v. Madison. Enquanto era Secretário, Jefferson realizou a Compra da Louisiana; e, mais tarde, como presidente, Madison supervisionou disputas relacionadas aos territórios do Noroeste.

Madison foi eleito presidente em 1808. Motivado pelo desejo de adquirir terras pertencentes à Grã-Bretanha, à Espanha e aos nativos americanos, e depois que protestos diplomáticos acompanhados de um embargo comercial não conseguiram acabar com as apreensões britânicas de mercadorias americanas comercializadas, ele liderou os Estados Unidos na Guerra de 1812. Embora tenha terminado de forma inconclusiva, muitos americanos a consideraram como uma bem-sucedida "segunda guerra de independência" contra a Grã-Bretanha. Madison foi reeleito em 1812, embora por margem menor. A guerra o convenceu da necessidade de um governo federal mais forte. Presidiu à criação do Segundo Banco dos Estados Unidos e à promulgação da Tarifa Dallas em 1816. Por tratado ou por meio de guerra, as tribos nativas americanas cederam 26 milhões de acres (11 milhões de hectares) de terras para os Estados Unidos durante a presidência de Madison.

Aposentando-se de cargos públicos ao final de sua presidência em 1817, Madison retornou para seu latifúndio, Montpelier, e morreu lá em 1836. Durante sua vida, foi proprietário de escravizados e libertou um deles em 1783, para evitar uma rebelião em sua propriedade. Ele não libertou nenhum escravizado em seu testamento. Entre os historiadores, Madison é considerado um dos mais importantes fundadores dos Estados Unidos. Os principais historiadores geralmente o classificam como um presidente acima da média, embora critiquem seu endosso à escravidão e sua liderança durante a Guerra de 1812. O nome de Madison é celebrado em muitos monumentos em todo o país, tanto públicos quanto privados, com exemplos de destaque incluindo o Madison Square Garden, a Universidade James Madison, o James Madison Memorial Building e o USS James Madison.

 ver · editar Tópicos


História CronologiaEra pré-colombianaPeriodo colonialTreze ColôniasDeclaração da IndependênciaRevolução AmericanaExpansão estadounidenseGuerra CivilReconstrução dos Estados UnidosPrimeira Guerra MundialGrande DepressãoSegunda Guerra MundialGuerra da CoreiaGuerra FriaGuerra do VietnãMovimento do direitos civisGuerra ao TerrorRelações estrangeirasMilitarDemográficaIndustrialInvenções e descobertasPostal

Governo Lei (ConstituiçãoDeclaração dos Direitos dos Estados UnidosSeparação de poderes) • Poder legislativo (CâmaraSenado) • Poder executivo (GabineteAgências federais) • Poder judiciário (Suprema CorteApelação) • Aplicação da lei (DoJFBI) • Inteligência (CIADIANSA) • Forças armadas (ExércitoMarinhaFuzileiros navaisForça aéreaGuarda costeira) • Bandeira

Política Partidos políticos (DemocratasRepublicanos) • Eleições (Colégio Eleitoral) • Ideologias políticasEscândalos políticosEstados vermelhos e estados azuisTio SamMovimento de independência porto-riquenha

Geografia (book) Divisões políticasTerritóriosEstadosCidadesCondadosRegiões (Nova InglaterraMédio-AtlânticoThe SouthCentro-OesteGrandes PlaníciesNoroesteSudoeste) • Montanhas (ApalachesRochosas) • Rios (MississippiColorado) • IlhasPontos extremosSistema Nacional de ParquesAbastecimento de água e saneamento

Sino da Liberdade

Economia DólarCompaniesWall StreetFederal ReserveBancosStandard of living (Personal & Household incomeIncome inequalityHomeownership) • ComunicaçõesTransportes (CarsTrucksHighwaysAeroportosRailroads) • Turismo

Sociedade Demografias (book A, B) • Línguas (Inglês americanoEspanhol) • ReligiãoSocial class (Sonho AmericanoAffluenceMiddle classPovertyEducational attainmentProfessional and working class conflict) • MediaEducaçãoHolidaysCrimePrisonsHealth careEsporte

Cultura Música (ClassicalFolkPopularJazz) • TeatroCinema & TV (Hollywood) • Literatura (American FolklorePoetryTranscendentalismoHarlem RenaissanceGeração Beat) • FilosofiaArtes visuais • (Expressionismo abstrato) • CulináriaDanceArchitectureFashion

Questões sociais Ação afirmativaExcepcionalismo americanoAntiamericanismoPena de mortePolítica de drogas & Lei secaAmbientalismoDireitos humanosImigraçãoBarreira México–Estados UnidosObesityPornografiaPerfilamento racialSame-sex marriageAbortionAdolescent sexualityRacismo

Wikipédia Livros Estados Unidos

 ver · editar Listas


Listas dos Estados Unidos

Cultura

Educação

Economia

Geografia

Governo

História

Lei

Mídia

História natural

Statue of Liberty

Pessoas

Áreas protegidas

Religião

Transporte

 ver · editar Portais relacionados






Territórios fronteiriços

Aqueles listados em negrito itálico são Portais em destaque.

Descubra a Wikipédia utilizando portais
 ver · editar Wikimedia
  1. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome John Cena WWETT

Purgar cache do servidor