Postcards from the Edge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Postcards from the Edge
No Brasil Lembranças de Hollywood
Em Portugal Recordações de Hollywood
 Estados Unidos
1990 •  cor •  101 min 
Direção Mike Nichols
Produção John Calley
Mike Nichols
Roteiro Carrie Fisher
Baseado em Postcards from the Edge, de Carrie Fisher
Elenco Meryl Streep
Shirley MacLaine
Dennis Quaid
Gênero comédia dramática
Música Carly Simon
Cinematografia Sam O'Steen
Edição Michael Ballhaus
Companhia(s) produtora(s) Columbia Pictures
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 14 de setembro de 1990
Idioma inglês
Orçamento US$22 milhões[1]
Receita US$39,071,603 (Estados Unidos)[2]

Postcards from the Edge (prt: Recordações de Hollywood[3]; bra: Lembranças de Hollywood[4]) é um filme estadunidense de 1990, uma comédia dramática dirigida por Mike Nichols. O roteiro de Carrie Fisher é baseado em seu romance semiautobiográfico homônimo de 1987. O filme é estrelado por Meryl Streep, Shirley MacLaine e Dennis Quaid.[4]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A carreira da atriz de Hollywood Suzanne Vale, viciada em substâncias, está derrapando. Depois de um período em um centro de desintoxicação, sua companhia de cinema insiste, como condição de continuar a empregá-la, que ela viva com sua mãe, Doris Mann, ex-estrela de cinema e agora alcoólatra. Tal armação é uma má notícia para ela, pois ela tem lutado por anos para sair da sombra de Doris, que ainda a trata como uma criança. Apesar desses problemas e outros envolvendo os homens em sua vida, ela pode começar a ver o lado engraçado de sua situação, e ocorre a ela que não só as filhas têm mães, mas as mães também.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme estreou em 1.013 cinemas nos Estados Unidos em 14 de setembro de 1990 e arrecadou US$ 7.871.856 em seu fim de semana de estreia, classificando-a em primeiro lugar nas bilheterias.[5] Ele eventualmente ganhou US$ 39.071.603 nos EUA.[2]

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

O filme ganhou críticas positivas da crítica de cinema e atualmente detém uma avaliação de 84% no Rotten Tomatoes com base em 32 avaliações. O consenso crítico dizia: "Unindo um par de talentos poderosos com um roteiro inteligente e bem-escrito, Postcards from the Edge faz um drama convincente a partir de um trauma inspirado na realidade".[6] Metacritic deu ao filme uma pontuação de 71 com base em 18 críticas, indicando "críticas geralmente favoráveis".[7]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 1991

Globo de Ouro 1991

BAFTA 1991

Reconhecimento do American Film Institute:

Lista das melhores comédias estadunidenses segundo o American Film Institute – Indicado[10]

Referências

  1. Harmetz, Aljean (7 de dezembro de 1989). «It's Fade-Out for the Cheap Film As Hollywood's Budgets Soar». The New York Times 
  2. a b «BoxOfficeMojo.com». BoxOfficeMojo.com. 6 de novembro de 1990. Consultado em 31 de outubro de 2011 
  3. «Recordações de Hollywood». Portugal: SapoMag. Consultado em 6 de agosto de 2019 
  4. a b «Lembranças de Hollywood». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 6 de agosto de 2019 
  5. Broeske, Pat H. (17 de setembro de 1990). «Postcards Takes No. 1 at Box Office Movies: Mother-daughter comedy sales hit $8.1 million. Paramount's 'Ghost' is in second place on $5.8 million in sales.». Los Angeles Times. Consultado em 1 de janeiro de 2011 
  6. «Postcards from the Edge (1990)». Rotten Tomatoes 
  7. «Postcards from the Edge Reviews». Metacritic 
  8. a b «63.º Oscar - 1991». CinePlayers. Consultado em 6 de agosto de 2019 
  9. a b c «48.º Globo de Ouro - 1991». CinePlayers. Consultado em 6 de agosto de 2019 
  10. AFI's 100 Years...100 Laughs Nominees
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.