Porto Digital

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Núcleo de Gestão do Porto Digital
(Porto Digital)
Fundação 19 de dezembro de 2000 (17 anos)
Tipo associação sem fins lucrativos
Sede Recife, PE
Organização Francisco Saboya
(diretor presidente)
Silvio Meira
(presidente do Conselho de Administração)[1]
Sítio oficial www.portodigital.org.br

O Porto Digital é um parque tecnológico localizado na cidade pernambucana do Recife com atuação nas áreas de tecnologia da informação e comunicação (TIC) e economia criativa (EC).[2] Foi fundado em 2000 com o duplo objetivo de reter profissionais qualificados na cidade e revitalizar o bairro do Recife Antigo, uma região histórica que à época estava degradada.[3][4][5] O Porto Digital foi criado a partir de um aporte inicial de R$ 33 milhões provenientes da privatização da Companhia Energética de Pernambuco.[6] Além da capital pernambucana, o Porto Digital também possui uma unidade na cidade de Caruaru chamada de Armazém da Criatividade.[7]

Em 2010 a revista Business Week elegeu o Porto Digital como um dos dez locais do mundo onde o futuro está sendo pensado, enquanto que a empresa de consultoria A.T. Kearney classificou o parque como o maior e mais rentável do Brasil.[8] O Porto Digital também é detentor de três prêmios de melhor parque tecnológico do Brasil concedido pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC).[9] Em 2017, um livro editado pelo professor Jerome S. Engel da Universidade da Califórnia em Berkeley apresenta o Porto Digital como um dos importantes clusters de tecnologia do mundo, ressaltando-o como uma referência em governança público-privada.[10]

Além do reconhecimento por sua atuação como indutor de negócios de base tecnológica, o Porto Digital também foi reconhecido por sua atuação na revitalização do patrimônio histórico, ao ganhar em 2017 a 30ª Edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade concedido pelo IPHAN.[11]

Atualmente existem no parque tecnológico mais de 300 empresas, institutos de pesquisa, incubadores, aceleradoras e fundos de investimentos, representando em 2017 um faturamento de R$ 1,7 bilhão e empregando 9 mil pessoas.[12] Em 2013, o parque ampliou sua área de atuação para a indústria da economia criativa, abrangendo as áreas de jogos eletrônicos, audiovisual, música e design[13]. Em 2011 o parque expandiu sua área territorial para o bairro de Santo Amaro e em 2015 para os bairros de Santo Antônio, São José e Boa Vista.[14]

Institutos, Fundos e Aceleradoras[editar | editar código-fonte]

Institutos de Pesquisa[editar | editar código-fonte]

O Porto Digital abriga importantes institutos de pesquisa. Apesar de não estar localizado fisicamente no território do Porto Digital, o Centro de Informática (CIn) da UFPE é o mais importante instituto de pesquisa do parque tecnológico. Em 2015 o Porto Digital abriu um escritório avançado no CIn chamado de Pitch.[16]

Além do CIn, também se destacam o Instituto CESAR,[17] o Centro de Pesquisa Automotiva do Grupo Fiat Chrysler Automobiles[18], o Innovation Center Recife da Accenture[19] e o Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação.[20]

Fundos de Investimentos[editar | editar código-fonte]

Os seguintes fundos de investimentos têm atuação destacada no Porto Digital:

  • IKEWAI - Investimentos e Participações;[21]
  • Fundo CRIATEC;[22]
  • Saints Investimentos;[23][24]
  • Triaxis Capital;[25]
  • FIR Capital;
  • Inseed Investimentos;
  • Tynno Negócios e Participações.[26]

Aceleradoras[editar | editar código-fonte]

O Porto Digital conta com duas aceleradoras de negócios:

  • JUMP Brasil - gerida pelo próprio Porto Digital;[27]
  • CESAR.LABS - mantida pelo C.E.S.A.R;[28]

Números[editar | editar código-fonte]

Considerando os números de 2017, o parque tecnológico é composto por mais de 300 empresas, cujo faturamento gira em torno de R$ 1,7 bilhões, empregando 9000 pessoas.[12] Desde sua fundação, o Porto Digital conseguiu recuperar mais de 80 mil metros quadrados de prédios históricos.[29]

No Brasil, o índice de mortalidade das empresas do setor é de 49,4% para empresas com menos de dois anos de criação, enquanto no Porto Digital o índice de sucesso é de 70%.[30] Outro indicador positivo é a quantidade de empresas dedicadas à produção de jogos no complexo. Das 55 empresas do setor instaladas no Brasil em 2005, cinco estavam no Porto Digital. Por conta dele, Pernambuco teve 16% de participação no PIB nacional da indústria de jogos.[30]

Planejamento 2017-2025[editar | editar código-fonte]

Para o período compreendido em 2017 e 2025, o Porto Digital planeja executar 26 projetos que demandarão investimentos da ordem de R$ 170 milhões.[31] Dentre os investimentos, destacam-se:

Dentre as revitalizações, o Porto Digital já deu início ao projeto do imóvel da antiga sede do Diario de Pernambuco o qual demandará um investimento de R$ 35 milhões.[32] Além deste imóvel, pelo menos outros dois aguardam restauração: a antiga sede do Instituto de Administração Financeira da Previdência e Assistência Social[33] e o sobrado de número 50 da Rua da Moeda.[34] O Porto Digital espera revitalizar mais 40.000 m² em imóveis históricos até 2018.[35]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pernambuco terá núcleo de inovação». Folha PE. 3 de maio de 2017 
  2. noticias.universia.com.br. «Você conhece o Porto Digital de Recife?». Noticias Universia Brasil 
  3. humans.txt. «João Pessoa pode adotar projeto de porto digital e gerar emprego e renda - Notícias - Emprego e Educação - Geral». Portal Correio. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  4. «Tecnologia que recuperou o Bairro do Recife» 
  5. «Britânicos debatem revitalização de áreas urbanas no Porto Digital». Pernambuco. 14 de outubro de 2015 
  6. «Chico Saboya e o Porto Digital, no Recife: tudo que você precisa saber sobre o polo tecnológico». Consultado em 18 de setembro de 2016. 
  7. «'Armazém da Criatividade' do Porto Digital começa a funcionar em Caruaru». Caruaru e Região. 16 de outubro de 2015 
  8. «Época NEGÓCIOS - EDT MATERIA IMPRIMIR - Negócios movidos a ideias». epocanegocios.globo.com. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  9. «Porto Digital é tri do prêmio Anprotec | Notícias | Baguete». www.baguete.com.br. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  10. Araújo, Jazzz Produtora Web | Romero. «Porto Marinho | Negócios PE». www.revistanegociospe.com.br. Consultado em 17 de junho de 2017. 
  11. «Porto Digital vence prêmio nacional de revitalização de patrimônio histórico | PorAqui». PorAqui. 24 de agosto de 2017 
  12. a b «Parque tecnológico em área histórica do Recife tenta triplicar faturamento». Folha de S.Paulo. 28 de março de 2018 
  13. «Recife vai implantar núcleo de economia criativa no Porto Digital». EBC. 23 de maio de 2013 
  14. «Área do Porto Digital será ampliada para três bairros do Recife». Pernambuco. 8 de outubro de 2015 
  15. «Porto Digital». portodigital.org. Consultado em 20 de novembro de 2017. 
  16. «Porto Digital inaugura o Pitch, sua primeira âncora no Centro de Informática da UFPE - MundoBit». MundoBit. 30 de maio de 2016 
  17. «A criação que sai do papel e vira inovação». Valor Econômico 
  18. «FCA inaugura centro de pesquisa e desenvolvimento em Pernambuco». revistaautoesporte.globo.com 
  19. «Accenture inaugura Innovation Center no Porto Digital, no Recife». COMPUTERWORLD. 6 de abril de 2017 
  20. «You are being redirected...». folhape.com.br. Consultado em 23 de outubro de 2017. 
  21. «Criada por Sílvio Meira, Ikewai vai conectar empresas locais e investidores - MundoBit». MundoBit. 16 de janeiro de 2012 
  22. Tokio, Kao. «Fundo investe R$ 2,5 milhões em empresa pernambucana de games educativos» 
  23. «SAINTS Investments». SAINTS Investments (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2017. 
  24. «Cresce o número de startups em Pernambuco - Economia - Economia - Tecnologia». Folha - PE. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  25. «JoyStreet é a primeira empresa do Nordeste a receber investimentos do Criatec II – Softex Recife». www.softexrecife.org.br. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  26. campuspartybrasil. «Os empreendedores que viraram investidores #CPRecife4». Campuse.ro (em inglês). Consultado em 17 de junho de 2017. 
  27. «Jump Brasil, aceleradora do Porto Digital, abre chamada para cinco startups - Tecnosense». Tecnosense. 29 de abril de 2015 
  28. «Cesar.Labs busca até oito startups para aceleração». www.dci.com.br. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  29. Pernambuco, Diario de (30 de abril de 2017). «O desafio de trazer moradores». Diario de Pernambuco 
  30. a b Lins, Leticia (2 de outubro de 2005). «PORTO DIGITAL TORNA RECIFE UM PÓLO DE INFORMÁTICA» 
  31. a b c d e «Porto Digital lança plano até 2025 | Economia | Diario de Pernambuco - O mais antigo jornal em circulação na América Latina». www.impresso.diariodepernambuco.com.br. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  32. «Reforma do antigo Diario mudará entorno | Local | Diario de Pernambuco - O mais antigo jornal em circulação na América Latina». www.impresso.diariodepernambuco.com.br. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  33. «Governo do Estado cede dois imóveis ao Porto Digital, no Recife». Pernambuco. 23 de dezembro de 2014 
  34. «Porto Digital amplia parque tecnológico - Economia - Economia - Geral». Folha - PE. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  35. «Porto Digital». portodigital.org. Consultado em 11 de setembro de 2017.