Portal:Lady Gaga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Lady Gaga portal.png

Logótipo de Lady Gaga

Lady Gaga apresentando-se na The Monster Ball Tour, em 2010.
Stefani Joanne Angelina Germanotta (Nova Iorque, 28 de março de 1986), mais conhecida pelo nome artístico Lady Gaga, é uma cantora, compositora, produtora musical e atriz nascida nos Estados Unidos. Ela começou a apresentar-se no cenário musical de rock no Lower East Side em 2003, e mais tarde matriculou-se na Tisch School of Arts da Universidade de Nova Iorque. No fim de 2007, assinou um contrato com a Streamline Records, um selo da editora discográfica Interscope Records. Durante o seu início na Interscope, trabalhou como compositora para artistas e capturou a atenção do produtor Akon, que reconheceu as suas habilidades vocais e contratou-a para a sua própria gravadora, a Kon Live Distribution.

Gaga ganhou proeminência como uma artista após o lançamento do seu álbum de estúdio de estreia, intitulado The Fame, em 2008. O disco foi um sucesso a nível crítico e comercial, tendo atingido o número um no Reino Unido, Canadá, Áustria, Alemanha e Irlanda, enquanto nos Estados Unidos alcançou a posição máxima de número dois na Billboard 200. As canções "Just Dance" e "Poker Face", co-escritas e produzidas por RedOne, tornaram-se sucessos internacionais de número um, atingindo o topo da Billboard Hot 100 nos EUA, bem como em vários outros países. O álbum, mais tarde, conseguiu um total de sete indicações e dois prêmios nos Grammy Awards. No início de 2009, ela embarcou na sua primeira turnê, a The Fame Ball Tour. No quarto trimestre do ano, lançou o extended play (EP) The Fame Monster, que contém os êxitos internacionais "Bad Romance", "Telephone" e "Alejandro", e embarcou na sua segunda turnê, a The Monster Ball Tour. The Fame Monster vendeu 6 milhões de cópias e foi o álbum mais vendido de 2010. O seu segundo álbum de estúdio, Born This Way, foi lançado em 23 de Maio de 2011 e vendeu 2,2 milhões de cópias nos EUA e 8 milhões mundialmente. Além disso, produziu os singles "Born This Way", "Judas" e "The Edge of Glory", que tornaram-se sucessos mundiais. Em 2013, Gaga lançou seu terceiro álbum de estúdio, Artpop. Após o álbum, sentiu-se inspirada para que começasse uma mudança de imagem em sua carreira musical e visual.[1] Lançou seu quarto álbum de estúdio em 2014, Cheek to Cheek, um projeto de música jazz em parceria com Tony Bennett.[2] Em 2016, ela lançou seu quinto álbum de estúdio Joanne,[3] que apresenta influências fortes do country e rock.[4]

Influenciada por artistas como David Bowie, Michael Jackson, Madonna e Queen, Gaga é reconhecida pelas suas contribuições extravagantes, diferentes e exageradas à indústria musical através da sua moda, actuações e vídeos musicais. Ela vendeu um número estimado de 23 milhões de álbuns e 64 milhões de singles no mundo, o que fez dela uma das recordistas de vendas de discos no mundo. As suas conquistas incluem nove Grammy Awards[5] e treze MTV Video Music Awards. A artista apareceu consecutivamente na lista dos "Artistas do Ano" da revista Billboard (conseguindo o título definitivo em 2010), posicionou-se no número quatro na lista das "100 Maiores Mulheres na Música" do VH1, e é regularmente destacada em listas elaboradas pela revista Forbes e foi nomeada uma das pessoas mais influentes do mundo pela revista Time. Em 2012, Gaga foi posicionada no número quatro na lista das "15 Mulheres Mais Bem Sucedidas Do Entretenimento " da Billboard, faturando mais de 25 milhões de dólares.

Além disso, Gaga também iniciou uma carreira como atriz, dentre os quais se destacam trabalhos como a série televisiva American Horror Story: Hotel, que lhe rendeu um Globo de Ouro de melhor atriz,[6] e o filme A Star Is Born (2018), no qual atuou ao lado de Bradley Cooper[7] e para o qual contribuiu também com a trilha sonora. Após o lançamento da película, Gaga foi aclamada pelos críticos, nomeada ao Óscar de melhor atriz e vencedora na categoria de melhor canção original, à qual levou a estatueta pela música "Shallow". Com isto, Gaga se tornou a primeira artista musical a vencer cinco premiações na mesma temporada: Óscar, Grammy, Globo de Ouro, Bafta e Critics' Choice.[8] Devido a isso, foi convidada pelo Óscar para fazer parte dos membros votantes dos trabalhos musicais e de atuação.[9][10]

Ler mais

Álbum seleccionado

Hitmixes é o segundo extended play (EP) da artista musical norte-americana Lady Gaga, lançado a 25 de Agosto de 2009. Contendo remixes das canções de The Fame, o álbum foi lançado somente no Canadá, pela Universal Music Canada. Hitmixes possui remixes por vários músicos, incluindo RedOne e Space Cowboy, que trabalharam com Gaga anteriormente. Hitmixes recebeu opiniões positivas dos críticos do Calgary Herald e da revista Blare Magazine, estreando na oitava posição da Canadian Albums Chart.

The Fame foi lançado em 19 de Agosto de 2008, rendendo cinco singles: "Just Dance", "Poker Face", "Eh, Eh (Nothing Else I Can Say)", "LoveGame" e "Paparazzi". "Eh, Eh" não foi lançado na América do Norte, sendo assim não remixado e não incluído em Hitmixes. Os outro quatro singles, todos alcançaram o top três na Canadian Hot 100. A faixa homónima do álbum, "The Fame", também foi remixada e incluída no EP. RedOne, principal produtor de Gaga, produziu um remix de "Just Dance" para ser incluído na gravação. Outros produtores foram Robots to Mars, Space Cowboy, Moto Blanco e Guéna LG. O remix de Moto Blanco para "Paparazzi" e o remix de Glam as You para "The Fame" possuem influências de música dos anos 80, enquanto "LoveGame" (Chew Fu Ghettohouse Fix) e o remix de Space Cowboy para "Poker Face" possuem estilos de música house, incluindo incorporações de trance e de sintetizadores. A cantora de rock Marilyn Manson e o rapper Kardinal Offishall contribuem com vocais adicionais para o EP como artistas convidados.

Ler mais

Canção seleccionada

"Hair" é uma canção da cantora Lady Gaga, a partir de seu segundo álbum de estúdio, Born This Way. Escrita e produzida por Gaga e RedOne, "Hair" foi lançada mundialmente em formato digital em 16 de Maio de 2011, como o único single promocional do álbum, como parte da "Countdown to Born This Way" da iTunes Store. Isto foi depois do lançamento do single promocional anterior, "The Edge of Glory", que foi feito como o terceiro single do álbum. No entanto, Gaga explicou que "Hair" não foi planeada para ser um single, mas pode ser lançada se vender bem na iTunes Store, como "The Edge of Glory".

De acordo com Gaga, a melodia de "Hair", lembra o trabalho de bandas de metal como Kiss e Iron Maiden. Também é influenciada por Bruce Springsteen e é um recorde para o uptempo inspirado na experiência de Gaga como uma adolescente, quando seus pais a obrigaram a vestir-se de uma certa maneira. Gaga revelou que a única maneira de se expressar foi através de seu cabelo, e ela descreveu-a como uma canção sobre a liberdade e sua capacidade de mudar suas maneiras. As letras falam sobre o abraço de um penteado como sua expressão máxima da liberdade. "Hair" foi gravada enquanto Gaga estava em digressão pela Europa. A música apresenta um solo de saxofone executado pelo saxofonista Clarence Clemons, um proeminente membro da The E Street Band. Ela pessoalmente queria Clemons a tocar saxofone namúsica, o que fez através da gravação de sua parte em um estúdio de Manhattan à meia-noite, depois de voar lá em sua casa na Flórida.

"Hair" tem sido extremamente apreciada por sua mensagem de auto-libertação, o individualismo e autonomia, embora alguns críticos sentiram que o uso do cabelo para expressar estas mensagens não eram particularmente novos. "Hair" estreou na maioria dos grandes mercados musicais, alcançando o top dez na Nova Zelândia e Escócia, enquanto em outras nações, é traçado dentro do top vinte incluindo a Billboard Hot 100 dos Estados Unidos. Gaga cantou a música no Good Morning America como parte de seu "Summer Concert Series".

Ler mais

Imagem seleccionada

Sabia que...?

  • O seu nome verdadeiro é Stefani Joanne Angelina Germanotta?
  • A revista Billboard a listou como a 73ª Artista da década de 2000?
  • A revista Forbes colocou-a em primeiro lugar na lista das 100 Mais Poderosas e Influentes no mundo?
  • Gaga foi eleita a artista do ano de 2010?
  • Ela aprendeu a tocar piano aos quatro anos de idade, e escreveu a sua primeira canção aos treze?
  • Lady Gaga é canhota?
  • O seu nome artístico é inspirado na canção "Radio Ga Ga" dos Queen?
  • Ela é uma bissexual assumida?

Anexo seleccionado

Lady Gaga em sua tour The Monster Ball Tour, cantando "Speechless".
A discografia de Lady Gaga, uma cantora de música pop dos Estados Unidos, consiste de um álbum de estúdio, dois álbuns de compilação, três extended plays (EP), dez singles, quatro singles promocionais e onze videoclipes. Aos dezessete anos de idade, ela estudou música na Universidade de Nova Iorque, antes de sair aos dezenove. Ela começou a sua carreira ao apresentar-se em boates burlescas e compor canções para artistas como Britney Spears e New Kids on the Block antes do lançamento do seu álbum de estreia, The Fame, em 19 de agosto de 2008.

O álbum ficou no topo de várias paradas musicais no mundo inteiro e atingiu o número dois nos Estados Unidos. As suas primeiras canções lançadas como singles, "Just Dance" e "Poker Face", tornaram-se sucessos internacionais de número um. Eles foram seguidos pelos bem-sucedido singles "Eh, Eh (Nothing Else I Can Say)" (lançado somente na Austrália, Nova Zelândia e em partes da Europa), "LoveGame" e "Paparazzi". Em dezembro de 2010, The Fame já havia vendido mais de treze milhões de cópias mundialmente. O seu sucesso incentivou o planejamento de uma edição de luxo, The Fame Monster, que definitivamente foi lançado como um extended play (EP) autônomo em 18 de novembro de 2009.

Ler mais

Conteúdo destacado

Tópicos

Portais relacionados

Coisas a fazer

Nuvola filesystems trashcan full recycling.pngArtigos para reciclar

Clipboard.svg Artigos para expandir

Wikimedia

Lady Gaga no Wikinotícias     Lady Gaga no Wikiquote     Lady Gaga no Wikilivros     Lady Gaga no Wikisource     Lady Gaga no Wikcionário     Lady Gaga na Wikiversidade     Lady Gaga no Wikivoyage     Lady Gaga no Commons
Notícias Citações Livros didáticos e manuais Biblioteca Definições Recursos de aprendizado Guias de viagem Imagens e mídia
https://pt.wikinews.org/wiki/Special:Search/Lady_GagaWikinews-logo.png
https://pt.wikiquote.org/wiki/Special:Search/Lady_GagaWikiquote-logo.svg
https://pt.wikibooks.org/wiki/Special:Search/Lady_GagaWikibooks-logo.png
https://pt.wikisource.org/wiki/Special:Search/Lady_GagaWikisource-logo.svg
https://pt.wiktionary.org/wiki/Special:Search/Lady_GagaWiktionary-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/Lady_GagaWikiversity-logo.svg
https://pt.wikivoyage.org/wiki/Special:Search/Lady_GagaWikivoyage-Logo-v3-icon.svg
//pt.wikipedia.org/wiki/Especial:Search/Commons:Lady_GagaCommons-logo.svg

Purgar cache do servidor

  1. Hampp, Andrew (6 de março de 2015). «Inside Lady Gaga's Latest Reinvention (It's All Part of a Long-Term Plan)». Billboard. Consultado em 7 de outubro de 2018 
  2. «Tony Bennett & Lady Gaga: Cheek to Cheek Album of Classic Jazz Standards to Be Released September 23». Universal Music Canada (em inglês). 29 de julho de 2014. Consultado em 7 de outubro de 2018 
  3. Redfearn, Dominique (15 de setembro de 2016). «Lady Gaga Announces Album Title & Release Date». Billboard. Consultado em 7 de outubro de 2018 
  4. Hudak, Joseph (17 de outubro de 2016). «Lady Gaga Talks Garth Brooks Fandom, New Album's Country Influence». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2018 
  5. Grammy. «Grammy Awards». Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  6. «Winners & Nominees 2016». Hollywood Foreign Press Association. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  7. Lang, Brent (5 de dezembro de 2017). «First Look at Lady Gaga and Bradley Cooper in 'A Star Is Born'». Variety. Consultado em 3 de janeiro de 2018 
  8. O Estado de S. Paulo, ed. (25 de fevereiro de 2019). «Lady Gaga é a primeira artista a vencer cinco premiações na mesma temporada». Consultado em 26 de fevereiro de 2019 
  9. Harris, Hunter (1 de julho de 2019). «Lady Gaga Invited to Join the Academy, Will Surely Save the Oscars From Now On». Vulture. Consultado em 1 de julho de 2019 
  10. Rottenberg, Josh (1 de julho de 2019). «Film academy invites more women tham nen to key director, writer and producer branches». LA Times. Consultado em 1 de julho de 2019