Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Prémio Nestlé de Literatura Brasileira
Descrição Prémio literário
Organização Nestlé Brasil
País  Brasil
Primeira cerimónia 1982

Prêmio Nestlé é um prêmio concedido pela empresa multinacional suíça Nestlé no Brasil a escritores brasileiros.

História do Prêmio[editar | editar código-fonte]

Criado no ano de 1982, a primeira edição foi denominada de Bienal Nestlé de Literatura Brasileira. Tinha a finalidade de incentivar o surgimento de novos escritores no cenário literário nacional e fomentar a produção dos escritores contemporâneos. Também visava homenagear os grandes autores já consagrados.[1][2]

Após sete edições da Bienal, a partir de 1993, o prêmio passou a se chamar Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira.

Receberam este prêmio: Rachel de Queiroz, Jorge Amado, Mário Quintana, Lygia Fagundes Telles, Antonio Fernando Borges, Francisco Carvalho, que foram contemplados com a prestigiada Homenagem Nestlé de Cultura.

Por outro lado, esta bienal relevou novos talentos, como Álvaro Cardoso Gomes, Luzilá Gonçalves Ferreira; Marçal Aquino, Luiz Alfredo Garcia-Roza, Aldyr Garcia Schlee, Antônio Cícero e Lorenço Cazarré.

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Prêmio Bienal Nestlé de Literatura Brasileira[editar | editar código-fonte]

Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «História - 1982». Nestlé. Consultado em 31 de janeiro de 2022 
  2. «Nossas Histórias - 1982». Nestlé. Consultado em 17 de fevereiro de 2022 
  3. «Foed Castro Chamma». ALACS. Consultado em 15 de fevereiro de 2022 
  4. CHAMMA, Foed Castro.Pedra da Transmutação. São Paulo: Melhoramentos, 1984.
  5. «Jornal do Brasil (RJ) - 1980 a 1989 - DocReader Web». memoria.bn.br. Consultado em 29 de junho de 2021