Power Rangers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Power Rangers (desambiguação).
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com uma série televisiva em exibição.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 20 de junho de 2018.)
TV Future Icon.svg
Power Rangers
Criador Haim Saban
Trabalho original Mighty Morphin Power Rangers
Publicações impressas
Quadrinhos Hamilton Comics
Marvel Comics
Image Comics
Acclaim Saban
Jetix Magazine
UK Power Rangers Magazine
Papercutz Comics
Boom! Studios (2016 - presente)
Filmes e televisão
Filmes Power Ranges: O Filme (1995)
Turbo: Power Ranges 2 (1997)
Power Rangers Samurai: A Batalha dos Rangers Vermelhos, O Filme (2011)
Power Rangers O Filme (2017)
Séries de televisão Mighty Morphin Power Rangers (1993–1995)
Mighty Morphin Alien Rangers (1996)
Power Rangers: Zeo (1996)
Power Rangers: Turbo (1997)
Power Rangers no Espaço (1998)
Power Rangers na Galáxia Perdida (1999)
Power Rangers: O Resgate (2000)
Power Rangers: Força do Tempo (2001)
Power Rangers: Força Animal (2002)
Power Rangers: Tempestade Ninja (2003)
Power Rangers: Dino Trovão (2004)
Power Rangers: S.P.D. (2005)
Power Rangers: Força Mística (2006)
Power Rangers: Operação Ultraveloz (2007)
Power Ranges: Fúria da Selva (2008)
Power Rangers: RPM (2009)
Mighty Morphin Power Rangers: 2010 version (2010)
Power Rangers: Samurai & Super Samurai (2011-2012)
Power Rangers: Megaforce & Super Megaforce (2013-2014)
Power Rangers: Dino Charge & Dino Super Charge (2015-2016)
Power Rangers: Ninja Steel & Super Ninja Steel (2017-2018)
Power Rangers: Beast Morphers (2019)
Site oficial
powerrangers.com

Power Rangers é uma franquia de entretenimento e merchandising constituída por séries de televisão infanto-juvenis, filmes, histórias em quadrinhos e brinquedos de super-heróis da Hasbro[1]. Produzido pela Saban Entertainment, em 2001 os direitos foram vendidos por US$5,000,000,000[2] para a BVS Entertainment em parceria com a Walt Disney Company. A Saban readquiriu os direitos da franquia em 2010, e as séries são produzidas pela Saban Brands, LCC até 2018 e pela SCG Power Rangers, LLC. A partir de 2019, será produzida pela Hasbro.

A franquia conta com diversos heróis para proteger o planeta, sempre adaptando elementos da franquia japonesa Super Sentai, da qual Power Rangers empresta os uniformes, monstros, robôs e, às vezes, elementos das histórias.[3]

No Brasil, Power Rangers já foi exibido nos canais Fox Kids, Rede Globo, Jetix, Disney XD e na Nickelodeon. Hoje, a franquia está licenciada para a Rede Bandeirantes e Cartoon Network. Todas as séries estão disponíveis nos serviços de streaming Claro Video e Netflix.

Índice

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Adaptações norte-americanas[editar | editar código-fonte]

É comum filmes estrangeiros servirem de inspiração para produções norte-americana[4], sendo uma tradição dos estúdios refilmar e/ou editar uma produção para comercialização nos Estados Unidos e/ou ocidente. Refilmagens estado-unidenses como Three Men and a Baby (do francês Trois hommes et un couffin), Cousins (do francês Cousin, Cousine), The Ring (do japonês リング), The Grudge (do japonês 呪怨), City of Angels (do alemão Der Himmel über Berlin)[4] e o seriado Ugly Betty (da colombiana Yo Soy Betty, La Fea). Quanto à edição, quando o filme original é modificado, o destaque é o japonês ゴジラ, Gojira lançado como Godzilla, King of the Monsters! com cenas com o ator Raymond Burr. O mesmo processo foi repetido com King Kong vs. Godzilla e Godzilla 1985. Invasion of Astro-Monster de 1965 foi a primeira coprodução Japão/EUA e Godzilla (1998) foi a primeira versão totalmente hollywoodiana da franquia[5]. Quanto à edição, já na década de 1960 o estúdio do diretor Roger Corman, The Filmgroup, adaptava filmes de ficção científica soviética[6] como Battle Beyond the Sun editado de Nebo Zovyot[7]. No campo somente da redublagem, quando a filmagem original não é alterada, em 1988, o programa de variedades Night Flight, do canal de TV USA Network, estreou Dynaman, como uma paródia re-dublada, com vozes cômicas, de poucos episódios da sétima série tokusatsu Super Sentai , Kagaku Sentai Dynaman[8].

Tokusatsu[editar | editar código-fonte]

Tokusatsu é uma abreviatura da expressão Japonesa “tokushu satsuei” (em português, “filme de efeitos especiais”) sinônimo de filmes ou séries live-action de super-heróis produzidos no Japão, com bastante ênfase nos efeitos especiais, mesclando várias técnicas como pirotecnia, computação gráfica, modelismo, entre outras[9].

Teizô Toshimitsu esculpindo o Godzilla

A origem do Tokusatsu[editar | editar código-fonte]

Após o final da 2ª Guerra Mundial em 1945, houve uma enorme expansão nacionalista iniciada pelos Estados Unidos, que aumentou consideravelmente a criação, divulgação e produção de heróis como Superman, Mulher Maravilha e Capitão América, entre outros. Acredita-se que o Japão, temendo essa invasão de heróis ocidentais, resolveu iniciar os primeiros projetos de criação de seus próprios heróis. As primeiras produções de tokusatsu foram os longa-metragens do monstro Godzilla, que fizeram muito sucesso na década de 50. Em 1958, a Toei Company produzia o primeiro super-herói Japonês da história: Gekko Kamen (traduzido como Máscara Luar).

Novo gênero do tokusatsu[editar | editar código-fonte]

Anos mais tarde, em 1975 estreia a série Himitsu Sentai Gorenger, que inaugura um novo gênero no tokusatsu: o Sentai. Nessa série havia muitas das características que perduram por quase todas as séries do gênero. Shotaro Ishinomori idealizou e criou a segunda série do gênero, J.A.K.Q. Dengekitai, que não foi bem aceita e nem registrou boa audiência e a Toei resolveu trabalhar com a Marvel. As duas séries foram chamadas apenas de Sentai, pois ainda não havia o robô gigante.

Influência da Marvel no Super Sentai[editar | editar código-fonte]

Super sentai history (English).png

Em 1978 sob licença da Marvel Comics a Toei Company produziu a versão tokusatsu de Spider-Man, primeiro seriado da Toei em que um super-herói pilotou um robô gigante, o Leopardon. Até então, os dois conceitos não se misturavam - os pilotos de mechas não tinham superpoderes nem os super-heróis pilotavam os robôs[10]. A inovação foi levada a outras franquias do estúdio, e o conceito então foi aplicado nas séries produzidas em parceria com a Marvel: Battle Fever J, Denshi Sentai Denziman e Taiyou Sentai Sun Vulcan, nas quais um grupo de heróis pilotava um robô gigante para enfrentar o mal, originando assim, o Super Sentai.

Adaptação do Super Sentai no Ocidente[editar | editar código-fonte]

Com a criação do gênero Super Sentai, Stan Lee recebe do chefe do estúdio, Sr. Watanabe, os direitos de uma das séries no entendimento de que a Marvel seria capaz de produzir e distribuir fora do Japão como quisessem e pagar de volta o dinheiro depois que a produção fosse exibida na TV[11]. Stan Lee sendo um homem de negócios, viu a oportunidade de trazer o conceito para a América. Com as cenas em mãos, ele apresentou à presidente e executiva-chefe de operações da Marvel Productions, Margaret Loesch, que o autorizou a gastar US$25,000 no projeto[12]. E com os direitos tenta vender uma adaptação de Sun Vulcan com novas falas, sem atores japoneses, substituindo-os por atores americanos, algo que aconteceria anos depois, para redes de televisão como a HBO[13]. Vendo o desinteresse das emissoras, ele desistiu da ideia e devolveu os direitos.

Comercialização no Ocidente[editar | editar código-fonte]

Em uma viagem para negócios na Japão, em 1984, em um hotel, Haim Saban estava deitado na cama no meu quarto de hotel observando a TV, de repente, havia esses cinco garotos em spandex lutando contra monstros[14]. Percebeu que era aquilo o que estava procurando. Depois de uma negociação com os japoneses, sua empresa compra os direitos das séries, em 1985, ele retornou de uma viagem ao Japão com filmagens de ação ao vivo em que cinco adolescentes se tornam super-heróis usando roupas de spandex[15]. Na França, Choudenshi Bioman obteve um enorme e repentino sucesso, que para aproveitá-lo Hikari Sentai Maskman e Choujuu Sentai Liveman foram exibidos no país como Bioman 2 e 3, respectivamente. Devido o fracasso de vendar nos Estados Unidos, Shuki Levy escreveu um roteiro e dirigiu um curta, intitulado “Bio-Man”, que combinou filmes americanos e japoneses[15].

Surgimento[editar | editar código-fonte]

Power Rangers
Power Rangers (PT/BR)
Informação geral
Formato
Gênero Ação, Aventura, e Fantasia científica
País de origem  Estados Unidos
 Nova Zelândia
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) Saban Entertainment (1993-2002)
Buena Vista Entertainment (2003-2010)
Saban Brands, LCC (2010-2018 ou 2019)
Hasbro (2019-presente)
Exibição
Emissora de televisão original Estados Unidos
Fox Kids (1993-2002)
Jetix (2003-2008)
ABC Kids/ ABC Family (2009-2010)
Nickelodeon (2011-presente)
Transmissão original 28 de Agosto de 1993 - presente
N.º de temporadas 25
N.º de episódios 805 (lista de episódios)
Cronologia
Programas relacionados Kamen Rider:
O Cavaleiro Dragão

O empresário Haim Saban é o responsável pelo advento da franquia. Na década de 1980, Saban já tinha levado a série Super Sentai Choudenshi Bioman para a França, obtendo muito sucesso. Logo depois, o empresário tentou levar Bioman para a TV americana, mas não houve interesse por parte dos produtores. Já na década de 1990, Saban fundou seu próprio estúdio e adquiriu com a produtora Toei os direitos da série Kyoryu Sentai Zyuranger, de 1992, com o tema dinossauros, em alta na época devido ao sucesso do filme Jurassic Park. Com elenco formado por atores norte-americanos, nascia a série Mighty Morphin Power Rangers. Além disso, os episódios foram reescritos para dar à série um tom mais cômico. Na verdade, os roteiros foram praticamente escritos do zero, aproveitando dos originais apenas as cenas de luta. Saban argumentou que o mercado americano não aceitaria uma série com elenco japonês, nem a história original.

1993-2002: Mudança de formato na primeira adaptação[editar | editar código-fonte]

Saban também pareceu não se importar com as diferenças de qualidade entre a filmagem original (em película) e a norte-americana (cinescopada, ou seja, vídeo com textura modificada), assim como o fato da Ranger Amarela (Trini Kwan, interpretada no episódio piloto por Audri DuBois e depois substituída pela atriz vietnamita Thuy Trang), ser um homem na série japonesa (Boi, interpretado por Takumi Hashimoto, conhecido entre os brasileiros como o garoto Manabu Yamaji de Jiraiya). Isso foi feito como forma de diminuir a diferença de proporção entre heróis e heroínas, e se repetiria nas séries entre 1999 e 2002, sempre com Rangers Amarelos (as): em Power Rangers na Galáxia Perdida, Maya (Cerina Vincent) substituiu Hikaru (Nobuaki Takahashi) de Seijuu Sentai Gingaman; em Power Rangers: O Resgate, Kelsey Winslow (Sasha Williams) entrou no lugar de Daimon Tatsumi (Kenji Shibata) de Kyukyu Sentai GoGoV; Power Rangers: Força do Tempo trouxe Katie Walker (Deborah Estelle Phillips) no lugar de Domon (Shuhei Izumi) de Mirai Sentai Timeranger; em Power Rangers: Força Animal, Taylor Earhardt (Alyson Kiperman) substituiu Gaku Washio (Kei Horie), de Hyakujuu Sentai Gaoranger.

1994: Adaptações de séries de outros gêneros[editar | editar código-fonte]

O sucesso de Power Rangers inspirou a companhia a comprar outros seriados nipônicos e adaptá-los, originando VR Troopers, Masked Rider, Big Bad Beetleborgs e Os Cavaleiros Míticos de Tir Na Nog (esta, utilizando material 100% ocidental), com diferentes níveis de sucesso. Uma produtora rival, a DIC Audiovisual, conhecida no Brasil pelos desenhos O Máskara, Pole-Position e Capitão Planeta (além de ter sido responsável pela adaptação e exibição das duas primeiras temporadas de Sailor Moon nos EUA), tentou o mesmo caminho ao adaptar o seriado Denkou Choujin (Super-Homem Elétrico/Eletrônico) Gridman, da Tsuburaya Productions, a mesma produtora de "Ultraman", renomeando-o Superhuman Samurai Syber Squad. Gridman era uma auto-homenagem da Tsuburaya às séries Ultra, levando o conceito de lutas de heróis gigantes para o mundo dos computadores, onde o herói combatia vírus eletrônicos com a forma de monstros. Apesar de se manter mais fiel aos episódios originais que as séries da Saban, a DIC não obteve sucesso com sua produção.

1995 e 1997 : Os filmes de Power Rangers[editar | editar código-fonte]

O sucesso de Power Rangers incentivou a 20th Century Fox trazer a série de TV para os cinemas. Em 1995, foi feito o primeiro filme sob a direção de Bryan Spicer, filmado em Sydney na Austrália, a produção criou uma história, adereços e pacotes gráficos totalmente diferentes das primeiras temporadas, além da presença de personagens e trilha sonora exclusivos, incluindo o tema de abertura na voz de Eric Martin, do Mr. Big. A orquestra sinfônica tocada durante o filme, foi executada pelo compositor neozelandês Graeme Revell. Os protagonistas deste filme, estavam migrando da segunda para a terceira temporada na série de TV. O longa foi lançado em 30 de junho de 1995 nos Estados Unidos, e em 2 de setembro do mesmo ano no Brasil, e arrecadou mais de 66 milhões de dólares em todo o mundo.

O segundo filme tem relação com a série, servindo de pontapé inicial para Power Rangers: Turbo. Dois ex-rangers Jason (Austin St. John) e Kimberly (Amy Jo Johnson) participaram desse filme, que arrecadou mais de 9 milhões de dólares, sendo considerado um fracasso. Um filme baseado em 'Power Rangers: Força do Tempo estava planejado, mas foi engavetado pela Saban, para não correr risco de outro fiasco de bilheteria.

1996-2001: Reformulações na série[editar | editar código-fonte]

Em 1996, com Power Rangers: Zeo, os uniformes foram trocados após três temporadas (desta vez utilizando uniformes e filmagem da série do ano anterior, Chouriki Sentai Ohranger) e o tema passou a variar, sendo todo ano uma nova série, ligada aos eventos dos anos anteriores.

Em 1999, o arco que vinha desde a primeira temporada foi abandonado, e cada temporada passou a ter uma história e um elenco independentes, seguindo o modelo japonês, situando-se no mesmo universo, permitindo que os heróis das séries anteriores apareçam para dar apoio aos novos.

2001-2010: O fim da Saban Entertainment e venda para a Disney[editar | editar código-fonte]

Em 2001, a Saban Entertainment (parte integrante da Fox Family Worldwide) enfrentava as crises financeiras durante o período de exibição de Power Rangers: Força do Tempo. Com isso, os direitos de todo o acervo da Fox Family Worldwide foram vendidos para a Walt Disney Company. Em 2002, a partir de Power Rangers: Tempestade Ninja, as filmagens passaram a ser realizadas na Nova Zelândia, e a Fox Kids, que exibia a série desde a primeira temporada, se converteu para Jetix nessa mesma época.

Durante a posse da Disney sobre os direitos da franquia e a produção de novos episódios por parte da empresa, muitas temporadas já foram consideradas infantilizadas pelos fãs, o que causou uma queda na aceitação e na popularidade da série conforme as novas temporadas eram produzidas. Para tentar alavancar a audiência, em fevereiro de 2007 foi anunciada a versão animada da série, intitulada Power Rangers: Super Legends, que em seguida foi renomeada para Power Rangers: Morphin Heroes. Entretanto, a animação foi cancelada, e o primeiro nome atribuído a um jogo de ação em comemoração ao aniversário de 15 anos da franquia.

Em 2009, estreava a 17ª temporada, Power Rangers: RPM, adaptação de Engine Sentai Go-Onger. Com o fim da Jetix e início da Disney XD, todas as temporadas deixaram de ser exibidas, e a nova temporada foi exibida nos Estados Unidos pela ABC, no bloco ABC Kids. Enquanto a nova temporada estreava nos EUA, no Brasil, a temporada anterior (Power Rangers: Fúria da Selva) ainda era exibida pela Jetix, e Power Rangers: RPM estreou no ano seguinte na Disney XD.

Em meio ao declínio pelo qual a franquia passava, a Disney anunciou que Power Rangers: RPM seria a última a ser produzida, e que no ano seguinte, em vez de uma nova adaptação ser produzida, estrearia uma versão remasterizada de Mighty Morphin Power Rangers. No entanto, a remasterização foi duramente criticada pelos fãs, e após ter estreado em 2010 na ABC, depois de apenas 32 episódios, a exibição foi cancelada. No Brasil, a temporada não foi exibida por nenhuma emissora de TV, mas se encontra no catálogo da Netflix.

2010-2016: A volta de Saban, novas temporadas e parceria com a Nickelodeon[editar | editar código-fonte]

Em 12 de Maio de 2010, Haim Saban readquiriu os direitos da série e fez uma adaptação de Samurai Sentai Shinkenger, Power Rangers Samurai, que resgatava o tema de abertura da primeira temporada (Go Go Power Rangers). Nos Estados Unidos a série foi exibida pela Nickelodeon em 7 de Fevereiro de 2011.

Power Rangers Megaforce estreou em 2 de fevereiro de 2013, no início do projeto, foi anunciado pela Saban Brands para vários dispositivos e mídias. Mas, depois de muitas especulações, o título foi utilizado para a nova série, servindo como o vigésimo aniversário da franquia. A série foi adaptada de Tensou Sentai Goseiger, já que os termos "Warstar", "Tensou" e "Gosei" são mencionados. A série conta com "o retorno dos Rangers históricos", mas foi exibido todos os 193 rangers, que incluiria os sentais pré-Zyuranger, na qual foi mostrada na 3ª edição do Power Morphicon nos EUA, como também no primeiro episódio no sonho de Troy (Andrew Gray).

Na Comic-Con de 2012, foi anunciado a segunda temporada, Power Rangers: Super Megaforce, adaptação de Kaizoku Sentai Gokaiger. Ainda em clima de estreia de Power Rangers: Megaforce, foi anunciado para fevereiro de 2015, a adaptação de Zyuden Sentai Kyoryuger, Power Rangers: Dino Charge, e para 2016 Power Rangers: Dino Supercharge, sua continuação. A então nova temporada inicialmente seria filmada na África do sul, possibilidade essa que foi descartada.

Em 2017 é exibida a adaptação de Shuriken Sentai Ninninger, Power Rangers: Ninja Steel. Em janeiro de 2018, Power Rangers: Super Ninja Steel é a temporada comemorativa de 25 anos da franquia, que promete muitas surpresas, contudo é a última a ser produzida antes dos direitos adquiridos pela Hasbro.

2017-atualmente: O recomeço da franquia nos cinemas[editar | editar código-fonte]

O terceiro longa da da franquia foi anunciado pela Saban Brands e Lionsgate, e será um reboot baseado na primeira temporada da série. Será dirigido por Dean Israelite (Projeto Almanaque) com um roteiro criado pela dupla Ashley Miller e Zack Stentz (X-Men: Primeira Classe), com um tom descrito como ''maduro, moderno mas divertido''. Os atores selecionados são Dacre Montgomery como Jason/ Ranger Vermelho, Ludi Lin como Zack/ Ranger Preto, Naomi Scott como Kimberly/ Ranger Rosa, Becky G como Trini/ Ranger Amarela e RJ Cyler como Billy/Ranger Azul, Elizabeth Banks é a vilã Rita Repulsa. O filme foi lançado em 24 de Março de 2017. Até o momento, a Lionsgate tinha perspectivas para uma sequência mesmo tendo apenas mais de 142 milhões de dólares em bilheteria, porém foram alcançados bons números de vendas entre brinquedos, jogos, e outros produtos relacionados ao filme. São lançados Blu-Ray e DVD nos Estados Unidos, e também é lançado no Brasil pela Paris Filmes. Após Saban ter vendido para a Hasbro, o mesmo que adquiriu a franquia, anunciou em 31 de maio de 2018, a confirmação dos próximos filmes da série, que provavelmente sejam produzidos pela Paramount, porém, a sequência do filme de 2017 ainda não foi citada no momento, pois também decidiria se irá fazer um novo reboot.

2018-atualmente: Hasbro adquire os direitos da Saban e apresenta novidades[editar | editar código-fonte]

Após 8 anos, Saban decidiu vender a franquia novamente, desta vez para a Hasbro, e em julho de 2018, Saban Brands (produção atual até Super Ninja Steel) irá fechar as portas cuja divisão irá encerrar as atividades após a venda. À partir da nova produção, desde sua menção em fevereiro de 2018, um novo logotipo da franquia é apresentado, e no mesmo período anunciou sua nova temporada da série para 2019 após rumores de próximas adaptações de Super Sentais atuais: Power Rangers: Beast Morphers será a adaptação de Tokumei Sentai Go-Busters de 2012, cujo rejeitado em 2014 quando Power Rangers Dino Charge foi anunciado. Além disso, em 31 de maio de 2018, anunciou a produção dos próximos filmes da franquia nos cinemas.

Venda para Hasbro[editar | editar código-fonte]

A Hasbro anunciou, em 1 de Maio de 2018, a compra Power Rangers. O acordo, que combina dinheiro e ações, é avaliado em US$ 522 milhões.[16] A Hasbro já havia pago à Saban US $ 22,25 milhões em direitos de licenciamento antes pertencente a Bandai) para Power Rangers em fevereiro de 2018, que deveria começar em 2019. Esse valor será creditado a esse preço de compra.[17]

Power Rangers no Brasil[editar | editar código-fonte]

TV Fechada

  • A série chegou ao Brasil em 1994 pelo canal Fox, na qual Fox Kids era apenas um bloco. As temporadas da Fox Kids que exibiam eram:
    • Mighty Morphin Power Rangers
    • Mighty Morphin Alien Rangers (1996)
    • Power Rangers Zeo (1996)
    • Power Rangers Turbo (1997)
    • Power Rangers No Espaço (1998-1999)
    • Power Rangers na Galáxia Perdida (2000)
    • Power Rangers O Resgate (2001)
    • Power Rangers Força do Tempo (Setembro de 2001)
    • Power Rangers Força Animal (2002)
    • Power Rangers Tempestade Ninja (1º semestre) (2004)
  • A Fox Kids se converteu para Jetix em 2004:
    • Power Rangers Tempestade Ninja (2º semestre)
    • Power Rangers Dino Trovão (2005)
    • Power Rangers SPD (2006)
    • Power Rangers Força Mística (2007)
    • Power Rangers Operação Ultraveloz (2008)
  • Em 2009, mudou-se para Disney XD.
    • Power Rangers Fúria da Selva
    • Power Rangers RPM (2010 no Brasil)
  • Em 2010, com a Saban readquirindo os direitos, Power Rangers deixou de ser exibida pelo Disney XD.
  • Passando para a Nickelodeon em 2011 e teve estreia mundial do mesmo. A série saiu do ar em 2014.
    • Power Rangers Samurai (2011)
    • Power Rangers Super Samurai (2012)
  • Com o descaso da Nickelodeon do Brasil com a série, ela passou a ser exibida pelo Cartoon Network desde o 19 de maio de 2014 no bloco Heróis.
    • Power Rangers Megaforce (19 de maio de 2014)
    • Power Rangers Super Megaforce (2014)
    • Power Rangers Dino Charge (2015)
    • Power Rangers Dino Supercharge (2016)
    • Power Rangers Aço Ninja (Junho de 2017)
    • Power Rangers Super Aço Ninja (04 de Junho de 2018)

Na mesma época da transição entre Disney e Saban, quase todas as temporadas foram disponibilizadas no serviço de streaming online Netflix, este que agregou Power Rangers: Megaforce ao catálogo em 2013, já dublada, antes mesmo da exibição na televisão.

TV Aberta

Globo
  • Em Janeiro de 1995, foi exibido pela Rede Globo, as passagem de temporadas pela emissora, teve remanejamento de programas infantis: TV Colosso (1995-1996), Angel Mix com Angélica (1996-2000), Bambuluá (2000-2001), Festival de Desenhos (na época comandada pela atriz Deborah Secco, exibido em 2001-2003), TV Globinho (2002-2004, 2008-2010, 2012) e TV Xuxa (fase infantil em 2005-2007). Ao todos, a franquia permaneceu na Rede Globo por 17 anos.
    • As temporadas que exibiam na TV Colosso entre 1995 e 96 eram as duas primeiras temporadas de Mighty Morphin Power Rangers;
    • A terceira temporada foi exibida aos domingos e alguns meses, foi transferido para o programa Angel Mix. Que também exibiu Power Rangers Zeo (em 1997) e Power Rangers Turbo (1998);
    • Em 1999, a série deixou de ser exibido até o início dos anos 2000: Power Rangers No Espaço abriu o ano na temporada de férias do Angel Mix;
    • O programa Bambuluá prossegue em Janeiro de 2001 com Power Rangers Na Galáxia Perdida,
    • Com a extinção do Bambuluá, quando a TV Globinho reestreou em Janeiro de 2002, exibiam as temporadas Power Rangers O Resgate (janeiro/2002) e Força do Tempo (julho/2002).
    • Em 2004, ficou fora do ar até julho de 2005, o programa TV Xuxa exibia três temporadas consecutivas como Power Rangers Força Animal (julho/2005), Tempestade Ninja (julho/2006) e Dino Trovão (julho/2007).
    • Em 2008, com o fim da fase infantil da TV Xuxa, a série voltou para a Tv Globinho com as temporadas Power Rangers: SPD (2008), Força Mística (2009) e Operação Ultraveloz (2010). Força Mística teve sua temporada cancelada duas vezes, mas foi concluída na reprise semanal em 2010.
Band
  • Em 2012, era exibido semanalmente Power Rangers: Fúria da Selva, mesmo sendo a última da emissora, foi cancelada devido a compra feita pela Band.
  • Em 2010, a série também foi remanejada da Globo: a Rede Bandeirantes comprou os direitos de exibição de todas as temporadas exibidas na Globo em 2010. No dia 13 de Junho de 2011, a série estreou no novo canal, iniciando pela temporada Tempestade Ninja, no programa matutino Band Kids. No início, acreditava-se que a transmissão da série se iniciasse apenas em setembro do mesmo ano, substituindo Futurama na grade de programação das tardes da Band, o detalhe é que a mesma exibia as temporadas inéditas em relação a emissora anterior, Power Rangers: RPM e a primeira fase de Power Rangers: Samurai.
  • Em 2012, enquanto a Band transmitia as temporadas Zeo e Turbo, a Rede Globo transmitia Power Rangers: Jungle Fury, ainda inédita no Brasil, regionalmente no Rio de Janeiro e outros Estados. Após a temporada sair do ar, a Rede Bandeirantes comprou os direitos das temporadas que ainda restavam, possuindo, assim, os direitos sobre a franquia inteira.
  • Em janeiro de 2013, Power Rangers saia do ar pela TV aberta, retornando um ano depois, com as temporadas Dino Trovão, Power Rangers: Força Mística, Power Rangers: Galáxia Perdida e Mighty Morphin sendo exibidas em algumas regiões do Brasil. Atualmente, a Band reexibe Power Rangers: Fúria da Selva em algumas cidades às 6h da manhã.
  • A Partir de Junho de 2016 Power Rangers Super Samurai estará passando na Band as 6h da manhã em algumas cidades
  • Apontavam rumores de que a Saban iria planejar tirar os direitos da franquia Power Rangers da Band e teria pretensão de colocar a franquia no SBT, mas a Band continua em exibição às 4h da manhã com as temporadas pós-MMPR.[18]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Outras séries da Saban (VR Troopers, Masked Rider, Big Bad Beetleborgs) se utilizavam do mesmo método de reciclagem de originais japoneses, chegando ao ponto de usarem imagens de séries diferentes numa mesma produção. Algumas das séries que foram “refeitas” já haviam sido exibidas em sua versão original no Brasil e obtido relativo sucesso entre o público: Kamen Rider Black RX foi matéria-prima para Masked Rider; e Metalder, Spielvan e Shaider foram usadas em V.R. Troopers. Os fãs ficaram decepcionados ao verem as séries transformadas em algo completamente fora do contexto original e seus atores favoritos sendo substituídos.

Mais importantes parecem ser o custo de tradução — há menos tradutores de japonês do que de inglês — e as dificuldades de dublagem. Segundo o dublador Ionei Silva, diretor de dublagem da série "O Regresso de Ultraman", em uma entrevista a uma revista, o texto traduzido precisava de uma adaptação para "bater" com os movimentos labiais dos atores, devido a peculiaridades na estrutura do idioma. Um trabalho, além de um custo, a mais que as distribuidoras poderiam não querer arriscar.

Outro fator de peso surgiu com a abertura às importações iniciada em 1991, que também atingiu o mercado de brinquedos: a venda de produtos correlatos como bonecos, camisetas, pôsteres, papéis de carta e alimentos é um componente indissolúvel das séries infanto-juvenis de tevê e quadrinhos em todo o mundo, e Power Rangers não é exceção. A importação do excedente desses produtos disponível no exterior barateou o custo de venda para o público brasileiro (ainda que tenha causado o desemprego nas fábricas do País) e a disseminação dos produtos pelo Mundo tornou mais fácil o retorno financeiro para os produtores da série.

Isso faz com que os mesmos brinquedos sejam vendidos em diferentes países, muitas vezes com as mesmas embalagens. Nesse panorama de redução de custos, sairia muito caro providenciar embalagens diferenciadas—ou, o que é cada vez mais frequente, etiquetas adesivas cobrindo os nomes em inglês na embalagem — em português e com o logotipo, por exemplo, de Zyuranger em vez do dos Power Rangers norte-americanos. Assim, sob este aspecto, é mais cômodo optar pelo seriado para o qual os brinquedos e objetos foram produzidos.

Em 2014, após anos de toda a controvérsia em torno das adaptações, a Shout! Factory anunciou que vai lançar Zyuranger e na edição daquele ano do Power Morphicon, trouxe Yuta Mochizuki (Geki/Tyranno Ranger, da mesma série) que divide a bancada com Austin St. John (Jason/Ranger Vermelho e contraparte de Geki em MMPR, e posteriormente o Ranger Dourado em Zeo). A Shout! Factory lançou ainda as temporadas seguintes, Dairanger (de onde foram adaptados os Zords e o uniforme do Ranger Branco na segunda temporada de MMPR) e Kakuranger (que serviu de base para a subsérie Alien Rangers na terceira temporada de MMPR) em DVD no mercado norte-americano, em 2015 e 2016 respectivamente.

Eras[editar | editar código-fonte]

Muitos fãs tem usados termos não oficias, para dividir a franquia em varias minis eras, as mais usadas são

  • Era Zordon

Considerada a melhor era pela maioria dos fãs, o termo é usada para representar as temporadas em que o personagem Zordon ainda estava vivo, nessas temporadas o elenco principal, sofria poucas alterações a cada temporada (Mighty Morphin Power Rangers a Power Ranger No Espaço). É parte da Era Saban, pois suas temporadas foram produzidas por tal.

  • Era Pós-Zordon

Esse termo é utilizado para representar as temporadas, depois da morte do personagem Zordon, cujos direitos autorais ainda pertenciam à Saban, todas essas temporadas possuem Team-Ups (Power Rangers Na Galáxia Perdida à Power Rangers Força Animal).

  • Era New

A Era New foi o período em que os direitos foram adquiridos pela Disney, começa no final de Power Rangers Força Animal, essa era possui apenas Power Rangers Tempestade Ninja e Power Rangers Dino Trovão, essas temporadas foram produzidas antes da chegada de Bruce Kalish à equipe de produção.

  • Era Kalish

A era corresponde a um curto período (Power Rangers SPD a Power Rangers Fúria da Selva).

  • Era Apocalipse

Uma era, feita por fãs, para separar a Era Kalish, e a nova era Saban, compreende apenas a que seria a última temporada, Power Rangers RPM.

  • Era New Saban

O termo "New Saban", é utilizado para representar o retorno dos direitos da franquia à Saban e à parceria com a Nickelodeon (Power Rangers Samurai - Power Rangers Super Ninja Steel)

  • Era Hasbro

O termo "Hasbro", é utilizado para representar a compra dos direitos de Power Ranger pela Hasbro (Power Rangers Beast Morphers - presente)

Séries de TV[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, existia planos para duas temporadas (Cyber Corps e Hexagonal) que ficariam no lugar das temporadas "Ninja Storm" e "Dino Charge"

Título no Brasil Título Original Exibição Original (EUA) Canal fechado (BRA) Canal aberto (BRA) Super Sentai Tema Temporada Episódios
Power Rangers Mighty Morphin Power Rangers 28 de agosto de 1993 () 1994 (Fox Kids) 1995 (Globo) / 2011 (Band)
Kyoryu Sentai Zyuranger Dinossauros
Animais pré-históricos
1 145 episódios
1 especial
21 de Julho de 1994 (Fox Kids) 1994/1995 (Fox Kids) 1995/1996 (Globo)
2010 (Ulbra TV)
26 de Dezembro de 2011 (Band)
Gosei Sentai Dairanger Animais
2
2 de setembro de 1995 (Fox Kids) 1995/1996 (Fox Kids) 1996/1997 (Globo)
2010 (Ulbra TV)
2013 a 2014 (Band, em algumas regiões)
Ninja Sentai Kakuranger Ninjas e Artes marciais 3
Mighty Morphin Alien Rangers Mighty Morphin Alien Rangers 5 de fevereiro de 1996 (Fox Kids) 1996 (Fox Kids) 1997 (Globo)
2014 (Band, em algumas regiões)
10 episódios
Power Rangers: Zeo Power Rangers: Zeo 20 de abril de 1996 (Fox Kids) 1997 (Fox Kids) 1997 (Globo)
29 de Maio de 2012 (Band)
Chouriki Sentai Ohranger Cristais Encantados 4 50 episódios
Power Rangers: Turbo Power Rangers: Turbo 19 de abril de 1997 (Fox Kids) 1997 (Fox Kids) Abril de 1998 (Globo)
1 de Outubro de 2012 (Band)
Gekisou Sentai Carranger Carros 5 45 episódios
Power Rangers:

No Espaço

Power Rangers: In Space 6 de fevereiro de 1998 (Fox Kids) 1999 (Fox Kids) Janeiro de 2000 (Globo)
Dezembro de 2012 (Band)

Dezembro de 2014 (Band)

Denji Sentai Megaranger Espaço e Tecnologia 6 43 episódios
Power Rangers: Galáxia Perdida Power Rangers: Lost Galaxy 6 de fevereiro de 1999 (Fox Kids) 2000 (Fox Kids) Janeiro de 2001 (Globo)

Janeiro de 2014 (Band)

Seijuu Sentai Gingaman Animais míticos 7 45 episódios
Power Rangers:

O Resgate

Power Rangers: Lightspeed Rescue 12 de fevereiro de 2000 (Fox Kids) 2001 (Fox Kids) Janeiro de 2002 (Globo)

26 de Janeiro de 2015 (Band)

Kyukyu Sentai GoGoV Missões de resgate 8 40 episódios
Power Rangers:

Força do Tempo

Power Rangers: Time Force 3 de fevereiro de 2001 (Fox Kids) Setembro de 2001 (Fox Kids) Julho de 2003 (Globo)

2015 (Band)

Março de 2016 (Band)

Mirai Sentai Timeranger Futuro e Viagens no tempo 9 40 episódios
Power Rangers:

Força Animal

Power Rangers: Wild Force 9 de fevereiro de 2002 (Fox Kids) 2002 (Fox Kids) Julho de 2005 (Globo)

2015 e 9 de abril de 2016 (Band)

Hyakujuu Sentai Gaoranger Animais selvagens 10 40 episódios
Power Rangers:

Tempestade Ninja

Power Rangers: Ninja Storm 15 de fevereiro de 2003 (Fox Kids /Jetix) 2004 (Fox Kids /Jetix) Agosto de 2006 (Globo)
11 de Julho de 2011 (Band)
Ninpuu Sentai Hurricanger Ninjas, Elementos e Fenômenos da Natureza 11 38 episódios
Power Rangers:

Dino Trovão

Power Rangers: Dino Thunder 14 de fevereiro de 2004 (Jetix) 2005 (Jetix) 2007 (Globo)
Agosto de 2011 (Band)
Bakuryuu Sentai Abaranger Dinossauros 12 38 episódios
Power Rangers: SPD (Super Patrulha Delta) Power Rangers: S.P.D. (Space Patrol Delta) 5 de fevereiro de 2005 (Jetix) 2006 (Jetix) 2008 (Globo)
2009
2010 (Ulbra TV)
2011 (Band)
Tokusou Sentai Dekaranger Polícia 13 38 episódios
Power Rangers:

Força Mística

Power Rangers: Mystic Force 20 de fevereiro de 2006 (Jetix) 2007 (Jetix) 2009-2010 (Globo)
2014 (Band, em algumas regiões)
Mahou Sentai Magiranger Magia, Criaturas Místicas 14 32 episódios
Power Rangers:

Operação Ultraveloz

Power Rangers: Operation Overdrive 27 de fevereiro de 2007 (Jetix) Fevereiro de 2008 (Jetix) Setembro de 2010 (Globo) / Fevereiro de 2014 (Band) Gogo Sentai Boukenger Exploração e missões 15 32 episódios
Power Rangers:

Fúria da Selva

Power Rangers: Jungle Fury 18 de fevereiro de 2008 (Jetix/ Disney XD) 12 de janeiro de 2009 (Jetix/ Disney XD) 14 de janeiro de 2012 (Globo) / Julho de 2015 (Band) Juuken Sentai Gekiranger Animais selvagens e Artes marciais 16 32 episódios
Power Rangers: RPM Power Rangers: RPM 7 de março de 2009 (Disney XD) 15 de fevereiro de 2010 (Disney XD) 29 de agosto de 2011 (Band) Engine Sentai Go-Onger Futuro Pós-Apocalíptico e Automobilismo 17 32 episódios
Power Rangers: Samurai Power Rangers: Samurai 7 de fevereiro de 2011 (Nickelodeon) 11 de julho de 2011 (Nickelodeon) 3 de outubro de 2011 (Band) Samurai Sentai Shinkenger Samurais 18 45 episódios
Power Rangers: Super Samurai Power Rangers: Super Samurai 18 de fevereiro de 2012 (Nickelodeon) 6 de agosto de 2012 (Nickelodeon) Junho de 2016 (Band) 19
Power Rangers: Megaforce Power Rangers: Megaforce 2 de fevereiro de 2013 (Nickelodeon) 1 de maio (pré-estreia)
19 de maio de 2014 (Cartoon Network)
Tensou Sentai Goseiger Cartas místicas

Animais místicos

20 42 episódios
Power Rangers: Super Megaforce Power Rangers Super Megaforce 15 de fevereiro de 2014 (Nickelodeon) 20 de outubro de 2014 (Cartoon Network) Kaizoku Sentai Gokaiger Piratas

Transformação em Rangers do Passado

21
Power Rangers: Dino Charge Power Rangers: Dino Charge 7 de fevereiro de 2015 (Nickelodeon) 1 de junho (pré-estreia), 6 junho de 2015 (Cartoon Network) Zyuden Sentai Kyoryuger Dinossauros e Animais 22 44 episódios
Power Rangers: Dino Supercharge Power Rangers: Dino Supercharge 30 de janeiro de 2016 (Nickelodeon) 6 de junho de 2016 (Cartoon Network) 23
Power Rangers: Aço Ninja Power Rangers Ninja Steel 21 de janeiro de 2017 (Nickelodeon) 5 de junho de 2017 (Cartoon Network) Shuriken Sentai Ninninger Ninjas 24 40 episódios
Power Rangers: Super Aço Ninja Power Rangers Super Ninja Steel 27 de janeiro de 2018 (Nickelodeon) 4 de junho de 2018 (Cartoon Network) 25
Power Rangers: Beast Morphers Power Rangers: Beast Morphers 2019 (Nickelodeon) TBA Tokumei Sentai Go-Busters Espionagem e Animais 26 TBA

Websérie[editar | editar código-fonte]

Power Rangers Hyper Force[editar | editar código-fonte]

RPG da franquia Power Rangers com transmissão ao vivo pelo serviço de mídia social e comunidade Twitch no canal Hyper RPG. Exibidos um total de 25 episódios, com 3 horas de partidas de RPG de mesa, interagindo com fãs de todo o mundo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

“O ano é de 3016 e se passa na Academia da Força do Tempo, onde uma equipe de cadetes da Força do Tempo deverão se unir para enfrentar um antigo inimigo que está pronto para acabar com o tecido do universo. Liderados pela sua mentora, Jen Scotts, e com a Game Master, Malika Lim, os recrutados e agora rangers irão cruzar o tempo e o espaço para assim, completar sua missão enquanto visitam muitas eras familiares ao longo do caminho.”

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Peter Adrian Sudarso como Marvin "Marv" Leonard Shih, Ranger Leão Vermelho
  • Andre Meadows como Edward "Eddie" Banks XXV, Ranger Serpente Azul
  • Paul Schrier como Jack Dealgoode Thomas, Ranger Carneiro Amarelo
  • Cristina Vee como Vesper Leigh Vasquez, Ranger Cérbero Preta
  • Meghan Camarena como Chloe Ashford, Ranger Phoenix Rosa
  • Yoshi Sudarso como Joe Shih, Ranger da Força do Tempo Prata e Ranger Hydra Verde

Histórias em Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

As histórias foram publicadas por diversas empresas, a primeira aventura em história em quadrinhos dos Power Rangers foi lançada em pacotes de roupas íntimas da Fruit of the Loom em 1994 pela Hamilton Comics com história de Jack C. Harris e ilustrações de Al Bigley; Mighty Morphin Power Rangers Fruit of the Loom® Premium #1 conta primeira aventura de Jason Jones, Kimberly Smith, Zack Davis, Billy Blake e Trini Chang convocados por Zoltar e seu robô assistente Alpha para combate contra Rita Repulssa. Meses depois os super-heróis estreiam oficialmente como edição pela Hamilton Comics.

Hamilton Comics[editar | editar código-fonte]

Mighty Morphin Power Rangers[editar | editar código-fonte]

  • Mighty Morphin Power Rangers #1 - The Menace of Dracula!: lançado em 30 de Novembro de 1994, a primeira edição escrita por Donald D. Markstein e arte de Gray Morrow. Quando os adolescentes fazem uma visita à feira anual de ciências, Lord Zedd acha que ele descobriu os meios para finalmente derrotar seus odiados inimigos - Power Rangers.
  • Mighty Morphin Power Rangers #1 - The Menace of Dracula!
  • Mighty Morphin Power Rangers #2 - Switcheroo!
  • Mighty Morphin Power Rangers #3 - It's Not The End of the World!
  • Mighty Morphin Power Rangers #4: Swamp Man!
  • Mighty Morphin Power Rangers #5: Grounded!/Stranger in a Strange Town
  • Mighty Morphin Power Rangers #6: Attack of the Gargantutron!/Shop Till You Drop... Dead!

Mighty Morphin Power Rangers Volume 2[editar | editar código-fonte]

  • Mighty Morphin Power Rangers #1 - While the Cat's Away.../Unstoppable Force!
  • Mighty Morphin Power Rangers #2 - The Yesterday Bomb
  • Mighty Morphin Power Rangers #3 - Bad Attitudes/Gray Skies
  • Mighty Morphin Power Rangers #4 - The Lost Ranger/Footloose!

Mighty Morphin Power Rangers Saga[editar | editar código-fonte]

  • Mighty Morphin Power Rangers Saga #1 - Part I
  • Mighty Morphin Power Rangers Saga #2 - Part II
  • Mighty Morphin Power Rangers Saga #3 - Part III

Marvel Comics[editar | editar código-fonte]

Mighty Morphin' Power Rangers Movie[editar | editar código-fonte]

  • The Mighty Morphin' Power Rangers Movie Special

Masked Rider[editar | editar código-fonte]

  • Masked Rider #1 - Masked Rider & The Mighty Morphing Power Rangers

Mighty Morphin Power Rangers[editar | editar código-fonte]

  • Mighty Morphin Power Rangers #1 - Reach Out and Crash Someone!; The Copy Catastrophe
  • Mighty Morphin Power Rangers #2 - Playing Dirty; A Simple Misunderstanding
  • Mighty Morphin Power Rangers #3 - I'd Like To Be Under the Sea; Most Valuable Slayer!
  • Mighty Morphin Power Rangers #4 - Glutton for Punishment/Revenge of the Nerd
  • Mighty Morphin Power Rangers #5 - Vortex; The Boy Who Cried Wolf Pack!
  • Mighty Morphin Power Rangers #6 - Elementary; Don't Be Afraid of The Dark
  • Mighty Morphin Power Rangers #7 - Stone Canyon Shakedown

Ninja Rangers[editar | editar código-fonte]

Image Comics[editar | editar código-fonte]

Power Rangers Zeo[editar | editar código-fonte]

  • Power Rangers Zeo #1 - With Friends Like These...

Acclaim[editar | editar código-fonte]

Power Rangers Turbo[editar | editar código-fonte]

  • Power Rangers Turbo #1 - Into The Fire

Power Rangers Turbo vs. Beetleborgs Metallix[editar | editar código-fonte]

Tokyopop[editar | editar código-fonte]

Power Rangers Ninja Storm[editar | editar código-fonte]

Power Rangers Dino Thunder[editar | editar código-fonte]

Papercutz[editar | editar código-fonte]

A editora Papercutz publicou graphic novels de Mighy Morphin, Megaforce e Super Samurai. O enredo de Mighty Morphin é uma espécie de “episódios perdidos”, histórias ambientadas antes de Tommy e Lord Zed serem apresentados na série.[19]

Boom! Studios[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2015, a editora Boom! Studios anunciou uma parceria com a Saban Brands para publicar novos quadrinhos com base nos Mighty Morphin Power Rangers.[20]

Power Rangers da Boom! Studios[editar | editar código-fonte]

Mighty Morphin Power Rangers[editar | editar código-fonte]

Mighty Morphin Power Rangers Annuals[editar | editar código-fonte]

  • Mighty Morphin Power Rangers 2016 Annual
  • Mighty Morphin Power Rangers 2017 Annual
  • Mighty Morphin Power Rangers 2018 Annual
Mighty Morphin Power Rangers: Pink[editar | editar código-fonte]

Spin-off da série: Mighty Morphin Power Rangers. A minissérie foca em Kimberly Hart, a jovem por trás da ranger rosa, aposentada do oficio de super-heroína e competindo como ginasta ao redor do mundo, terá que investigar o sumiço de um vilarejo na França onde sua mãe e padrasto reside. Para isso, terá que unir aliança com velhos amigos e novos amigos. Na série é formado uma nova equipe temporária os All-New Power Rangers, recrutados por Kimbery (Rosa), Trini (Amarela), Zack (Preto) e os irmão Serge (Azul) e Britt (Vermelha) lutam os vilões.[21]

Saban's Go Go Power Rangers[editar | editar código-fonte]

Do escritor Ryan Parrott e do artista Dan Mora, centra em torno de Jason, Kimberly, Zack, Trini, Billy e Matthew Cook (namorado de Kimberly) durante o ensino médio, poucos dias os cinco receberem as suas habilidades de super-heróis. A história penetra em suas vidas de salvar o mundo enquanto fazem malabarismos com testes de história, encontros, trabalhos escolares e o fato de manter em segredo até para Matt.[22]

Justice League/Power Rangers[editar | editar código-fonte]

Publicado pela DC Comics em parceria com a Boom Studios!, crossover dos grupos de heróis da Liga da Justiça e os primeiros seis Power Rangers. Na história, Zack, o Ranger Preto, é teleportado para um universo paralelo onde diversas pessoas tem poderes incríveis e roupas estranhas. Os outros cinco Rangers - Jason, Trini, Kimberly, Billy e Tommy - tem que segui-lo até o mundo da DC para salvá-lo. [23]

Saban's Power Rangers: Aftershock[editar | editar código-fonte]

Graphic novel original que serve de continuação do filme Power Rangers . Na trama, o recém-formado grupo de Rangers encontra um novo inimigo, cujas alianças ainda não desconhecidas.[24]

Power Rangers Artist Tribute[editar | editar código-fonte]

Livro que reunirá mais de 60 ilustrações originais sobre os 25 anos da saga dos heróis.[25]

Mighty Morphin Power Rangers Anniversary Special[editar | editar código-fonte]

Comic especial vai celebrar os 25 anos dos Power Rangers, que vai incluir histórias standalone das equipas dos Rangers, incluindo a equipa original, que estreou em 1993.[26]

Free Comic Book Day 2018: Mighty Morphin Power Rangers Special[editar | editar código-fonte]

No dia 5 de maio nos EUA, Free Comic Book Day (Dia do Quadrinho Grátis), data em que as lojas de quadrinhos distribuirão gratuitamente mais de 50 títulos disponíveis.[27]

Sinopse: Zordon pede ajuda aos antigos Mestres Rangers para encarar uma das mais sombrias aventuras dos Power Rangers enquanto eles lutam contra o grande Lord Drakkon – uma versão maligna de Tommy, o Ranger verde lendário, de uma realidade alternativa. Ele esta viajando as realidades para acabar com todas as equipes Rangers.[27]

Mighty Morphin Power Rangers: Soul of the Dragon (Original Graphic Novel)[editar | editar código-fonte]

Previsto para: 25 de setembro de 2018 (EUA)

Sinopse: É a ÚLTIMA HORA DE MORFAR ... Quando era um jovem adulto, Tommy Oliver iniciou uma jornada que inspiraria centenas de Power Rangers que viriam depois, frustrando males como a Imperatriz Rita Repulsa, Lorde Zedd e o Rei Mondo do Império da Máquina. Agora, Tommy se aposentou com Katherine e deixa a proteção do mundo para o S. P. D. - incluindo seu filho, JJ. Mas quando Jake desaparece, supostamente morto após uma missão secreta dar errado, Tommy vai convocar todo o seu treinamento, seus amigos e talvez até alguns de seus inimigos enquanto ele parte em uma última missão: encontrar seu filho e trazê-lo para casa.

Equipes alternativas[editar | editar código-fonte]

Power Rangers 1969[editar | editar código-fonte]

Em Mighty Morphin Power Rangers #20, a história revela que em 1969 Zordon precisou recrutar jovens para enfrentar um vilão que tentou atacar a lua nos anos 60.[28] No quadrinho, o Psycho Ranger Verde está tentando libertar Rita Repulsa de sua prisão lunar e, por isso, Zordon convoca um time de jovens para combatê-lo. Porém, ao contrário do grupo clássico formado por amigos da Alameda dos Anjos, a equipe do passado conta com pessoas de todos os lugares do mundo, inclusive da União Soviética – rival dos EUA na Guerra Fria.[29] Foi revelado na edição #19 que Grace Sterling, CEO da empresa de tecnologia Promethea, era a Ranger Vermelha de Zordon. Os Rangers são Grace (Ranger Vermelha), Nikolai Chukarin (Ranger Azul), Jamie Gilmore (Ranger Preto), Daniel O'Halloran (Ranger Rosa), e Terona Washington (Ranger Amarelo).[30]

Saga Shattered Grid[editar | editar código-fonte]

O evento começará em Mighty Morphin Power Rangers #25, de Kyle Higgins e Daniele Di Nicuolo, e, então, seguirá com Go Go Power Rangers #9. “Lord Drakkon – uma versão de uma realidade alternativa de Tommy Oliver (o Ranger Verde) – e seu recém-formado exército da morte irão cruzar dimensões para executar um plano que ameaça a própria existência dos Power Rangers na história”[31]

Em Go Go Power Rangers #10, o Ranger Slayer está a destruir os passados dos Power Rangers sob o comando de Lord Drakkon. Os Power Rangers têm de descobrir quem é o Ranger Slayer de forma a impedi-los. Mighty Morphin Power Rangers #28, segue os Power Rangers enquanto estes se separam em forças de ataque RPM e Time Force, para derrubar Drakkon em vários mundos.[32]

Referências

  1. «Hasbro Acquires Saban Brands' Power Rangers and Other Entertainment Assets for $522 Million». TheWrap (em inglês). 1 de maio de 2018 
  2. Haim Saban - Forbes
  3. «Power Rangers | Relembre todas as temporadas e equipes da série de TV». Omelete 
  4. a b AdoroCinema. «20 refilmagens americanas de produções estrangeiras». AdoroCinema 
  5. «13 adaptações hollywoodianas da cultura pop japonesa». Omelete 
  6. «Roger Corman: The Producer as Jackdaw Filmmaker». Electric Sheep (em inglês). 24 de agosto de 2013 
  7. «Original 1959 Russian Sci-Fi Movie Poster: Nebo Zovyot - Battle Beyond The Sun at 1stdibs». www.1stdibs.com. Consultado em 3 de junho de 2018. 
  8. «"Dynaman": Night Flight's popular series featured rubber monsters, good looking Japanese teens, silly jokes, and cool pop music!». nightflight.com (em inglês). Consultado em 3 de junho de 2018. 
  9. «Tokusatsu, Séries Infantis Japonesas! | NOVATOPNET». novatopnet.com.br. Consultado em 3 de junho de 2018. 
  10. Spider-Verse - Homem-Aranha do tokusatsu é integrado ao Universo Marvel
  11. GK’s Where Are They Now?: Mighty Marvelous Power Rangers, Marvel’s Role in the Creation of the Power Rangers [1]
  12. Interview with Margaret Loesch, President of Fox Kids (1990-1997)
  13. Secret Origins Of The Japanese Superhero Show That Became Power Rangers
  14. James, Meg. «He believed in 'Power Rangers' when nobody else did, and it turned him into a billionaire». latimes.com. Consultado em 3 de junho de 2018. 
  15. a b The Influencer , An entertainment mogul sets his sights on foreign policy.[2]
  16. «Hasbro compra Power Rangers e outras marcas da Saban por US$ 522 milhões». Omelete 
  17. «Hasbro Acquires Saban Brands' Power Rangers and Other Entertainment Assets for $522 Million». TheWrap (em inglês). 1 de maio de 2018 
  18. http://www.megapowerbrasil.com/2016/08/saban-quer-emissora-que-de-visibilidade.html
  19. «Especial 20 anos de Power Rangers». Proibido Ler. 10 de setembro de 2013 
  20. «Boom! Studios anuncia HQ dos Power Rangers». Terra Zero - Notícias, Quadrinhos e ComicPod (em inglês). 1 de julho de 2015 
  21. «Mighty Morphin Power Rangers: Pink #6 Review: Adieu Pink Ranger». Bam Smack Pow (em inglês). 29 de janeiro de 2017 
  22. «Go Go Power Rangers: Novo título da BOOM! Studios». Multverso Geek. 9 de junho de 2017 
  23. «Liga da Justiça vai se juntar com os Power Rangers em HQ - Jovem Nerd». Jovem Nerd 
  24. «Power Rangers ganha continuação em quadrinhos - veja 15 páginas». Omelete 
  25. «Confira várias novidades de Power Rangers na New York Comic Con - Ponto Nerd». PONTO NERD 
  26. «Especial de aniversário de Mighty Morphin Power Rangers é uma 'carta de amor' à franquia». IGN Portugal. 6 de março de 2018 
  27. a b «Outra morte nos Power Rangers - Impulso HQ | Impulso HQ». impulsohq.com. Consultado em 2 de junho de 2018. 
  28. «Power Rangers 1969 | "Qualquer oportunidade de somar nesse universo é uma honra", diz roteirista». Omelete 
  29. «Power Rangers | Conheça a equipe formada em 1969». Omelete 
  30. «Você sabia que existiam Rangers em 1969? Saiba o que aconteceu com eles». Armadura Nerd - Eleve o cosmo com um meteoro de informação! 
  31. «Power Rangers | Realidades alternativas dos heróis se encontrarão em HQ». Omelete 
  32. «'Ranger Slayer' chega com novo Zord em Power Rangers: Shattered Grid». IGN Portugal. 14 de março de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]