Portal:Tibete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo · Temas gerais · Resumo do conhecimento · Portais · Categorias · Listas · Glossários · Índices · Índice A-Z

Tibete

Bandeira do Tibete
China Tibet.svg
TACHI DELEK
བཀྲ་ཤིས་བདེ་ལེགས།
!

O Tibete (em tibetano: ; Wylie: bod, IPA[pʰø̀ʔ]; 西藏; pinyin: Xī Zàng) é uma região de planalto da Ásia, um território disputado situado ao norte da cordilheira do Himalaia. É habitada pelos tibetanos e outros grupos étnicos como os monpas e os lhobas, além de grandes minorias de chineses han e hui. O Tibete é a região mais alta do mundo, com uma altitude média de 4 900 metros de altitude, e por vezes recebe a designação de "o teto do mundo" ou "o telhado do mundo". A economia do Tibete é dominada pela agricultura de subsistência, embora o turismo se tornou uma indústria crescente na região nas últimas décadas. A religião dominante no Tibete é o budismo tibetano, embora haja minorias muçulmanas e cristãs. O budismo tibetano é uma influência principal na arte, música e festivais da região. A arquitetura tibetana reflete influências chinesas e indianas.

Durante a sua história, o Tibete existiu como uma região composta por diversas áreas soberanas, como uma única entidade independente e como um Estado vassalo, sob suserania ou soberania chinesa. Foi unificado pela primeira vez pelo rei Songtsän Gampo, no século VII. Por diversas vezes, da década de 1640 até a de 1950, um governo nominalmente encabeçado pelos Dalai Lamas (uma linhagem de líderes políticos espirituais tidos como emanações de Avalokiteśvara - Chenrezig, Wylie: [spyan ras gzigs] em tibetano - o bodisatva da compaixão) dominou sobre uma grande parte da região tibetana. Durante boa parte deste período a administração tibetana também esteve subordinada ao império chinês da Dinastia Qing.

Em 1913, o 13º Dalai Lama expulsou os representantes e tropas chinesas do território formado atualmente pela Região Autônoma do Tibete. Embora a expulsão tenha sido vista como uma afirmação da autonomia tibetana, esta independência proclamada do Tibete não foi aceita pelo governo da China nem recebeu reconhecimento diplomático internacional e, em 1945, a soberania da China sobre o Tibete não foi questionada pela Organização das Nações Unidas.

Após uma invasão contundente e uma batalha feroz em Chamdo, em 1950, o Partido Comunista da China assumiu o controle da região de Kham, a oeste do alto rio Yangtzé; no ano seguinte o 14º Dalai Lama e seu governo assinaram o Acordo de Dezassete Pontos. Em 1959, juntamente com um grupo de líderes tibetanos e de seus seguidores, o Dalai Lama fugiu para a Índia, onde instalou o Governo do Tibete no Exílio em Dharamsala. Pequim e este governo no exílio discordam a respeito de quando o Tibete teria passado a fazer parte da China, e se a incorporação do território à China é legítima de acordo com o direito internacional.



Mostrar novas seleções

Artigos selecionados

Dalai lama, panchen lama and Mao in Beijing, 1954.jpg

Anexação do Tibete pela República Popular da China, também conhecida na historiografia chinesa como a Libertação Pacífica do Tibete (chinês: 西藏和平解放, em tibetano: ཞི་བས་བཅིངས་འགྲོལ།; Wylie: zhi bas bcings 'grol; no dialeto de Lassa: AFI[ɕìwɪ̂ː t͡ɕíŋʈyː]), é o processo pelo qual a República Popular da China tomou o controle da área que compreende a atual Região Autônoma do Tibete. Estas mesmas regiões passaram para o controle da China, após tentativas do governo do Tibete de obter reconhecimento internacional, esforços para modernizar suas forças armadas, negociações entre o governo do Tibete e a República Popular da China, um conflito militar na área de Qamdo no Kham Ocidental em outubro de 1950 e a posterior aceitação pelo governo tibetano do Acordo de Dezessete Pontos sob pressão chinesa, em outubro de 1951. O Governo do Tibete e a estrutura social tibetana permaneceriam em vigor na Região Autônoma do Tibete sob a autoridade da China até o levante tibetano de 1959, quando o Dalai Lama fugiu para o exílio e após o governo tibetano ser dissolvido.



Biografia

Dalai Lama 1430 Luca Galuzzi 2007crop.jpg

Jetsun Jamphel Ngawang Lobsang Yeshe Tenzin Gyatso (nascido Lhamo Döndrub, em tibetano: ལྷ་མོ་དོན་འགྲུབ་, Wylie: Lha-mo Don-'grub, IPA[l̥ámo tʰø̃ ̀ɖup] Taktser, 6 de julho de 1935) é um religioso tibetano, atual Dalai Lama (14º da linhagem), líder religioso do budismo tibetano. Considerado a reencarnação do bodisatva da compaixão, Tenzin Gyatso é monge e geshe (doutor) em filosofia budista, recebeu o Nobel da Paz e foi agraciado com mais de 100 títulos honoris causa.



Mapa

Tibete cultural/histórico (em destaque), ilustrado com as diferentes reivindicações territoriais.
Light green.PNG Solid yellow.svg  Região Autônoma do Tibete, dentro da República Popular da China
Red.svg Solid orange.svg Solid yellow.svg  Tibete Histórico, tal como alegado pelos grupos tibetanos no exílio
Solid lightblue.png Solid orange.svg Light green.PNG Solid yellow.svg  Regiões designadas como 'tibetanas' pela República Popular da China
Light green.PNG  Áreas controladas pelos chineses e reivindicadas pela Índia como parte de Aksai Chin
Solid lightblue.png  Regiões administradas pelos indianos e reivindicadas pela China como parte do Tibete
Solid blue.svg  Outras áreas historicamente dentro da esfera cultural tibetana

Imagem selecionada

IMG 1565 Yamdrok Tso.jpg

O Lago Yamdrok, um dos três maiores lagos sagrados do Tibete.

Sabia que?

... que a espécie Lhasa apso tem origem no Tibete?

... que o Tibete foi governado praticamente por um só regente por mais de 100 anos no século XIX?

... que o leão das neves é um símbolo para os tibetanos?


Categorias

Tarefas

Por onde começar...


Coisas a fazer:

Criar, melhorar e expandir artigos, categorias e predefinições, além de carregar imagens e mapas no Wikimedia Commons relacionados com a Caxemira.


Artigos para desenvolver:

  • Outros artigos:

Artigos para revisar/reciclar:


Artigos para sofrerem fusão: Observação importante: Após fazer a fusão, favor riscar o nome da lista acima usando <s> e </s>.


Artigos para traduzir: Observação importante: Após fazer a fusão, favor riscar o nome da lista acima usando <s> e </s>.


Predefinições a traduzir/completar: Observação importante: Ao criar novos artigos procure criar todos os possíveis redirecionamentos.


Portais relacionados

Wikimedia

Tibete no Wikinotícias     Tibete no Wikiquote     Tibete no Wikilivros     Tibete no Wikisource     Tibete no Wikcionário     Tibete na Wikiversidade     Tibete no Wikivoyage     Tibete no Commons
Notícias Citações Livros didáticos e manuais Biblioteca Definições Recursos de aprendizado Guias de viagem Imagens e mídia
https://pt.wikinews.org/wiki/Special:Search/TibeteWikinews-logo.png
https://pt.wikiquote.org/wiki/Special:Search/TibeteWikiquote-logo.svg
https://pt.wikibooks.org/wiki/Special:Search/TibeteWikibooks-logo.png
https://pt.wikisource.org/wiki/Special:Search/TibeteWikisource-logo.svg
https://pt.wiktionary.org/wiki/Special:Search/TibeteWiktionary-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/TibeteWikiversity-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/TibeteWikivoyage-Logo-v3-icon.svg
//pt.wikipedia.org/wiki/Especial:Search/Commons:TibeteCommons-logo.svg