Posse da Amazônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Posse da Amazônia
Autor Fernandes Machado
Data 1924
Gênero pintura histórica
Técnica tinta a óleo, tela
Dimensões 222 centímetros x 132 centímetros
Localização Museu Paulista
Sound-icon.svg Descrição audível da obra no Wikimedia Commons

Posse da Amazônia é uma pintura de Fernandes Machado. A data de criação é 1924. A obra é do gênero pintura histórica e está localizada em Museu Paulista.[1] Retrata a expedição de Pedro Teixeira na Amazônia e compõe a série de pinturas sobre ciclos econômicos encomendadas por Afonso Taunay para o centenário da Independência do Brasil, com Ciclo da caça ao índio, de Henrique Bernardelli, e Ciclo do ouro, de Rodolfo Amoedo. A ideia de Taunay com essa série, localizada acima da escadaria central, era valorizar momentos de destaque na formação nacional e no protagonismo paulista.[2][3]

A obra foi produzida com tinta a óleo. Suas medidas são: 222 centímetros de altura e 132 centímetros de largura.

Em 1923, quando a obra ainda estava em estado de esboço, Taunay pediu a Fernandes Machado que a modificasse. A resposta do pintor foi que seu trabalho evocava o episódio da atuação de Teixeira na Amazônia e que seu valor não estava na reconstituição exata dos fatos, mas na evocação destes.[2]

Foi notado que a obra, que não trata de combates, é marcada por placidez.[4] Teixeira aparece como representante da elite paulistana.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências