Prêmio Visa de Música Brasileira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Prêmio Visa foi uma prestigiosa competição sediada em São Paulo entre 1998 e 2006, com o intuito de promover talentos pouco conhecidos da música brasileira. Tinha três modalidades, que se revezavam anualmente: (1) a Edição Instrumentistas, (2) a Edição Vocalistas, e (3) a Edição Compositores.

O Prêmio Visa é citado como revelador ou alavancador de artistas como Yamandú Costa, Mônica Salmaso, Renato Braz, André Mehmari e Dante Ozzetti.

O prestígio do Prêmio Visa provinha em grande parte do fato de ser uma difícil e prolongada série de testes. Com pequenas variações em sua história, o Prêmio foi realizado da seguinte forma, para qualquer das modalidades:

  • 1. primeiramente o candidato enviava uma gravação de quatro músicas; do montante total de candidatos, eram escolhidos 24;
  • 2. os 24 candidatos deviam apresentar publicamente quatro músicas; semanalmente 4 candidatos se apresentavam, perfazendo 6 semanas de apresentações; destas apresentações, eram escolhidos 12 semifinalistas;
  • 3. os 12 semifinalistas deviam apresentar publicamente outras quatro músicas; semanalmente 4 candidatos se apresentavam, perfazendo 3 semanas de apresentações; destas apresentações, eram escolhidos 5 finalistas;
  • 4. os 5 finalistas deviam apresentar publicamente outras três músicas em uma apresentação; nesta, eram escolhidos o terceiro e segundo lugares, e o vencedor.

Músicos Classificados[editar | editar código-fonte]

1a edição (1998): Instrumentistas
2a edição (1999): Vocalistas
3a edição (2000): Compositores
4a edição (2001): Instrumentistas
5a edição (2002): Vocalistas
6a edição (2003): Compositores
7a edição (2004): Instrumentistas
  • Vencedor: Danilo Brito (bandolim)
  • Finalistas: 2º Choro Elétrico 4x0 (grupo); 3º Ricardo Herz (violino); outros finalistas: Trio Curupira (grupo); João Luiz e Douglas Lora (violões).
  • Semifinalistas: Triálogo (grupo); Trio Setó (grupo); Nelson Faria, Ney Conceição, Kiko Freitas (grupo); Alessandro Kramer (acordeão); Caito Marcondes (percussão); Alessandro Penezzi (violão); Pablo Zumarán (guitarra).
8a edição (2005): Vocalistas
9a edição (2006): Compositores

Ligações externas[editar | editar código-fonte]