Power Rangers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Future Icon.svg
Power Rangers é uma série em exibição.
As informações podem mudar rapidamente. Editado pela última vez em 30 de abril de 2016.
Power Rangers
Criador Haim Saban
Shuki Levy
Trabalho original Mighty Morphin Power Rangers
Publicações impressas
Quadrinhos Hamilton Comics
Marvel Comics
Image Comics
Acclaim Saban
Jetix Magazine
UK Power Rangers Magazine
Papercutz Comics
Boom! Studios (2016 - presente)
Filmes e televisão
Filmes Power Ranges: O Filme (1995)
Turbo: Power Ranges 2 (1997)
Power Rangers Samurai: A Batalha dos Rangers Vermelhos, O Filme (2011)
Power Rangers Movie (2017)
Programas televisivos Mighty Morphin Power Rangers (1993–1995)
Mighty Morphin Alien Rangers (1996)
Power Rangers: Zeo (1996)
Power Rangers: Turbo (1997)
Power Rangers no Espaço (1998)
Power Rangers na Galáxia Perdida (1999)
Power Rangers: O Resgate Na Velocidade Da Luz (2000)
Power Rangers: Força do Tempo (2001)
Power Rangers: Força Selvagem (2002)
Power Ranges: Tempestade Ninja (2003)
Power Ranges: Dino Trovão (2004)
Power Ranges: S.P.D. (2005)
Power Ranges: Força Mística (2006)
Power Ranges: Operação Ultraveloz (2007)
Power Ranges: Fúria da Selva (2008)
Power Ranges: RPM (2009)
Mighty Morphin Power Rangers: 2010 version (2010)
Power Ranges: Samurai & Super Samurai (2011-2012)
'
Power Ranges: Megaforce & Super Megaforça (2013-2014)
Power Ranges: Dino Charge & Dino Super Charge (2015-2016)
Power Rangers: Ninja Steel(2017)
Lazer
Jogos eletrônicos Mighty Morphin Power Rangers (1994)
Mighty Morphin Power Rangers: The Movie (1995)
Mighty Morphin Power Rangers: The Fighting Edition (1995)
Power Rangers Zeo: Battle Racers (1996)
Power Rangers: Lightspeed Rescue (2000)
Power Rangers: Time Force (2001)
Wild Force (2002)
Ninja Storm (2003)
Dino Thunder (2004)
S.P.D. (2005)
Power Rangers: Super Legends (2007)
Power Rangers: Samurai (2011)
Power Rangers: Super Samurai (2013)
Megaforce (2013)
Super Megaforce (2014)
Outros
Site oficial powerrangers.com

Power Rangers é uma franquia da empresa Saban Entertainment, composta séries de televisão infanto-juvenis, filmes, histórias em quadrinhos e brinquedos.

Teve início em 1993 pela Saban Entertainment nos Estados Unidos. Em 2001 os direitos foram vendidos por 5 bilhões de dólares[1] para BVS Entertainment em parceria com a Walt Disney Company. A Saban recuperando os direitos da franquia em 2010[2] . Atualmente, após a recompra dos direitos, as séries são produzidas pela Saban Brands, LCC e pela SCG Power Rangers, LLC.

A franquia está no ar até hoje adaptando as séries Super Sentai para o mercado norte-americano. No Brasil, as séries de televisão Power Rangers já foram exibidas nos canais Fox Kids, Rede Globo, Jetix, Disney XD e na Nickelodeon. Hoje, a franquia está sob os direitos da Rede Bandeirantes e do Cartoon Network. Todas as séries estão disponíveis no serviço de streaming Claro Video.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

É tradição dos estúdios nos Estados Unidos refilmar ou editar uma produção estrangeira. Na primeira categoria estão filmes como Três Solteirões e um Bebê (do original francês Três Homens e um Bebê), Um Toque de Infidelidade (do também francês Primo/Prima), Godzilla (do japonês Gojira/Godzilla, o Rei dos Monstros!), O Chamado (do japonês Ringu/Ring), O Grito (do japonês Ju-on) e "Água Negra" ("Dark Water", de 2005).

Quanto à edição, já na década de 1960 o estúdio do diretor Roger Corman adaptava séries da família Ultra, mudando até a temática: séries dramáticas ganhavam tom de comédia.

No campo da sátira, seis episódios do sentai Kagaku Sentai Dynaman (de 1983) foram dublados nos EUA com vozes cômicas e falas fora do contexto (como faziam os humoristas do grupo Hermes e Renato no extinto programa Tela Class) e exibidos em 1987 no programa de variedades "Night Flight", do canal de TV "USA Network". Contudo, neste caso, não houve substituição de elenco, e os episódios foram exibidos sem cortes.

A Origem dos Tokusatsus[editar | editar código-fonte]

Tokusatsu é uma abreviatura da expressão japonesa “tokushu satsuei” (em português, “filme de efeitos especiais”) sinônimo de filmes ou séries live-action de super-heróis produzidos no Japão, com bastante ênfase nos efeitos especiais, mesclando várias técnicas como pirotecnia, computação gráfica, modelismo, entre outras.[3]

Teizô Toshimitsu esculpindo o Godzilla

Após o final da 2ª Guerra Mundial em 1945, houve uma enorme expansão nacionalista iniciada pelos Estados Unidos, que aumentou consideravelmente a criação, divulgação e produção de heróis como Superman, Mulher Maravilha e Capitão América, entre outros. Acredita-se que o Japão, temendo que essa invasão de heróis ocidentais se alastrasse pelo seu território, resolveu iniciar os primeiros projetos de criação de seus próprios "heróis". As primeiras produções tokusatsu foram os longa-metragens do monstro Godzilla, que fizeram muito sucesso na década de 50. Em 1958, a Toei Company produzia o primeiro super-herói japonês da história: Gekko Kamen (traduzido como Máscara Luar).[4]

Origem dos Super Sentais[editar | editar código-fonte]

Anos mais tarde, em 1975 estreia a série Esquadrão Secreto Goranger, que abre uma nova vertente no tokusatsu: o gênero Sentai.[5] Em Esquadrão Secreto Goranger haviam características que perduram por quase todas as séries do gênero. Shotaro Ishimori criou a sequência direta, chamada J.A.K.Q. Esta segunda série não foi tão popular e a Toei, resolveu trabalhar com a Marvel. As duas primeira séries foram chamadas apenas de Sentai.[6] Em 1978 com licença da Marvel Comics a Toei Company produziu a versão tokusatsu de Spider-Man primeiro seriado da Toei em que um super-herói pilotou um robô gigante, o Leopardon. Até então, os dois conceitos não se misturavam - os pilotos de mechas não tinham superpoderes e os super-heróis não operavam os robôs.[7] A inovação foi levada a outras franquias do estúdio, e o conceito então foi nas séries da Toei em parceria com a Marvel: Battle Fever J, Denshi Sentai Denziman e Sun Vulcan onde um grupo de heróis pilotava um robô gigante para enfrentar ao mal, originando assim, o gênero Super Sentai.[3]

Marvel Productions[editar | editar código-fonte]

Com a criação do gênero Super Sentai, Stan Lee recebe do chefe do estúdio, Mr. Watanabe, os direitos de uma das séries no entendimento de que Marvel seria capaz de copiar e distribuir fora do Japão como quisessem e pagar de volta o dinheiro depois que o show tivesse começado na TV.[8]

Stan Lee sendo um homem de negócios, viu a oportunidade para trazer o conceito de Sentai para a América. Com as cenas em mãos, ele apresentou a presidente e executiva-chefe de operações da Marvel Productions, Margaret Loesch, que autoriza gastar 25,000 doláres no projeto[9] . E com os direitos tenta vender Sun Vulcan com novas falas, sem atores japoneses, substituindo-os por atores americanos, algo que acontecia anos depois, para redes de televisão como HBO.[10] vendo o desinteresse das emissoras, ele desistiu da ideia devolvendo os direitos.

Saban Entertainment[editar | editar código-fonte]

Haim Saban trabalhava com uma gravadora independente, junto com seu amigo Shuki Levy, interessado na imagem foi fundada a empresa Saban Entertainment, uma empresa internacional de televisão, produção, distribuição e merchandising. Ficando famoso por compor músicas de aberturas de produtos para televisão, como desenhos animados.[11] [12] [13]

Em uma viagem para negócios no Japão, em 1985, em um hotel, Haim Saban se encontrava sentado e observou a TV, ele não entendia uma palavra do que eles diziam, ele assistia uma série live-action com um grupo de cinco personagens, rapazes e moças, que se transformavam em heróis coloridos e lutavam com algum tipo de monstro. Percebeu que era aquilo que ele esta procurando. Depois de uma negociação com os japoneses, sua empresa os direitos das séries japonesas[14] , Na França, Choudenshi Bioman teve enorme e repentino sucesso e para aproveitar Hikari Sentai Maskman e Choujuu Sentai Liveman foram ao ar no país como Bioman 2 e 3, respectivamente.[15]

Surgimento[editar | editar código-fonte]

Power Rangers
Power Rangers (PT/BR)
Informação geral
Formato
Gênero Ação, Aventura, e Fantasia científica
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) Saban Entertainment (1993-2002)
Buena Vista Entertainment (2003-2010)
Saban Brands, LCC (2010-presente)
Exibição
Emissora de
televisão original
Estados Unidos
Fox Kids (1993-2002)
Jetix (2003-2008)
ABC Kids/ ABC Family (2009-2010)
Nickelodeon (2011-2016[16] )
Transmissão original 28 de Agosto de 1993 - presente
N.º de temporadas 22
N.º de episódios 805 (lista de episódios)
Cronologia
Programas relacionados Kamen Rider:
O Cavaleiro Dragão

O empresário Haim Saban é o responsável pelo advento da franquia. Na década de 1980, Saban já tinha levado a série Super Sentai Choudenshi Bioman para a França, obtendo muito sucesso. Logo depois, o empresário tentou levar Bioman para a TV americana, mas não houve interesse por parte dos produtores. Já na década de 1990, Saban fundou seu próprio estúdio e adquiriu com a produtora Toei os direitos do Sentai Kyoryu Sen de dinossauros da série, em voga na época devido ao filme Jurassic Park. O elenco que personificava os heróis em roupas civis foi trocado por atores norte-americanos e o seriado, rebatizado para Mighty Morphin Power Rangers. Além disso, os próprios episódios foram reescritos para dar à série um tom maior de comédia. "Reescritos" não é bem a palavra: os roteiros foram praticamente escritos do zero, aproveitando do original apenas algumas cenas de luta. Saban argumentou que o mercado americano não aceitaria uma série com um elenco todo de japoneses, assim como a narrativa da série original.

1993-2002: Mudança de formato na primeira adaptação[editar | editar código-fonte]

Saban também pareceu não se importar com as diferenças de qualidade entre a filmagem original (em película) e a norte-americana (cinescopada, ou seja, vídeo com textura modificada), assim como com o fato de a Ranger Amarela (Trini Kwan, interpretada no piloto da série por Audrey Dubois[17] e substituída na série pela atriz Thuy Trang, falecida em 2001) ser um homem na série japonesa (Boy, interpretado por Takumi Hashimoto, conhecido entre os brasileiros como o garoto Manabu de Jiraiya). O problema se repetiu em todas as séries entre Power Rangers na Galáxia Perdida (1999), Power Rangers: Resgate (2000) e Power Rangers: Força Animal (2002).

1994: Adaptações de outros gêneros[editar | editar código-fonte]

O sucesso de Power Rangers inspirou a companhia a comprar outros seriados nipônicos e adaptá-los da mesma forma, originando VR Troopers, Masked Rider, Big Bad Beetleborgs e Os Cavaleiros Míticos de Tir Na Nog (esta, utilizando material 100% ocidental), com diferentes níveis de sucesso. Uma produtora rival, a DIC Audiovisual, conhecida no Brasil pelos desenhos O Máskara, Pole-Position e Capitão Planeta (além de ter sido responsável pela adaptação e exibição das duas primeiras temporadas de Sailor Moon nos EUA), tentou o mesmo caminho ao adaptar o seriado Denkou Choujin (Super-Homem Elétrico/Eletrônico) Gridman, da Tsuburaya Productions, a mesma produtora de "Ultraman", renomeando-o Superhuman Samurai Syber Squad. Gridman era uma auto-homenagem da Tsuburaya às séries Ultra, levando o conceito de lutas de heróis gigantes para o mundo dos computadores, onde o herói combatia vírus eletrônicos com a forma de monstros. Apesar de se manter mais fiel aos episódios originais que as séries da Saban, a DIC não teve sucesso com sua produção.

1995, 1997 : Os filmes dos Power Rangers[editar | editar código-fonte]

O sucesso de Power Rangers incentivou a 20th Century Fox trazer a série de TV para os cinemas. Em 1995, foi feito o primeiro filme sob a direção de Bryan Spicer, filmado em Sydney na Austrália, a produção criou uma história, adereços e pacotes gráficos, totalmente diferentes das primeiras temporadas, além da presença de personagens exclusivos e trilha sonora para o filme, incluindo o tema de abertura na voz de Eric Martin. A orquestra sinfônica tocada durante o filme, foi executada pelo compositor neozelandês Graeme Revell. Os protagonistas deste filme, estavam migrando da segunda para a terceira temporada na série de TV. O longa foi lançado em 30 de junho de 1995 nos Estados Unidos, e em 2 de setembro do mesmo ano no Brasil, e arrecadou mais de 66 milhões de dólares em todo o mundo.

O segundo filme é diferente do primeiro, tendo uma relação mais direta com a série, servindo de pontapé inicial para Power Rangers: Turbo. Dois ex-rangers Jason (Austin St. John) e Kimberly (Amy Jo Johnson) participaram deste filme, no qual, arrecadou mais de 9 milhões de dólares. O fracasso foi tanto, que um filme baseado em ''Power Rangers: Força do Tempo'' foi engavetado pela Saban, para não correr risco de outro fracasso nos cinemas.

1996-2001: Reformulações da série[editar | editar código-fonte]

Em 1996, com Power Rangers: Zeo, os uniformes dos Zyurangers foram trocados após três temporadas (desta vez utilizando uniformes e filmagem da série Super Sentai do ano anterior, Chouriki Sentai Ohranger) e o tema passou a variar—todo ano uma nova série Ranger surgia, ligada aos eventos dos anos anteriores.

Na temporada de 1999, o arco que vinha desde a primeira temporada foi parcialmente abandonado, e cada temporada passou a ter um roteiro e um elenco independentes, seguindo o modelo japonês — embora se situando no mesmo "universo", permitindo, assim, que os heróis dos seriados anteriores apareçam para "dar uma força" aos novos, ainda que isso aconteça poucas vezes.

2001-2010: O fim da Saban Enterteinment e venda para a Disney[editar | editar código-fonte]

Em 2001, a Saban Entertainment (parte integrante da Fox Family Worldwide) enfrentava as crises financeiras durante o período de exibição de Power Rangers: Força do Tempo. Com isso, os direitos de todos os acervos da Fox Family Worldwide foram vendidos para Walt Disney Company. Em 2002, a partir de Power Rangers: Tempestade Ninja, as filmagens foram feitas na Nova Zelândia, a Fox Kids, que exibia a série desde a primeira temporada, se converteu para Jetix nesta mesma época.

Durante a posse da Disney sobre os direitos da franquia e a produção de novos episódios por parte da empresa, muitas temporadas já foram consideradas infantilizadas pelos fãs, o que causou uma queda na aceitação do público e na popularidade da série conforme as novas temporadas foram sendo produzidas. Para tentar alavancar a audiência, em fevereiro de 2007 foi anunciada a versão animada da série, intitulada Power Rangers: Super Legends e que em seguida renomearia para Power Rangers: Morphin Heroes. Entretanto, a animação fora cancelada, e o primeiro nome atribuído a um jogo de ação em comemoração ao aniversário de 15 anos de Power Rangers.

Em 2009, estreava a 17ª temporada, Power Rangers: RPM, adaptação de Engine Sentai Go-Onger. Com o fim da Jetix e o início da Disney XD, todas as temporadas deixaram de ser exibidas, e a nova temporada de Power Rangers foi transmitida nos Estados Unidos pela ABC, no bloco ABC Kids. Enquanto a nova temporada estreava nos EUA, no Brasil, a temporada anterior (Power Rangers: Jungle Fury) ainda era exibida pela Jetix, e Power Rangers: RPM estreou no ano seguinte na Disney XD.

Em meio ao declínio pelo qual a franquia passava, a Disney anunciou que Power Rangers: RPM seria a última a ser produzida, e que em no ano seguinte, ao invés de uma nova adaptação ser feita, estrearia uma versão remasterizada de Mighty Morphin Power Rangers. Por sua vez, a remasterização foi severamente criticada pelos fãs, e após ter estreado em 2010 na ABC americana apenas 32 episódios, a produção foi cancelada. No Brasil, a temporada não estreou em nenhuma emissora de TV, mas se encontra no catálogo do serviço digital Netflix.[18]

2010-atualmente: A volta de Saban, novas temporadas e parceria com a Nickelodeon[editar | editar código-fonte]

Em 12 de Maio de 2010, Haim Saban readquiriu os direitos da série e fez uma adaptação de Samurai Sentai Shinkenger denominada Power Rangers: Samurai, que resgatava o tema da primeira temporada (Mighty Morphin Power Rangers, o famoso "Go Go Power Rangers"). Nos Estados Unidos a série começou a ser transmitida pelo canal fechado Nickelodeon em 7 de Fevereiro de 2011.

O Power Rangers Megaforce estreou em 2 de fevereiro de 2013, no início do projeto, foi anunciado pela Saban Brands para vários utensílios e mídias. Mas depois de muitas especulações, o título foi pego para a nova série servindo como o 20º Aniversário da franquia. A série usa adereços e imagens, já que os termos "Warstar", "Tensou" e "Gosei" foram mencionados, isso explica que estava confirmada a adaptação do Tensou Sentai Goseiger. A série conta com "o retorno dos Rangers históricos", mas foi exibido todos os 193 rangers, que incluiria os sentais pré-Zyuranger, na qual foi mostrada na 3ª edição do Power Morphicon nos EUA, como também no primeiro episódio no sonho de Troy - Ranger Vermelho (Andrew Gray).

Na Comic-Con de 2012, era anunciado a segunda temporada que seria a adaptação de Kaizoku Sentai Gokaiger, e titulou para Power Rangers: Megaforce. De acordo com a firma de contrato com a Nick, a série alongaria até 2016. Ainda em clima de estreia de Power Rangers: Megaforce, foi anunciado com antecedência, a série Power Rangers: Dino Charge para fevereiro de 2015 e também revelou o título Power Rangers: Dino Supercharge para a continuação do mesmo. A nova temporada inicialmente viria a ser filmada na Africa do sul, mas foi descartado e confirma que dará continuidade para a Nova Zelândia e terá 40 episódios e revela que ainda não teria duas partes como nas anteriores por conta das filmagens do novo longa que esta sendo programado.

2017: Um novo recomeço da franquia nos cinemas

O terceiro longa da história da franquia nos cinemas foi anunciado pela Saban Brands e Lionsgate, e será um reboot total da franquia se baseando na primeira temporada da série ''Mighty Morphin Power Rangers''. Será dirigido por Dean Israelite (Projeto Almanaque) com um roteiro criado pela dupla Ashley Miller e Zack Stentz (X-Men: Primeira Classe), com um tom descrito como ''maduro, moderno mas divertido''. Os atores selecionados são Dacre Montgomery como Jason/Ranger Vermelho, Ludi Lin como Zack/Ranger Preto, Naomi Scott como Kimberly/Ranger Rosa, Becky G como Trini/Ranger Amarela e RJ Cyler como Billy/Ranger Azul, Elizabeth Banks viverá a vilã do filme Rita Repulsa. O lançamento do filme será em 24 de Março de 2017.

Power Rangers no Brasil[editar | editar código-fonte]

TV Fechada

  • A série chegou ao Brasil em 1994 pelo canal Fox, na qual Fox Kids era apenas um bloco. As temporadas da Fox Kids que exibiam eram:
    • Mighty Morphin Power Rangers
    • Mighty Morphin Alien Rangers
    • Power Rangers Zeo
    • Power Rangers Turbo
    • Power Rangers No Espaço
    • Power Rangers na Galáxia Perdida
    • Power Rangers O Resgate
    • Power Rangers Força do tempo
    • Power Rangers Força Animal
    • Power Rangers Tempestade Ninja (1º semestre)
  • A Fox Kids se converteu para Jetix em 2004:
    • Power Rangers Tempestade Ninja (2º semestre)
    • Power Rangers Dino Trovão
    • Power Rangers SPD
    • Power Rangers Força Mística
    • Power Rangers Operação Ultraveloz

Em 2009, mudou-se para Disney XD.

    • Power Rangers Fúria da Selva
    • Power Rangers RPM

Em 2010, com a Saban readquirindo os direitos, Power Rangers deixou de ser exibida pelo Disney XD.

Passando para a Nickelodeon em 2011 e teve estreia mundial do mesmo. A série saiu do ar em 2014.

    • Power Rangers Samurai (2011)
    • Power Rangers Super Samurai (2012)

Com o descaso do Nickelodeon do Brasil desde 2013 sobre a série, a série passou a ser exibida no Cartoon Network desde o 19 de maio de 2014 no bloco Heróis.

    • Power Rangers Megaforce (19 de maio de 2014)
    • Power Rangers Super Megaforce (2014)
    • Power Rangers Dino Charge (2015)
    • Power Rangers Dino Supercharge (previsto para junho/2016)

Na mesma época da transição entre Disney e Saban, quase todas as temporadas foram disponibilizadas no serviço de streaming online Netflix, este que agregou Power Rangers: Megaforce ao catálogo em 2013, já dublada, antes mesmo da exibição na televisão.

TV Aberta

Globo
  • Em Janeiro de 1995, foi exibido pela Rede Globo, as passagem de temporadas pela emissora, teve remanejamento de programas infantis: TV Colosso (1995-1996), Angel Mix com Angélica (1996-2000), Bambuluá (2000-2001), Festival de Desenhos (na época comandada pela atriz Deborah Secco, exibido em 2001-2003), TV Globinho (2002-2004, 2008-2010, 2012) e TV Xuxa (fase infantil em 2005-2007). Ao todos, a franquia permaneceu na Rede Globo por 17 anos.
    • As temporadas que exibiam na TV Colosso entre 1995 e 96 eram as duas primeiras temporadas de Mighty Morphin Power Rangers;
    • A terceira temporada foi exibida aos domingos e alguns meses, foi transferido para o programa Angel Mix. Que também exibiu Power Rangers Zeo (em 1997) e Power Rangers Turbo (1998);
    • Em 1999, a série deixou de ser exibido até o início dos anos 2000: Power Rangers No Espaço abriu o ano na nova temporada do Angel Mix;
    • O programa Bambuluá prossegue em 2001 com Power Rangers Na Galáxia Perdida,
    • Com a extinção do Bambuluá, quando a TV Globinho reestreou em 2002, exibiam as temporadas Power Rangers O Resgate (janeiro/2002) e Força do Tempo (julho/2002).
    • Em 2004, ficou fora do ar até julho de 2005, o programa TV Xuxa exibida três temporadas consecutivas como Power Rangers Força Animal (julho/2005), Tempestade Ninja (julho/2006) e Dino Trovão (julho/2007).
    • Em 2008, com o fim da fase infantil da TV Xuxa, a série voltou para a Tv Globinho com as temporadas Power Rangers: SPD (2008), Força Mística (2009) e Operação Ultraveloz (2010). Força Mística teve sua temporada cancelada duas vezes, mas foi concluída na reprise semanal em 2010.
Band

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Outras séries da Saban (VR Troopers, Masked Rider, Big Bad Beetleborgs) se utilizavam do mesmo método de reciclagem de originais japoneses, chegando ao ponto de usarem imagens de séries diferentes numa mesma produção. Algumas das séries que foram “refeitas” já haviam sido exibidas em sua versão original no Brasil e obtido relativo sucesso entre o público: Kamen Rider Black RX foi matéria-prima para Masked Rider; e Metalder, Spielvan e Shaider foram usadas em V.R. Troopers. Os fãs ficaram decepcionados ao verem as séries transformadas em algo completamente fora do contexto original e seus atores favoritos sendo substituídos.

Mais importantes parecem ser o custo de tradução—há menos tradutores de japonês do que de inglês—e as dificuldades de dublagem. Segundo o dublador Ionei Silva, diretor de dublagem da série "O Regresso de Ultraman", em uma entrevista a uma revista, o texto traduzido precisava de uma adaptação para "bater" com os movimentos labiais dos atores, devido a peculiaridades na estrutura do idioma. Um trabalho, além de um custo, a mais que as distribuidoras poderiam não querer arriscar.

Outro fator de peso surgiu com a abertura às importações iniciada em 1991, que também atingiu o mercado de brinquedos: a venda de produtos correlatos como bonecos, camisetas, pôsteres, papéis de carta e alimentos é um componente indissolúvel das séries infanto-juvenis de tevê e quadrinhos em todo o mundo, e Power Rangers não é exceção. A importação do excedente desses produtos disponível no exterior barateou o custo de venda para o público brasileiro (ainda que tenha causado o desemprego nas fábricas do País) e a disseminação dos produtos pelo Mundo tornou mais fácil o retorno financeiro para os produtores da série.

Isso faz com que os mesmos brinquedos sejam vendidos em diferentes países, muitas vezes com as mesmas embalagens. Nesse panorama de redução de custos, sairia muito caro providenciar embalagens diferenciadas—ou, o que é cada vez mais frequente, etiquetas adesivas cobrindo os nomes em inglês na embalagem — em português e com o logotipo, por exemplo, dos Jyu Rangers originais em vez do dos Power Rangers norte-americanos. Assim, sob este aspecto, é mais cômodo optar pelo seriado para o qual os brinquedos e objetos foram produzidos.

Em 2014, após anos todos de toda a controvérsia em torno da adaptação, a Shout! Factory anunciou que vai lançar Zyuranger e na recente edição do Power Morphicon, trouxe o ator de Geki (da mesma série) que divide a bancada com Austin St. John (o Jason/ MMPR).

Power Rangers Megaforce em New York Comic Con 2013

Rangers Principais[editar | editar código-fonte]

Dentro de um time de Power Rangers, sempre há um que se destaca como o protagonista da temporada. A maioria são Rangers vermelhos e, em geral são os líderes de suas respectivas equipes.

Vilões Principais[editar | editar código-fonte]

Dentro de um grupo de vilões em cada Temporada de Power Rangers, sempre há um deles que se destaca por ser a principal ameaça para os heróis. Na maioria das vezes é o líder do grupo.

Aliado Semi-Ranger[editar | editar código-fonte]

São aliados dos Power Rangers nos quais possuem poderes, trajes de batalhas semelhantes a eles. Alguns possuem Zords ou podem se tornar gigantes semelhantes. Nas versões Super Sentai é bem mais comum em quase todas temporadas terem esses guerreiros. O primeiro a aparecer nessa categoria foram Dex Stewart[Masked Rider] e Ninjor em (Mighty Morphin Power Rangers 3); Em seguida Auric o Conquistador(Power Rangers Zeo); Centurião Azul(Power Rangers Turbo); Primeiro Defensor Magna(Power Rangers Lost Galaxy); Clare[Guardiã do Portão(Power Rangers Mystic Force)]; Cavaleiro Sentinela(Power Rangers Operation Overdrive); Jarrod(Guerreiro Leão Negro) e Camille(Guerreira Cameleão Verde)[Ambos Power Rangers Jungle Fury].

Eras[editar | editar código-fonte]

Muitos fãs tem usados termos não oficias, para dividir a franquia em varias minis eras, as mas usadas são

  • Era Zordon

Considerada a melhor era pela maioria dos fãs, o termo é usada para representa as temporadas onde o personagem Zordon, ainda estava vivo, nessas temporadas o elenco principal, sofria poucas alterações a cada temporada (Mighty Morphin Power Ranger a Power Ranger In Space)

  • Era Pós-Zordon

Esse termo é utilizado para representa as temporadas, depois da morte do personagem Zordon, cujo direitos autorais ainda pertenciam a Saban, todas essas temporadas possuem Team-Ups (Power Ranger Lost Galaxy a Power Ranger Wild Force)

  • Era New

O termo Era "New", é utilizado para representa as primeiras temporadas cujo direitos autorais pertenciam a Disney (Power Ranger Ninja Storm e Power Ranger Dino Thunder)

  • Era Kalish

Considerada a pior era pela maioria dos fãs, o termo era Kalish é utilizado para representa as temporadas dirigidas pó Bruce Kalish,essa era é representado por muitas explosões e reciclagem do material Super Sentai (Power Ranger SPD a Power Ranger Jungle Fury)

  • Era New Saban

O termo "New Saban", é utilizado para representar o retorno dos direitos da franquia Power Rangers a Saban e a parceria com a Nickelodeon (Power Rangers Samurai - presente)

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, existia planos para duas temporadas (Cyber Corps e Hexagonal) que ficariam no lugar das temporadas "Ninja Storm" e "Dino Charge"

Título no Brasil Título Original Exibição Original (EUA) Canal fechado (BRA) Canal aberto (BRA) Super Sentai Tema Temporada Episódios
Mighty Morphin Power Rangers Mighty Morphin Power Rangers 28 de agosto de 1993 (Fox Kids) 1994 (Fox Kids) Janeiro de 1995 (Globo)
2010 (Ulbra TV/TV Diário)
7 de novembro de 2011 (Band)
Kyoryu Sentai Zyuranger Dinossauros
Animais pré-históricos
1 145 episódios
1 especial
21 de Julho de 1994 (Fox Kids) 1994/1995 (Fox Kids) 1995/1996 (Globo)
2010 (Ulbra TV)
26 de Dezembro de 2011 (Band)
Gosei Sentai Dairanger Animais
2
2 de setembro de 1995 (Fox Kids) 1995/1996 (Fox Kids) 1996/1997 (Globo)
2010 (Ulbra TV)
2013 a 2014 (Band, em algumas regiões)
Ninja Sentai Kakuranger Ninjas e Artes marciais 3
Mighty Morphin Alien Rangers Mighty Morphin Alien Rangers 5 de fevereiro de 1996 (Fox Kids) 1996 (Fox Kids) 1997 (Globo)
2014 (Band, em algumas regiões)
10 episódios
Power Rangers: Zeo Power Rangers: Zeo 20 de abril de 1996 (Fox Kids) 1997 (Fox Kids) 1997 (Globo)
29 de Maio de 2012 (Band)
Chouriki Sentai Ohranger Cristais Encantados 4 50 episódios
Power Rangers: Turbo Power Rangers: Turbo 19 de abril de 1997 (Fox Kids) 1997 (Fox Kids) Abril de 1998 (Globo)
1 de Outubro de 2012 (Band)
Gekisou Sentai Carranger Carros 5 45 episódios
Power Rangers:

No Espaço

Power Rangers: In Space 6 de fevereiro de 1998 (Fox Kids) 1999 (Fox Kids) Janeiro de 2000 (Globo)
Dezembro de 2012 (Band)

Dezembro de 2014 (Band)

Denji Sentai Megaranger Espaço e Tecnologia 6 43 episódios
Power Rangers: Galáxia Perdida Power Rangers: Lost Galaxy 6 de fevereiro de 1999 (Fox Kids) 2000 (Fox Kids) Janeiro de 2001 (Globo)

Janeiro de 2014 (Band)

Seijuu Sentai Gingaman Animais míticos 7 45 episódios
Power Rangers:

O Resgate

Power Rangers: Lightspeed Rescue 12 de fevereiro de 2000 (Fox Kids) 2001 (Fox Kids) Janeiro de 2002 (Globo)

26 de Janeiro de 2015 (Band)

Kyukyu Sentai GoGoV Missões de resgate 8 40 episódios
Power Rangers:

Força do Tempo

Power Rangers: Time Force 3 de fevereiro de 2001 (Fox Kids) Setembro de 2001 (Fox Kids) Julho de 2003 (Globo)

2015 (Band)

Março de 2016 (Band)

Mirai Sentai Timeranger Futuro e Viagens no tempo 9 40 episódios
Power Rangers:

Força Animal

Power Rangers: Wild Force 9 de fevereiro de 2002 (Fox Kids) 2002 (Fox Kids) Julho de 2005 (Globo)

2015 e 09 de abril de 2016 (Band)

Hyakujuu Sentai Gaoranger Animais selvagens 10 40 episódios
Power Rangers:

Tempestade Ninja

Power Rangers: Ninja Storm 15 de fevereiro de 2003 (Fox Kids /Jetix) 2004 (Fox Kids /Jetix) Agosto de 2006 (Globo)
11 de Julho de 2011 (Band)
Ninpuu Sentai Hurricanger Ninjas, Elementos e Fenômenos da Natureza 11 38 episódios
Power Rangers:

Dino Trovão

Power Rangers: Dino Thunder 14 de fevereiro de 2004 (Jetix) 2005 (Jetix) 2007 (Globo)
Agosto de 2011 (Band)
Bakuryuu Sentai Abaranger Dinossauros 12 38 episódios
Power Rangers: SPD (Super Patrulha Delta) Power Rangers: S.P.D. (Space Patrol Delta) 5 de fevereiro de 2005 (Jetix) 2006 (Jetix) 2008 (Globo)
2009
2010 (Ulbra TV)
2011 (Band)
Tokusou Sentai Dekaranger Polícia 13 38 episódios
Power Rangers:

Força Mística

Power Rangers: Mystic Force 20 de fevereiro de 2006 (Jetix) 2007 (Jetix) 2009-2010 (Globo)
2014 (Band, em algumas regiões)
Mahou Sentai Magiranger Magia, Criaturas Místicas 14 32 episódios
Power Rangers:

Operação Ultraveloz

Power Rangers: Operation Overdrive 27 de fevereiro de 2007 (Jetix) Fevereiro de 2008 (Jetix) Setembro de 2010 (Globo) / Fevereiro de 2014 (Band) Gogo Sentai Boukenger Exploração e missões 15 32 episódios
Power Rangers:

Fúria da Selva

Power Rangers: Jungle Fury 18 de fevereiro de 2008 (Jetix/ Disney XD) 12 de janeiro de 2009 (Jetix/ Disney XD) 14 de janeiro de 2012 (Globo) / Julho de 2015 (Band) Juuken Sentai Gekiranger Animais selvagens e Artes marciais 16 32 episódios
Power Rangers: RPM Power Rangers: RPM 7 de março de 2009 (Disney XD) 15 de fevereiro de 2010 (Disney XD) 29 de agosto de 2011 (Band) Engine Sentai Go-Onger Futuro Pós-Apocalíptico e Automobilismo 17 32 episódios
Power Rangers: Samurai Power Rangers: Samurai 7 de fevereiro de 2011 (Nickelodeon) 11 de julho de 2011 (Nickelodeon) 3 de outubro de 2011 (Band) Samurai Sentai Shinkenger Samurais 18 45 episódios
Power Rangers: Super Samurai Power Rangers: Super Samurai 18 de fevereiro de 2012 (Nickelodeon) 6 de agosto de 2012 (Nickelodeon) 19
Power Rangers: Megaforce Power Rangers: Megaforce 2 de fevereiro de 2013 (Nickelodeon) 1 de maio (pré-estreia)
19 de maio de 2014 (Cartoon Network)
Tensou Sentai Goseiger Poderes misticos em cartas e Animais Místicos 20 42 episódios
Power Rangers: Super Megaforce Power Rangers Super Megaforce 15 de fevereiro de 2014 (Nickelodeon) 20 de outubro de 2014 (Cartoon Network) Kaizoku Sentai Gokaiger Piratas e Transformações em Rangers do Passado 21
Power Rangers: Dino Charge Power Rangers: Dino Charge 7 de fevereiro de 2015 (Nickelodeon) 1 de junho (pré-estreia), 6 junho de 2015 (Cartoon Network) Zyuden Sentai Kyoryuger Dinossauros e Animais 22 44 episódios (estimativa)
Power Rangers: Dino Supercharge Power Rangers: Dino Supercharge 30 de janeiro de 2016 (Nickelodeon) 2016 (Cartoon Network) 23
Power Rangers: Ninja Steel Power Rangers: Ninja Steel 2017 (Nickelodeon) Shuriken Sentai Nininger Ninjas 24

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Haim Saban - Forbes
  2. [1]
  3. a b Tokusatsu
  4. Tokusatsu
  5. A EVOLUÇÃO DOS SUPER SENTAIS
  6. Séries Tokusatsus: A Origem dos Super Sentais
  7. Spider-Verse | Homem-Aranha do tokusatsu é integrado ao Universo Marvel [2]
  8. GK’s Where Are They Now?: Mighty Marvelous Power Rangers, Marvel’s Role in the Creation of the Power Rangers [3]
  9. Interview with Margaret Loesch, President of Fox Kids (1990-1997)
  10. Secret Origins Of The Japanese Superhero Show That Became Power Rangers [4]
  11. interview with Haim Saban from the Israeli news about the Power Rangers (EngSub) [5]
  12. Shuki Lévy, Haïm Saban et Noam Kaniel
  13. Haim Saban, Chairman and Chief Executive Officer
  14. The Influencer , An entertainment mogul sets his sights on foreign policy.[6]
  15. Bioman volta a ser exibido na França
  16. http://www.megaforcecast.com/news/saban-brands-nickelodeon-2016.php
  17. «Episódio piloto dos Power Rangers». 
  18. http://ranger-retrocenter.com/