Portal:Literatura/Fiódor Dostoiévski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
 Principal Sub-Portais, Conteúdo destacado e Categorias  
Bem vindos ao
Portal da Literatura

Você acaba de entrar no
sub-portal Fiódor Dostoiévski

Este é um sub-portal do Portal Literatura. Ele pertence ao portal literatura e visa reunir todo o seu conteúdo sobre o escritor Fiódor Dostoiévski. Outros sub-portais podem ser encontrados aqui.
***
***

Biografia de Fiódor Dostoiévski

Fiódor Mikhailovitch Dostoiévski (Moscou/Moscovo, 30 de outubro de 1821 - São Petersburgo, 28 de janeiro de 1881) foi um escritor, filósofo e jornalista do Império Russo. É considerado um dos maiores romancistas e pensadores da história, bem como um dos maiores "psicólogos" que já existiram (na acepção mais ampla do termo, como investigadores da psiquê).

Entre outros temas, a obra do autor explora o significado do sofrimento e da culpa, o livre-arbítrio, o cristianismo, o racionalismo, o niilismo, a pobreza, a violência, o assassinato, o altruísmo, além de analisar transtornos mentais, muitas vezes ligados à humilhação, ao isolamento, ao sadismo, ao masoquismo e ao suicídio. Pela retratação filosófica e psicológica profunda e atemporal dessas questões, seus escritos são comumente chamados de romances filosóficos e romances psicológicos.

Dostoiévski logrou atingir certo sucesso já com seu primeiro romance, Gente Pobre, o qual foi imediatamente elogiado e protegido pelo mais importante crítico russo da primeira metade do século XIX, Vissarion Belínski.[9] Contudo, o escritor não conseguiu repetir o sucesso até seu retorno da Sibéria, quando escreveu o semibiográfico Recordações da Casa dos Mortos, tratando dos anos que passou na prisão. Essa obra foi considerada por Liev Tolstói como o melhor livro de toda a literatura moderna. Alguns anos mais tarde, sua fama aumentaria muito graças aos seus romances Crime e Castigo, O Idiota e Os Demônios. Já próximo da morte, seu romance Os Irmãos Karamazov o colocaria como um dos maiores escritores de todos os tempos.

A influência de Dostoiévski é imensa, tendo ele sido reconhecido como precursor dos seguinte movimentos: nietzscheanismo, psicanálise, expressionismo, surrealismo, teologia da crise e existencialismo. VisualEditor - Icon - Arched-arrow-ltr.svg Leia mais...

Obras de Fiódor Dostoiévski

Dvoinik.png

O Duplo (em russo: Двойни́к, transl. Dvoiník) é um romance do escritor russo Fiódor Dostoievski, escrito um ano após o seu livro de estreia, Pobre Gente.

O Duplo narra as aventuras do conselheiro titular Goliadkin e das suas terríveis inquietações em torno de um colega que lhe usurpa a identidade enquanto seu homónimo.

Concebida ainda numa prematura fase do autor russo, O Duplo é ao mesmo tempo «uma história verídica» sobre as crispações - e alienações - de um homem que se vê privado de seus direitos enquanto pessoa particular numa sociedade intrusa e ávida de usurpação, e de uma história documentada sobre a existência do indivíduo em torno de factores que o levam à insanidade mental e à ruptura da sociedade, mercê de uma vida em que o terror supera o amor em sua plena renovação - factores esses que desencadearam décadas de superstição e preconceito numa Rússia agitada pelos ventos avassaladores de que o realismo soube tirar proveito.

O mais inquietante neste romance de contornos realistas é a completa desconfiança do senhor Goliadkin – desconfiança essa partilhada ao longo da narrativa pelo leitor – perante as causas que despoletam a sua condição. O senhor Goliadkin é antes de qualquer suspeita um homem aparentemente normal, não fosse a sua incessante agitação em redor dos seus inimigos, numa sociedade onde se fomenta a intriga na primeira pessoa. É neste contexto que nos é apresentado o senhor Goliadkin. right= Leia mais...


***

Páginas importantes na Wikipedia

Páginas importantes em outras Wikis

Páginas externas importantes

Imagens relacionadas com Fiódor Dostoiévski

center}}

***