Porto dos Gaúchos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Porto dos Gaúchos
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
[[1]]
Aniversário 11 de novembro de 1963
Fundação 3 de maio de 1955
Gentílico porto gauchense
Prefeito(a) Moacir Pinheiro Piovesan (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Porto dos Gaúchos
Localização de Porto dos Gaúchos em Mato Grosso
Porto dos Gaúchos está localizado em: Brasil
Porto dos Gaúchos
Localização de Porto dos Gaúchos no Brasil
11° 32' 06" S 57° 24' 50" O11° 32' 06" S 57° 24' 50" O
Unidade federativa  Mato Grosso
Mesorregião Norte Mato-grossense IBGE/2008[1]
Microrregião Arinos IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Juara; Novo Horizonte do Norte, Tabaporã
Distância até a capital 663 Kms km
Características geográficas
Área 7 011,545 km² [2]
População 5 448 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,78 hab./km²
Altitude 259 m
Clima Tropical seco-úmido
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,756 elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 125 772,832 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 19 897,62 IBGE/2008[5]

Porto dos Gaúchos é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a uma latitude 11º32'07" sul e a uma longitude 57º24'52" oeste, estando a uma altitude de 259 metros. Sua população estimada em 2004 era de 6 285 habitantes.

Toponímia[editar | editar código-fonte]

A denominação Porto dos Gaúchos efetivou-se em função de que os formadores do núcleo que originou o atual município provinham do Estado do Rio Grande do Sul - os gaúchos. E, obviamente, pelo porto de chegada ao núcleo, no Rio Arinos, único meio de acesso. Só mais tarde se procedeu, lentamente, à abertura da estrada pela margem direita do Rio Arinos.

Possui uma área de 7039,15 km².

Terremoto de 1955[editar | editar código-fonte]

O maior abalo já registrado em território nacional ocorreu em 31 de janeiro de 1955 nesta cidade. O abalo sísmico chegou a 6,6 graus na escala Richter. Se houvesse ocorrido em uma cidade de porte maior teria sido o suficiente para derrubar alguns prédios. O epicentro do terremoto foi na Serra do Tombador e registrado em um Barógrafo de Gravidade do tipo Richard.

Como o terremoto aconteceu em uma cidade com poucas pessoas, não teve mortes nem feridos, apenas quedas de móveis pequenos e galhos de árvores. Naquela época, a cidade contava com pouco mais de 1.000 habitantes. Se houvesse ocorrido em cidades como São Paulo e Belo-Horizonte, seria o suficiente para derrubar casas, árvores e matar pessoas.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.